Natal — poema de Henriqueta Lisboa

23 12 2008

 fra-angelico

 

 

Adoração dos reis magos, 1440-1460

Fra Angélico e Fra Filippo Lippi

 

Fra Filippo Lippi (pintor)

Italiano, c. 1406 – 1469

 

Fra Angélico (pintor)

Italiano, c. 1395 – 1455

 

Têmpera sobre madeira

Diâmetro: 137.3 cm

 

 

 

 

 

 

Natal

 

                        Henriqueta Lisboa

 

 

Vejo a estrela que percorre

a noite larga.

 

 

Vejo a estrela que perturba

fundos mares.

 

 

Vejo a estrela que revela

a eternidade.

 

 

Mas para onde foi a estrela

contemplada?

 

 

Para onde foi no momento

mais amargo?

 

 

Em que cimos ora habita

que debalde

 

 

a procuro nestas frias

orvalhadas?

 

 

Vejo a estrela – tão de súbito! –

ao meu lado.

Vejo os olhos do Menino

desejado.

 

 

 

Em: Nova Lírica: poemas selecionados, Henriqueta Lisboa, Belo Horizonte, Imprensa Oficial: 1971

 

 

 

Henriqueta Lisboa (MG 1901- MG 1985), poeta mineira.

 

Obras:

Fogo-fátuo (1925)

Enternecimento (1929)

Velário (1936)

Prisioneira da noite (1941)

O menino poeta (1943)

A face lívida (1945) — à memória de Mário de Andrade, falecido nesse ano

Flor da morte (1949)

Madrinha Lua (1952)

Azul profundo (1955);

Lírica (1958)

Montanha viva (1959)

Além da imagem (1963)

Nova Lírica ((1971)

Belo Horizonte bem querer (1972)

O alvo humano (1973)

Reverberações (1976)

Miradouro e outros poemas (1976)

Celebração dos elementos: água, ar, fogo, terra (1977)

Pousada do ser (1982)

Poesia Geral (1985), reunião de poemas selecionados pela autora do conjunto de toda a obra, publicada uma semana após o seu falecimento.

 

 





Imagem de leitura — Charles Courtney Curran

23 12 2008

charles-courtney-curran-eua-1861-1942-dollys-portrait-1909

Retrato de Dolly, 1909

Charles Courtney Curran, EUA, (1861-1942)

Óleo sobre tela

 

 

 

 

 

Charles Courtney Curran, EUA, (1861-1942), nasceu em Harford, Kentucky em 1861.  Mudou-se para Ohio em 1881, onde estudou por um ano na Escola de Design de Cincinnati.  Em 1882 começou sua carreira brilhante depois de mudar para Nova York e de se increver na National Academy de design.    Ambicioso, vai para Paris, para estudar com Benjamin Constant, Jules Joseph Lefebvre e Henri Lucien Doucet, na Académie Julien.  Quando retorna aos EUA, o pintor ensina no Instituto Pratt em Nova York.  É considerado o mais influente  pintor na retomada da pintura de gênero nos EUA e um dos introdutores do impressionismo no país.

 

 

 

 

 





Evitando acidentes X

23 12 2008

dsc05549

Empurrar o amigo na fila, nem pensar.

Será que não dá para esperar?








%d blogueiros gostam disto: