Soneto de Natal, José Albano

23 12 2009

 

Cartão Postal, Europa oriental, década de 1950.

SONETO

                                                                                 José Albano

Bom Jesus, amador das almas puras,

Bom Jesus, amador das almas mansas,

De ti vêm as serenas esperanças,

De ti vêm as angélicas doçuras.

Em toda parte vejo que procuras

O pecador ingrato e não descansas,

Para lhe dar as bem-aventuranças

Que os espíritos gozam nas alturas.

—-

A mim, pois, que de mágoa desatino

E, noite e dia, em lágrimas me banho,

Vem abrandar o meu cruel destino.

—-

E, terminado este degredo estranho,

Tem compaixão de mim, Pastor Divino,

Que não falte uma ovelha ao teu rebanho!

—-

José de Abreu Albano (Brasil, CE, 1882 — França, 1923).  Católico fervoroso, eruditíssimo, de temperamento explosivo e comportamento extraordinário.  Pouco publicou em vida, e sua obra, pequenina no tamanho, mas grandíssima no valor, permaneceria desconhecida do grande público, não fosse a edição de sua obra pelo poeta Manuel Bandeira em 1948.

Obras:

Rimas de José Albano: Redondilhas (1912),

Rimas de José Albano – Alegoria (1912)

Rimas de José Albano – Cançam a Camoens (1912)

Ode à Língua Portuguesa (1912)

Comédia Angelica de José Albano (1918),

Four sonets by José Albano, with Portuguese prose-translation (1918)

Antologia Poética de José Albano (1918)





Descoberta de 125 sarcófagos merovíngios na França

23 12 2009

Foto: AFP, Associated French Press

—-

 Uma cripta merovíngia (séculos V a VIII)  e 125 sarcófagos foram descobertos em ótimo estado de conservação junto com vestígios de uma igreja funerária da abadia de Luxeuil-les-Bains.  Este é um dos lugares mais ricos da França no estudo arqueológico dos séculos VII ao X.

Essa descoberta mostra uma concentração de sarcófagos inigualável na parte leste do país.    Os sarcófagos de pedra, estão em condições excepcionais de conservação de acordo com o pesquisador Sébastien Bully.    A cripta externa, conhecida com Saint Valbert,   nome do terceiro abade de Luxeuil, foi trazida à tona em ótimo estado de conservação. “Poucas criptas  deste tipo foram encontradas na França”, diz Sébastien Bully, continuando “a partir desta abadia em Luxeuil, fundada no século VI pelo monge irlandês Colomban,  monges e abades viajaram por toda a Europa para fundar outros locais de culto.”

Mapa da França Merovíngia.

 

“Dos séculos VII ao X, Luxeuil era uma verdadeira capital monástica que se expandiu além dos limites regional e nacional, tornando-se uma verdadeira referência para os monastérios do Ocidente,” continuou ele.  A escavação, que compreende 650 m2, começada em 2008 está prevista para se desenvolver até janeiro de 2010 e  permitiu que se estabelecesse a sucessão dos diversos dos usos e prédios no mesmo lugar:  um centro urbano do século II, uma necrópole pagã do século IV, uma basílica paleo-cristã dos séculos V e VI preenchem uma parte dos sarcófagos e em seguida a cripta de Saint Valbert do ano 670.  Esta reconstruída RR modificada ao longo dos séculos seguintes.  A igreja foi finalmente destruída depois da Revolução Francesa em 1797. 

Em meados de dezembro, Michel Raison, prefeito de Luxeuil-les-Bains, pediu que as descobertas fossem protegidas como patrimônio  histórico.  Um museu no local está sendo projetado.   

Tradução e adaptação, Ladyce West

Fonte:  AFP através do Mondial.





O Natal das crianças, quadrinha.

23 12 2009

Feliz Natal, cartão de Natal, França, 1910-1915.

 

—-

 

Deus na Terra… Eis o Natal!
Repicam sinos… Festanças…
Feriado nacional          
no coração das crianças!

 

(J. G. de Araújo Jorge)





Aplausos para o anúncio de Natal do Banco Itaú!

23 12 2009

===

De todos os anúncios que eu vi na televisão brasileira nesta época do Natal, o de que mais gostei, e que mais me emocionou pela riqueza das imagens mas, sobretudo, pelo abraço dado a todos os povos de diversas religiões, foi o anúncio do Banco Itaú. Coincidentemente, este anúncio, como tantos outros este ano, não tem palavras a não ser no final, no que chamamos de assinatura do comercial. O anúncio inteiro se baseia em sons, únicos, de sinos.  Baseia-se na música dos sinos, na magia universal que os sons tirados dos sinos nos reservam.   As imagens abraçam dezenas de grupos culturais do mundo inteiro todos com representação no Brasil:  dos padres franciscanos aos rabinos dançando em círculo, aos muçulmanos, chineses, indianos, e no Brasil, dos gaúchos, mineiros, nordestinos e demais.   Este é um anúncio que me toca por sua inclusão social, pelo traço de união que os sinos demonstram ter em comum com todos os povos.  E acima de tudo é um anúncio especial pelo fechamento ou assinatura  lembrando a universalidade do tema de paz, perdão, renovação, fé.  Temas que fazem o verdadeiro espírito do Natal.  Belíssimo!  Parabéns ao Banco Itaú e seu departamento de marketing pelo presente visual e acústico que nos deu.

NOTA:  No ano em que os sons dos sinos das igrejas mineiras foram considerados bem imaterial a ser preservado pelo Patrimônio Histórico Nacional, este anúncio, mostra como o som de sinos tem, de fato, um apelo universal na chamada ao lado espiritual de cada um de nós.








%d blogueiros gostam disto: