À sombra dos gênios: vida das esposas de Monet, Rodin e Cézanne

4 11 2008

monetparasol21875

Senhora com parassol, 1875

[Retrato de Camille Doncieux Monet,

esposa do pintor]

Claude Monet (França 1840-1926)

Óleo sobre tela  — 119 x 100 cm

National Gallery of Washington, EUA

 

Acaba de ser lançado nos EUA o livro de Ruth Butler, Hidden in the Shadow of the Master: the model wives of Cézanne, Monet and Rodin [Escondidas na sombra do mestre: a esposas-modelo de Cézanne, Monet e Rodin].  Yale Univ. Press:2008.  Tudo indica ser um livro muito interessante porque se propões a detalhar a vida das companheiras deste famosos artistas plásticos; mulheres, cujos rostos, expressões faciais e corporais o mundo conhece tão bem, através dos trabalhos de seus respectivos maridos.  O público freqüentador de museus fica freqüentemente intrigado, esperando que a representação destas senhoras possa revelar as personalidades, que nos são elusivas, quando apreciamos as obras de arte em que elas aparecerem.

 

rose-beuret-auguste_rodin

 

 

 

 

 

 

Primavera: jovem com chapéu de palha, circa 1865

[retrato de Rose Beuret-Rodin,  esposa do escultor]

Auguste Rodin (França 1840-1915)

Bronze

 

 

As heroínas são  Hortense Fiquet  esposa de Paul Cezanne, Camille Doncieux, primeira mulher de Claude Monet e Rose Beuret, com que Auguste Rodin se casa duas semanas antes da morte dela e 50 anos depois do primeiro encontro entre os dois.  Essas três mulheres, vindas de famílias modestas, foram escolhidas por cada um desses artistas para modelos.  Elas três passaram a viver com estes homens, que lhes deram filhos bastardos até que cada um por sua vez se casou com elas (Rodin é o único que não reconhece o filho Auguste Beuret, nascido dois anos depois do escultor estabelecer residência com Rose Beuret).  Juntos cada casal passou pelos anos de dificuldades financeiras que precedem o sucesso e a fama.  Todas estas mulheres têm suas imagens conhecidas do público e, no entanto, estão entre os personagens mais elusivos da história da arte.

 

 

hortensefiquetinastripeby6

Madame Cézanne com saia de listras, 1877

[retrato de Hortense Fiquet-Cézanne, esposa do pintor]

Paul Cézanne (França 1839-1906)

óleo sobre tela, 73 x 56 cm

Museu de Belas Artes de Boston, EUA

 

A autora defende que “estas mulheres não eram simplesmente modelos; elas trouxeram com elas um grande leque de emoções dando ao trabalho de seus companheiros substância emocional e textura que foram elementos que em muito contribuíram para o trabalho que os levou ao reconhecimento profissional.” 

 

hidden2

 

Um livro com uma tese interessante que há muito faltava na compreensão de uma época assim como na compreensão do papel da mulher no final do século XIX, para não dizer no entendimento de como estas personalidades artísticas conseguiram ter uma vida que se assemelhasse a uma vida dentro dos parâmetros considerados mais ou menos comuns da época.  

 

 

———-

25/2/2009  – adiciono este quadro de Maurício de Sousa

 

mauricio-de-sousa-monica-com-sombrinha-1991-acrilica-sobre-tela-127-x-107-ricardo-brennand

Monica com sombrinha, 1991

Maurício de Sousa (Brasil)

Acrílica sobre tela, 127 cm x 107 cm

Instituto Ricardo Brennand, PE








%d blogueiros gostam disto: