Na Holanda calor muda os hábitos das girafas

7 08 2009

girafas holanda

 

 

Calor na Holanda dá dó aos tratadores do Zoológico que deram um prêmio às Girafas quando a temperatura esquentou.   Aqui, girafas lambem um pedaço de sorvete, no zoológico da cidade de Rhenen.  A guloseima foi oferecida aos animais do local para refrescá-los, enquanto as temperaturas atingiram 29°C.





CORAÇÃOZINHO, poesia de Henriqueta Lisboa para o Dia dos Pais

7 08 2009

paiê

 

Ilustração Maurício de Sousa.

Coraçãozinho

Henriqueta Lisboa

Coraçãozinho que bate

tic-tic

Reloginho de Papai

tic-tac

Vamos fazer uma troca

tic-tic-tic-tac

Relógio fica comigo

tic-tic

dou coração a Papai

tic-tic-tac.

 henriqueta lisboa

 

Henriqueta Lisboa (MG 1901- MG 1985), poeta mineira.  Escritora, ensaísta,  tradutora professora de literatura,  Com Enternecimento (1929), recebeu o Prêmio Olavo Bilac de Poesia da Academia Brasileira de Letras.  Em 1984, recebeu o Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras pelo conjunto de sua obra.

Obras:

Fogo-fátuo (1925)

Enternecimento (1929)

Velário (1936)

Prisioneira da noite (1941)

O menino poeta (1943)

A face lívida (1945) — à memória de Mário de Andrade, falecido nesse ano

Flor da morte (1949)

Madrinha Lua (1952)

Azul profundo (1955);

Lírica (1958)

Montanha viva (1959)

Além da imagem (1963)

Nova Lírica ((1971)

Belo Horizonte bem querer (1972)

O alvo humano (1973)

Reverberações (1976)

Miradouro e outros poemas (1976)

Celebração dos elementos: água, ar, fogo, terra (1977)

Pousada do ser (1982)

Poesia Geral (1985), reunião de poemas selecionados pela autora do conjunto de toda a obra, publicada uma semana após o seu falecimento





Imagens em 3D mostram detalhes de aranhas pré-históricas

7 08 2009

aranha fossil

 

Com equipamento de tomografia, e alguns programas de computação gráfica, cientistas do Imperial College London criaram imagens tridimensionais de fósseis de duas espécies de aranhas que viveram há 300 milhões de anos.  As espécies Cryptomartus hindi e Eophrynus prestvicii são “parentes próximas” de aranhas modernas.

As imagens tridimensionais revelaram detalhes até então desconhecidos das criaturas, como mecanismos de defesa.  Mostraram que as aranhas tinham hábitos predadores, e deram aos cientistas uma idéia melhor do que se passava no período, anterior ao dos dinossauros. Os resultados foram publicados na revista especializada Biology Letters.

Ao todo foram feitas umas 3 mil imagens de cada fóssil.  O programa de computação desenvolvido pelo Imperial College London foi usado para juntar todas as imagens em um modelo virtual único, detalhado e tridimensional das aranhas.

As imagens tridimensionais revelam que as patas dianteiras da Cryptomartus híndi, direcionadas para frente, sugerem que a aranha poderia usá-las para agarrar as presas e que o animal, era provavelmente, “um predador que caçava por emboscada” como o faz a moderna aranha caranguejeira, quando aguarda, escondida,  a aproximação da presa.

Conclusões também foram feitas sobre a Eophrynus prestvicii, que evidentemente tinha espinhos nas costas, como medida de defesa para torná-la menos palatável aos anfíbios, que seriam seus predadores naturais.

 

FONTE:  Terra





Mapa de 14.000 anos desenhado numa pedra

7 08 2009

SPAIN ARCHEOLOGY STONE MAP

 

Arqueólogos da universidade de Zaragoza, liderados pela cientista Pilar Utrilla, descobriram o que acreditam ser o mais antigo mapa da Europa Ocidental, numa caverna na Espanha.   Desenhos feitos com riscos numa pedra do tamanho própria para caber na palma da mão, datando de aproximadamente 13.660 anos, parecem ter sido utilizados como mapa, mostrando uma montanha, rios, lagos e um animal caprino.  A pesquisa que levou 15 anos – a pedra foi encontrada em 1994 – foi publicada no Journal of Human Evolution.  A pedra foi descoberta na caverna de Abauntz Lamizulo,  que a tradição mantém ser o abrigo das “lâmias” – ninfas mitológicos com pés de pássaros.   A caverna, dizem os arqueólogos, teria sido de importância estratégica para o homem caçador, pois se encontra acima de um cânion em cujo vale abaixo animais certamente  pastavam.  As riscas na pedra parecem mostrar as curvas de rios e riachos abaixo, enquanto que outras marcas parecem fixar pontos de importância para orientação> um pico idêntico ao desenhado na pedra pode ser visto da caverna.  

 

pedra

 

Esta pedra foi desenhada numa época de grande atividade humana na região de Navarra da Espanha.  Seres humanos estavam movendo-se cada vez mais para o norte e precisavam cooperar e até mesmo dividir terras.  Isso estaria localizado imediatamente depois dos 3.000 anos da Idade do Gelo.  Toda essa atividade faria mapas terem grande importância.  Nem todos os arqueólogos concordam com a interpretação de que essa pedra seria um mapa.  O argumento       que defendem é que a familiaridade do homem com o meio ambiente naquela época  faria o uso de mapas desnecessário.  

 

pedra 2

 

FONTE: Daily Mail








%d blogueiros gostam disto: