O coração, poesia infantil de Walter Nieble de Freitas

2 03 2011

Crianças e coração, s/d

Romero Britto ( Brasil, 1963)

—-

—-

O coração

                             Walter Nieble de Freitas

—-

Trago no peito uma joia

Pequenina, delicada,

Tão pequenina que lembra

Esta mãozinha fechada.

Nela se aninha a bondade,

O carinho, a gratidão;

O seu nome tem poesia,

Pois se chama coração.

Não pensem que ele foi feito

Com gemas de alto valor:

É um presente de Deus

Esta obra prima de amor!

—–

Numa cadência de marcha,

Bate sempre sem parar,

Como se fosse um pandeiro

Que não para de vibrar.

Mas se eu faço travessuras,

Meu coração contrafeito,

Muda o compasso e transforma

Em batucada o meu peito!

—-

Em: Barquinhos de Papel: poesias infantis,  de Walter Nieble de Freitas, São Paulo, Editora Difusora Cultural: 1961

—-

—–

Walter Nieble de Freitas ( Itapetininga, SP)  Poeta e educador, foi diretor do Grupo Escolar da cidade de São Paulo.

Obras:

Barquinhos de papel, poesia, 1963

Mil quadrinhas escolares, poesia, 1966

Desfile de modas na Bicholândia, 1988

Simplicidade, poesia, s/d

Chico Vagabundo e outras histórias, 1990





Imagem de leitura — Roxann Poppe Leibenhaut

2 03 2011

Dia na praia, s/d

Roxann Poppe Leibenhaut  (EUA, 1952)

óleo sobre tela, 51 x 61cm

Coleção Particular

—-

—-

Roxann Poppe Leibenhaut  (EUA, 1952) nasceu em Warren, no estado de Michigan.  Estudou  na Lyme Academia de Belas Artes no estado de Connecticut, na Universidade Estadual de Michigan, em East Lansing  e na Northern Michigan University em Marquette.  Já participou de inúmeros  show muitos deles com júri.   Sua especialidade são pinturas de gênero, a grande maioria com um grande número de personagens fazendo os afazeres do dia a dia.  Prefere a pintira ao ar livre.








%d blogueiros gostam disto: