A casa de Dona Rata — poema de Sérgio Capparelli

24 06 2008

Caulus, ilustração poema Dona Rata

 

Na casa de Dona Rata,

tem uma enorme goteira.

Quando chove, ninguém dorme,

acordado, a noite inteira.

A goteira é tão grande

que molha a sala e a cozinha,

quarto, banheiro, despensa

e mais de vinte ratinhas.

Dona Rata contratou

um ratão para o conserto:

— De que adianta eu subir,

se o telhado não tem jeito?

Não tem jeito, seu Ratão

explique então esse caso.

— Sua casa, dona Rata,

não tem telha nem telhado.

 Ilustração de CAULUS. 

Do livro: Boi da Cara Preta, autoria de Sérgio Capparelli, Porto Alegre:LP&M, 1998. 27ª edição.

Caulus, (MG) desenhista humorístico; ingressou na Marinha Mercante, Rio de Janeiro, mas desistiu da carreira militar e resolveu se dedicar ao desenho. Via os filmes e depois desenhava.Tornou-se desenhista exclusivamente urbano. Apresenta cenas de seus desenhos de humor e de cidades.





Horror — para adolescentes?

24 06 2008

Comecei a me interessar pelo mundo dos livros de horror para adolescentes quando descobri que minha sobrinha, que havia se transformado em grande leitora desde do início da série das aventuras de Harry Potter e que tinha passado pelos livros para garotas adolescentes como os diversos diários e ainda a série (QUE AMOU!)  das calças viajantes de Ann Brashares, havia se tornado uma ávida leitora de livros de horror ou de terror, não deixando escapar um único título de Stephen King. 

 

Inicialmente surpresa, passei a procurar uma literatura de horror que estivesse bastante dentro dos gostos adolescentes.  Sempre acreditei que um leitor se forma cedo e prover aquele potencial leitor com algum assunto que seja de interesse é garantir que ele se tornará um leitor para sempre e que, eventualmente, abrirá o leque de suas preferências de acordo com a idade e a maturidade emocional.

 

Este tópico não pretende examinar se o gênero horror é bom ou não.  Tampouco quero fazer uma lista de seus melhores autores.  Não tenho esta preocupação no momento.  Mas sei, que para muitos, a literatura de horror para adolescentes parece tão radical quanto o rock’n roll parecia para uma geração anterior à minha.  Em outras palavras, não há como se conter as tendências de uma geração, a tendência do espírito dos tempos.   

 

O que gostaria de saber é:  o que os adolescentes lêem, o que gostariam de ler e o que existe no Brasil para atrair adolescentes à leitura,  quer seja deste gênero ou não.

 

As premissas são simples:

 

1 –  Adolescentes gostam de ler livros de horror.

2 –  Harry Potter provou, para os que ainda não acreditavam,  que o mundo dos novos leitores está na verdadeira aldeia global, ou seja, todos os adolescentes, em qualquer lugar do mundo, estão ligados pelo acesso imediato à informação.

 

Como não sou bibliotecária, minha fonte de informações foi:  1)  as grandes livrarias do Rio de Janeiro e  2) o que pude encontrar na internet.  A não ser que eu esteja extremamente desinformada e que não saiba dos segredos editoriais brasileiros, encontrei nas minhas perambulâncias poucas editoras realmente dedicadas aos títulos de horror para adolescentes no Brasil e três que se destacam Fundamento, Arx Jovem e Rocco. [*] Estas são as editoras com o maior número de títulos, sucessos internacionais para adolescentes, dentro da faixa de horror/terror.  A meu ver, são editoras investindo nos leitores de amanhã.

 

[*] A Editora Record também está incluída entre as que publicaram diversos títulos no gênero.  No entanto eles vieram como um post-scriptum, um adendo, pois vieram como conseqüência do sucesso da série Princesa de Meg Cabot,  uma autora que domina com sucesso dois gêneros do mercado adolescente: o horror e a surpreendente série da Princesa — água com açúcar para meninas adolescentes.

 

Alguma dúvida?  Vejamos: dos dez livros mais vendidos para adolescentes no gênero  horror através da Amazon.com, a Fundamento e a Rocco têm o maior número de títulos dos autores selecionados.  Uma menção honrosa deve ser feita para a Arx Jovem e para a Record, que com um único título pega uma carona neste tópico.  No entanto, os autores mais vendidos lá fora, ainda não estão publicados no Brasil.

 

Vamos dar uma olhada nesta lista, de abril de 2008.

 

Jenny Carroll – tem 4 livros entre os mais vendidos 

Reunion (1° lugar)

Ninth Key  (2° lugar)

Darkest (6 ° lugar)

Shadowland (7° lugar)

 

Lois Duncan – tem 3 livros entre os mais vendidos 

 

Summer of Fear (4° lugar)

They Never Came Home (8° lugar)

Stranger with my Face (9° lugar)

 

Nancy Holder — Smallville: Hauntings (3° lugar)  Autora de Buffy, A Caça-vampiros ( uma série muito popular de programas na televisão,  tem três títulos publicados no Brasil.  Angel: Eternidade (Arx Jovem); Angel: bem-vindo a Los Angeles (Arx Jovem);  Buffy, a Caça-vampiros: Sangue (Arx Jovem)

 

 

R. L. Stine – The Burning (5° lugar)  Autor muito conhecido pelos adolescentes brasileiros com diversas de suas obras traduzidas, entre elas: Um dia no parque de terror (Fundamento), Bem-vindo à casa dos mortos (Fundamento),  Goosebumps 9: o espantalho anda à meia-noite (Fundamento), Amor em dose dupla (Rocco),  Acampamento fantasma (Fundamento), Como matar um monstro (Fundamento), Sorria e morra (Fundamento), Goosebumps: a história da minha cabeça encolhida (Fundamento),  Goosebumps: ovos monstruosos,  [vol. 14] (Fundamento),  O supersticioso (Rocco), O mentiroso (Rocco), Meu nome é maldade (Rocco), O Caça-uivos (Rocco), O gato da meia-noite (Rocco), Eles me chamam de criatura (Rocco), O vizinho (Rocco), A vingança do povo das sombras (Rocco),  Fantasmas da rua do medo: a gosma (Rocco), Fim de semana alucinante (Rocco), O olho da cartomante (Rocco),  Beijo mortal (Rocco) Fantasmas da rua do medo (Rocco), Festa de Halloween (Rocco), Verão diabólico (Rocco), O pesadelo (Rocco), O desafio (Rocco), A vidente (Rocco), Uma noite na casa mal assombrada (Rocco), Você já encontrou o fantasma do mal (Rocco), Quem libertou os fantasmas (Rocco), Halloween em noite de lua cheia (Rocco),  Aula do além (Rocco), Clube do terror (Rocco), Admirador secreto (Rocco), Pesadelo em 3-D (Rocco),  O ataque dos macacos (Rocco),  O garoto que comeu a rua do medo (Rocco), Querido diário: eu morri (Rocco), Paixão mortal (Rocco), Armário 13 (Rocco), Não esqueça de mim (Rocco), O cavaleiro do medo (Rocco), A confissão (Rocco), O rosto: rua do medo (Rocco), Garota das sombras (Rocco), O homem inseto está vivo (Rocco), Número errado (Rocco), O Novato (Rocco), Goosebumps: ele saiu debaixo da pia [vol. 13] (Rocco), O mistério do boneco (Rocco), Sorria e morra outra vez (Rocco), Praia fantasma (Fundamento).

 

Meg CabotA mediadora (Record) (10)  que no gênero horror também têm os seguintes títulos no Brasil: A hora mais sombria (Record), Assombrado (Record), O arcano nove (Record), Crepúsculo (Record), A terra das sombras (Record)

 

Há uma outra pergunta:  temos algum escritor brasileiro que escreve sistematicamente no gênero horror para adolescentes?   Onde está o nosso Pedro Bandeira do horror?

 

 

Ilustração: Maurício de Sousa








%d blogueiros gostam disto: