Melhor livro do ano para o Grupo de leitura Ao Pé da Letra!

11 12 2017

 

 

 

O_PECADO_DE_PORTO_NEGRO_1425753888439489SK1425753888B

LIVRO DO ANO

 

Em  votação este ano estavam doze títulos para os dezesseis leitores do grupo.  Praticamente não houve competição: O pecado de Porto Negro de Norberto Morais ganhou os votos de melhor livro do ano por esmagadora maioria. Os livros lidos durante o ano foram:

 

1 – As irmãs Makioka, Junichiro Tanizaki

2 – Kafka e a boneca viajante, Jordi Sierra i Fabra

3 – O tribunal da quinta-feira, Michel Laub

4 — NW, Zadie Smith

5 — Notícia de um sequestro, Gabriel Garcia Marquez

6 — A história do rei transparente, Rosa Montero

7 — O pecado de Porto Negro, Norberto Morais

8 — Os transparentes, Ondjaki

9 — Os novos moradores, Francisco Azevedo

10 — Hibisco Roxo, Chimamanda Ngozi Adichie

11 – Matéria escura, Blake Crouch

12 — A vida do livreiro A.J. Fikry, Gabrielle Zevin

 

Slide1

 

 

NOTA: este blog não está associado a qualquer editora ou livraria, não recebe livros nem qualquer incentivo para a promoção de livros.





Festa de Natal reúne dois grupos de leitura no Rio de Janeiro!

10 12 2017

 

 

Ina escadaMG-20171210-WA0049Hotel Marriott, Copacabana, Rio de Janeiro

Os grupos de leitura Papalivros e Ao Pé da Letra pela segunda vez se encontraram na Festa de Natal para o encerramento das atividades do ano.  Vinte-nove membros participaram da festa. Hotel Marriott, Copacabana, Rio de Janeiro.

 

IMG-20171210-WA0024Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 2017.




Papalivros escolhe os melhores livros do ano!

10 12 2017

 

 

A_TERRA_INTEIRA_E_O_CEU_INFINITO_1396105646B

MELHOR DO ANO

 

Foram doze livros escolhidos democraticamente para leitura em 2017.  Em geral a cada encontro o grupo tem de 3 a 5 títulos sugeridos pelos membros do grupo para leitura no mês seguinte.  A lista de 2017 cobriu diversos estilos, escritores estrangeiros e brasileiros.  Foram:

A terra inteira e o céu infinito, Ruth Ozeki

Eu receberia as piores notícias de seus lindos lábios, Marçal Aquino

A luz entre oceanos, M. L. Steadman

O perfume da folha de chá, Dinah Jefferies

A livraria mágica de Paris, Nina George

O colecionador, Nora Roberts

A estrada verde, Anne Enright

Os novos moradores, Francisco Azevedo

O conto da aia, Margaret Atwood

O amante japonês, Isabel Allende

Sapiens: uma breve história da humanidade, Yuval Noah Harari

A vida do livreiro A.J. Fikry, Gabrielle Zevin

 

 

Slide1

 

Este ano algo que nos 14 anos de Papalivros jamais aconteceu: no grupo de 22 pessoas houve um empate de três títulos como melhores, dividindo o grupo em três diferentes estilos de leitores.  E outros livros recebendo um número mínimo de votos. A coordenação do grupo foi obrigada a dar o voto de Minerva.  Assim ficou a escolha:

 

1º LUGAR

A terra inteira e o céu infinito de Ruth Ozeki

 

2º LUGAR

Sapiens: uma breve história da humanidade, de Yuval Noah Harari

 

3º LUGAR

A luz entre oceanos, de M. L. Steadman

 

NOTA: este blog não está associado a qualquer editora ou livraria, não recebe livros nem qualquer incentivo para a promoção de livros.

 

 





Lendo: Alessandro Baricco

10 12 2017

 

 

 

24862076_1608619115899649_6445569504934762857_n

 

Lendo:
Três vezes ao amanhecer
Alessandro Baricco
Editora Alfaguara: 2015, 112 páginas

SINOPSE
Um homem solitário conversa com uma mulher embriagada no saguão de um hotel; um porteiro idoso tenta convencer uma adolescente temperamental a abandonar seu namorado violento; uma policial de meia-idade decide levar um menino órfão à casa do homem que ama e que não vê há anos.Em Três vezes ao amanhecer, Alessandro Baricco entrelaça com maestria as histórias de personagens que, à luz da alvorada, se deparam com a possibilidade de reconstruírem suas vidas. São relatos ágeis e envolventes sobre nossa busca constante por mudança, e sobre como as pessoas que encontramos podem iluminar nosso caminho em momentos decisivos.Três vezes ao amanhecer surgiu como um livro imaginário, mencionado no último romance escrito por Alessandro Baricco, Mr. Gwyn. Concluído o romance, o autor decidiu dar vida a estas histórias inusitadas, em que os caminhos dos personagens se cruzam em três momentos diferentes de suas vidas. Cada encontro é surpreendente e ocorre sob a luz ambígua do amanhecer; uma luz que revela a fragilidade dos personagens e, ao mesmo tempo, os convida a recomeçar do zero, a traçar o próprio destino.

 

NOTA: este blog não está associado a qualquer editora ou livraria, não recebe livros nem qualquer incentivo para a promoção de livros.





Flores para um sábado perfeito!

9 12 2017

 

 

 

anita-malfatti-vaso-de-bico-de-papagaio-oleo-sobre-tela-2922Vaso de Bico de Papagaio

Anita Malfatti (Brasil,  1889-1964) (sem assinatura)

47 x 39 cm

óleo sobre tela

Inscrição no verso “Declaro que este quadro de Flores de Bico de Papagaio, é de autoria de minha irmã Anita Malfatti. Georgina Malfatti“. Etiqueta do Museu de Arte Brasileira Fundação Armando Alvares Penteado.





“As prendas de Natal” poesia de José Jorge Letria

8 12 2017

 

 

BRINQUEDOS TRENZINHO, CUBOS, MENINO, ARVORE

 

 

As prendas de Natal

 

José Jorge Letria

 

 

Vêm dos tios, dos avós

em embrulhos coloridos:

são livros e são brinquedos

já há muito prometidos

 

E nunca mais chega a hora

de serem desembrulhados;

enquanto o momento tarda

há meninos acordados.

 

Ao Natal do presépio

deram os reis os presentes

magos, vindos de tão longe

com túnicas reluzentes.

 

O menino, mal os viu,

logo se pôs a pensar:

“Talvez o melhor presente

seja o amor que vou dar.”

 

Chega embrulhado no sono

o presente mais gostoso:

é o colinho dos pais

abrindo a porta ao repouso.

 

E paira no ar a pergunta

que faz o maior sentido:

para se ter um presente,

há que tê-lo merecido?

 

Seja Jesus ou Pai Natal,

nisto hão de concordar:

o que conta nesta vida

é sabermos partilhar.

 

Em: O livro do Natal, José Jorge Letria, ilustrações de Afonso Cruz, editora Oficina do Livro: 2008

 

 





Mais guarda-chuvas com jeitinho de Natal

7 12 2017

 

 

 

2e73609183f733b47953d78e80b169a3

 

Há seis anos fiz uma longa postagem sobre o tema guarda-chuvas no Natal. O guarda-chuva tem cara de Natal?  Eles aparecem como moldura de centenas de cartões ou imagens da época natalina.  Desde então outras cenas vieram ao meu encontro.  Seguem…

 

494575242a078511a0a88c3739b49bb4

 

 

07933208099e0cf3504b399564a3f023

 

 

826f6db5389d07d41bd0debe84a14e8c

 

 

eb75fc49aa5cb6d0e08da7918de25a7f

 

 

GUARDA CHUVA 09b28a80df195c7b41564dd075b275d1

 

 

GUARDA CHUVA 22efead64fcb04835a9db2930bdbb079

 

 

GUARDA CHUVA 36a1c91cd57b27091312c8e77012bbde

 

 

GUARDA CHUVA 98f439da331dd2eac525c3bbea17a6c4

 

 

GUARDA CHUVA 3104893435_f78438f45f

 

 

guarda chuva bola de neve

 

 

GUARDA CHUVA ec66042a

 

 

GUARDA CHUVA 0ce0ca57ea26f803f60b6c4b4f02e4f1

 

GUARDA CHUVA ef-38

 

 

GUARDA-CHUVA unusualsanta

 

guarda-chuva 29811

 

GUARDA-CHUVA, MENINA DE VERMELHO, LAMPIÃO,

 

 

natal art deco 20s

 

 








%d blogueiros gostam disto: