Fim de ano para Grupos de Leitura

10 12 2019

 

 

IMG-20191208-WA0058

 

Os grupos de leitura Ao Pé da Letra e Papalivros se reuniram pela quarta vez para o encontro de final de ano.  Ao todo 35 participantes fizeram a festa no restaurante/bar El Born, especializado em tapas, em Copacabana.  Muito foi comemorado neste encontro:  três futuras leitoras (bebês) integraram os grupos no início deste ano, três meninas.  O Papalivros assim passa a ter como mascotes Pedro de 5 anos e Mia que ainda não tem um aninho.  Enquanto o grupo Ao Pé da Letra tem duas bebês como futuras leitoras, Letícia e Luísa, assim como o mascote Bernardo, que nasceu já membro do grupo. E este ano o grupo recebeu também os leitores mirim Letícia de 11 anos e Leandro de 7,  filhos de novos membros,  que já vieram leitores devorando tudo que possa passar por suas mãos.

Muitas comemorações boas foram alvo dos nossos brindes.  Bodas de Prata, diversos jovens passando para universidades, membros abrindo consultórios, participando de oficinas de escrita, a publicação do romance Uma família como a nossa, de Chaia Zismán que nos honra com sua participação. Numerosas viagens. O Oriente parece ter sido o local de grande apelo além de Portugal, onde muitos passaram férias, sem tirar o brilho das cidades serranas do Estado do Rio de Janeiro e das balneárias de Minas Gerais.  O Pantanal também foi alvo de turismo, assim como a sempre favorita cidade de São Paulo. E com boa saúde fomos em frente.

 

IMG-20191208-WA0054

 

A primeira leitura do ano de 2020 para o Papalivros será Três rainhas, três irmãs de Philippa Gregory, enquanto o grupo Ao Pé da Letra votou no 4321 de Paul Auster, para começar o ano.  Os grupos terão aproximadamente seis a sete semanas de descanso,  primeiros encontros em 2020 no final de janeiro. A ambos os grupos, boa sorte e boas leituras.

 

NOTA: Sim temos homens como membros dos grupos de leitura, mas as melhores fotos foram com as meninas.

 





Flores para um sábado perfeito!

7 12 2019

 

 

 

toledo pizaVaso com bico de papagaio, 1930

Domingos Viegas Toledo Piza (Brasil, 1887 — 1945)

óleo sobre tela, 54 x 59 cm





Sobre o Natal: Cecília Meireles

3 12 2019

 

 

5503y6ji

 

“São as cestinhas forradas de seda, as caixas transparentes, os estojos, os papéis de embrulho com desenhos inesperados, os barbantes, atilhos, fitas, o que na verdade oferecemos aos parentes e amigos. Pagamos por essa graça delicada da ilusão. E logo tudo se esvai, por entre sorrisos e alegrias. Durável — apenas o Meninozinho nas suas palhas, a olhar para este mundo.”

 

Em: Ilusões do mundo, Cecília Meireles, Global: 2019





Nossas cidades: Salvador

3 12 2019

 

 

 

RESCALA, João José (1910 – 1986)Ladeira de Conceição , o.s.t. – 62 x 80 cm. Ass. frente e no verso ass, dat. 973, tit, localizado Salvador – BALadeira de Conceição, 1973

João José Rescala (Brasil, 1910 – 1986)

óleo sobre tela,  62 x 80 cm





Murilo Mendes sobre o Natal

2 12 2019

 

 

 

ANTONIO POTEIRO (1925 - 2010)Nascimento de Cristo,1979,o.s.t. 44 x 49Nascimento de Cristo, 1979

Antônio Poteiro ( Brasil, 1925 – 2010)

óleo sobre tela, 44 x 49 cm

 

 

“Natal é ver a festa, ora pacífica, ora sangrenta, do futuro. É ver um menino que nasce; mediador entre a culpa e o perdão, vive na rua dos homens,dialoga com eles, assume a força do pão e do vinho, morre crucificado pelo poder de Roma, o clero e a polícia de Israel, para resumir no seu corpo e espírito o drama existencial de todos nós dilacerados, ressucitando-se e ressucitando-nos para a vida futura que será inteira mudança de valores, metamorfose, fundação de uma nova sociedade não consumidora, de um novo céu e uma nova terra.”

 

Em: Transístor, Murilo Mendes, Rio de Janeiro, Nova Fronteira: 1980, p.409.





Trova do Natal

1 12 2019

 

 

 

753b4b75

 

 

Que saudades dos folguedos

dos meus Natais mais risonhos…

em que singelos brinquedos

amanheciam meus sonhos!

 

(João Freire Filho)





Domingo, um passeio no campo!

1 12 2019

 

 

 

Yara Tupinambá, Mata do Vale do Rio Doce, 2006, 110 x 100 cm – ASTMata do Vale do Rio Doce, 2006

Yara Tupinambá (Brasil, 1932)

acrílica sobre tela, 110 x 100 cm








%d blogueiros gostam disto: