Cidadezinha cheia de graça, soneto — de Mário Quintana – uso escolar

29 11 2010

Casario, 1943

Milton da Costa ( Brasil 1915 – 1988)

óleo sobre madeira, 32 x 41 cm

Coleção Particular

Cidadezinha cheia de graça

                                                 Mário Quintana

Cidadezinha cheia de graça…

Tão pequenina que até causa dó!

Com seus burricos a pastar na praça…

Sua igrejinha de uma torre só.

—-

Nuvens que venham, nuvens e asas,

Não param nunca, nem um segundo…

E fica a torre sobre as velhas casas,

Fica cismando como é vasto o mundo!…

—-

Eu que de longe venho perdido,

Sem pouso fixo ( que triste sina!)

Ah, quem me dera ter lá nascido!

Lá toda a vida poder morar!

Cidadezinha… Tão pequenina

Que toda cabe num só olhar…

Em: Mário Quintana, Prosa e verso – série paradidática — Porto Alegre, Editora Globo: 1978

—-

Mário de Miranda Quintana – (RS 1906 – RS 1994) poeta, tradutor e jornalista.

Obras:

– A Rua dos Cata-ventos (1940)

– Canções (1946)

– Sapato Florido (1948)

– O Batalhão de Letras (1948)

– O Aprendiz de Feiticeiro (1950)

– Espelho Mágico (1951)

– Inéditos e Esparsos (1953)

– Poesias (1962)

– Antologia Poética (1966)

– Pé de Pilão (1968) – literatura infanto-juvenil

– Caderno H (1973)

– Apontamentos de História Sobrenatural (1976)

– Quintanares (1976) – edição especial para a MPM Propaganda.

– A Vaca e o Hipogrifo (1977)

– Prosa e Verso (1978)

– Na Volta da Esquina (1979)

– Esconderijos do Tempo (1980)

– Nova Antologia Poética (1981)

– Mario Quintana (1982)

– Lili Inventa o Mundo (1983)

– Os melhores poemas de Mario Quintana (1983)

– Nariz de Vidro (1984)

– O Sapato Amarelo (1984) – literatura infanto-juvenil

– Primavera cruza o rio (1985)

– Oitenta anos de poesia (1986)

– Baú de espantos ((1986)

– Da Preguiça como Método de Trabalho (1987)

– Preparativos de Viagem (1987)

– Porta Giratória (1988)

– A Cor do Invisível (1989)

– Antologia poética de Mario Quintana (1989)

– Velório sem Defunto (1990)

– A Rua dos Cata-ventos (1992) – reedição para os 50 anos da 1a. publicação.

– Sapato Furado (1994)

– Mario Quintana – Poesia completa (2005)


Ações

Information

23 responses

30 11 2010
Maria de Fatima Moraes Rodrigues

Amiga Peregrina, recebi este post como um presente de final de ano, mesmo que anecipado…
Amo o Mário Quintana, com a sua singela e naturalidade, em retratar o nosso cotidiano e as intimas e delicadas questões das nossas emoções.
Obrigada, e ainda, acompanhado de foto, obras e a bela pintura de Milton da Costa, em harmonia com o soneto.
Realmente, um belo presente!
Afetuoso abraço
Maria de Fatima Moraes Rodrigues

30 11 2010
peregrinacultural

Ah, Maria de Fátima, que bom que você gostou! Quintana também é um dos meus favoritos. Fiquei muito na dúvida quanto ao quadro, havia tantas opções! Que bom que tudo funcionou bem. Um beijinho, Ladyce

27 02 2012
Maria eduarda

amei amei amei….otimo pq eu nao tinha terminado na escola e minha amiga e eu esquecemos ela esqueceu de emprestar o caderno dela e eu esqueci de pedir entao procurei achei esse e o melhor site de encontrar poemas….

27 02 2012
Vera Carmen Costa

Moro em uma cidadezinha quase igual à do soneto de Mário Quintana, a quem admiro demais.

28 02 2012
peregrinacultural

Vera Carmen, que delícia! Você deve se considerar abençoada! Há cada vez menos lugares como esse. Parabéns pela escolha, obrigada pelo comentário e volte sempre, Ladyce

27 02 2012
Maria de Fatima Moraes Rodrigues

Amiga Ladyce, boa noite, a qualquer hora do dia! Rever essa maravilha enterneceu o meu coração.
É lindo e comovente!
Afetuoso abraço.

28 02 2012
peregrinacultural

Oi, Maria Fátima, bom ver que você anda passeando por aqui e melhor ainda saber que vocês gostou desse poema e do Pássaro no espaço. Um beijinho, Ladyce

17 08 2012
Poetas da escola • Curso Tecnico

[…] olharEm: Mário Quintana, Prosa e verso – série paradidática Porto Alegre, Editora Globo: 1978https://peregrinacultural.wordpress.com/2010/11/29/cidadezinha-cheia-graca-soneto-de-mario-quintana-u…Mário de Miranda Quintana  (RS 1906 RS 1994) poeta, tradutor e jornalista. O Buraco do Tatu […]

7 03 2013
Mariane Telles

Muito bom esse Poema, sou fã do MQ *–*

7 03 2013
peregrinacultural

Eu também! Temos bom gosto, você não acha? 😉

10 02 2014
alexandre

Legal. Eu estou estudando isso, sala 11!

11 02 2014
peregrinacultural

Que bom Alexandre. Estude bastante, para tirar boas notas! 😀

5 06 2014
rayanne

nós estamos estudando isso na sala

5 06 2014
peregrinacultural

Que bom, é um poema muito lindo, não é? 😉

13 07 2014
linda123

onde acontece a historia?

13 07 2014
peregrinacultural

Linda, o poeta não definiu, pode ser qualquer pequena cidade…

27 07 2014
Luiza Oliveira

Amei.Pode fazer um poema igual a esse mais tem que ser diferente por favor

28 07 2014
peregrinacultural

Acho até que Mário Quintana fez…

Obrigada pelo comentário, 😉

20 03 2015
Júlia Silva

amei Mario Quintana e o meu favorito adorei ele parece um bom homem

20 03 2015
peregrinacultural

Ele é muito bom mesmo,e sim, deve ter sido um bom homem!

13 06 2016
Marcelo

Amei o poema,estava precisando do poema para uma lição da escola
!

13 06 2016
peregrinacultural

Que bom que pode achar aqui! Volte sempre! 🙂

2 08 2016
Lucas

É qual a comparaçao do poema?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: