Laranjeira — poema infantil de Baltazar de Godoy Moreira

20 09 2008
9 Papagaios numa laranjeira, s/d, Lucy Autrey Wilson, óleo sobre tela, 1 x 1 m

9 Papagaios numa laranjeira, s/d, Lucy Autrey Wilson, óleo sobre tela, 1 x 1 m

 

Laranjeira

 

Baltazar de Godoy Moreira

 

Uma linda sementinha

Em meu quintal descobri

Alva!  Macia, limpinha!

— Minha linda sementinha

Que posso fazer de ti?

 

Faze uma covinha rasa

Com boa vontade e amor,

No quintal de tua casa,

Onde haja luz e calor.

Deixa-me lá, por favor.

 

Um dia quando tu fores

Moça, formosa e faceira.

Terei um tronco encorpado,

E uma ramada altaneira.

 

Cheia de frutos e flores

Então, com maior agrado

Darei para o teu noivado,

Os botões de laranjeira!

 

Baltazar de Godoy Moreira, (SP 1898) Poeta, contista, professor, pedagogo. 

 

Obras:

Marília, cidade nova e bonita, 1936  

Negro velho de guerra, 1947  

Roteiro de Pindamonhangaba Poesia, 1960

Curumim sem nome, s/d

Aventuras nos garimpos de Cuiabá, 1960

Rio Turbulento, s/d

O Castelo dos Três Pendões

A Caminho do Oeste, s/d

 

NOTA: Seu nome aparece com diversas maneiras de escrever.  Achei as seguintes, nem todos os serviços de busca reconhecem estas variantes. 

Baltazar de Godoy Moreira (não confundir com o bandeirante do mesmo nome, que deve ser seu antecessor).

Baltazar de Godói Moreira

Baltazar Godói Moreira.

Há também as mesmas variantes com Baltazar com a letra “z” e Baltasar com a letra “s”.





Elogia-se o Batalhão 14 de Julho — Revolução de 1932

20 09 2008
Alegoria para a Revolução de 1932

Alegoria para a Revolução de 1932

20 de setembro de 1932

 

Monotonia completa.  Cidade cheia de soldados que passeiam e boateiam.  Reina algum desânimo.  Há boatos terroristas. 

 

Elogia-se o batalhão “14 de Julho” composto de homens formados e acadêmicos.

 

♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦♦

Campanha em Santos durante a Revolução de 1932

Campanha em Santos durante a Revolução de 1932

Transcrição do Diário de Gessner Pompílio Pompêo de Barros (MT 1896 – RJ 1960), Itapetininga, SP, página 143-144 em referência à Revolução Constitucionalista de 1932.

 

NOTA DA PEREGRINA:  Não houve nenhuma anotação entre os dias 12 e 19 de setembro de 1932.

Os federalistas

Os federalistas *

 

  • Nota do leitor Celso Pinho em 14-4-2019
  • Apenas uma correção. Na ultima foto deste Post, não se tratam de Federalistas conforme diz a legenda, e sim do Coronel Herculano de Carvalho, durante visita à Itapira, pouco depois de assumir o comando da Força Pública de São Paulo, tendo em vista o falecimento do Coronel Júlio Marcondes Salgado.




Diversificação à vista nos testes de DNA!

20 09 2008
Ilustração de Eva Furnari.

Ilustração de Eva Furnari.

 

Cada qual sabe onde o sapato lhe aperta, não há dúvidas.  E às vezes até  surpreende!  Enquanto programas populares na televisão brasileira exploram a dúvida de maridos sobre a paternidade dos filhos e convocam famílias para lavarem suas roupas sujas em frente a milhões de telespectadores, para por fim através de um teste de DNA provarem ou não a identidade do pai. Numa outra parte do mundo, na cidade de Pitah Tikva, o governo achou um novo uso para o exame de DNA: policiamento dos cachorros que sujam as calçadas da cidade.  

 

Como?  Onde?  O que é Pitah Tikva?  É uma cidade de aproximadamente 190.000 pessoas, próxima a Tel Aviv em Israel.  Aparentemente esta metrópole tem um problema sério com os dejetos caninos deixados nas ruas.  Tanto, que acabou de lançar um programa em que as fezes encontradas nas calçadas serão levadas a laboratório. Um exame de DNA identificará o cachorrinho infrator.  E através desta identificação seu dono será multado!  O programa também dará prêmio a quem fizer bom uso dos locais para o depósito de fezes caninas.

 

Nos próximos seis meses a cidade estará fazendo este tipo de controle sanitário.  Depois deste período irão decidir se o programa vale ou não a pena.  A idéia foi de Tika Bar-On, Chefe de veterinária da cidade.  Ele também acredita que este sistema será útil em desenvolver pesquisa sobre doenças genéticas, identificação de animais e outros dados úteis para a  boa administração da cidade.

 

Os donos de cachorros terão que levar seus animais de estimação para que seus DNAs sejam identificados.  Com referência de registros e endereços dos donos nos bancos de dados será muito mais fácil conseguir multar os donos que insistirem em sujar as calçadas que são usadas por toda a comunidade.

 

Os donos que colocarem as fezes de seus animais nos receptáculos especialmente reservados para este fim serão por outro lado reconhecidos pelo seu bom comportamento cívico e estarão sujeitos a ganhar prêmios pelo exemplo de cidadania.

 

Resta, agora, esperarmos para ver os resultados da iniciativa. 

 

Para ler todo o artigo da Reuters, clique aqui.

 

 








%d blogueiros gostam disto: