Imagem de leitura — Otto van Rees

23 03 2011

Adya lendo na cadeira de  ratan, 1905

Otto van Rees ( Alemanha 1884 — Holanda 1957)

Técnica mista sobre papel

Otto van Rees nasceu na Alemanha de família holandesa em 1884.   Começou a desenhar sob a tutelagem de seu pai Professor Jacob van Rees (1854-1928) e também sob instrução de Herman Heyenbroek (1871-1948).   Em 1904  seguiu as instryções de pintura de Jan Toorop na cidade de  Domburg. Nesse mesmo ano mudou-se para Paris com sua esposa Adya van Rees-Dutilh (1876-1959), também pintora.  Elese permaneceram em Bateau-Lavoir onde conheceram Pablo Picasso e Kees van Dongen.  Foi aí que seu trabalho passou do pontilhismo a um trabalho colorido e depois ainda ao Cubismo. Em 1906 muda-se para a Itália, onde permanecerá a maior parte de sua vida.  Mais tarde ele passa a dividir seu tempoentre Ascona na Itália e Utretch na Holanda, onde morre em 1957.




Papa-livros, leitura para abril: O último cabalista de Lisboa, de Robert Zimler

23 03 2011

Leitora, 1925

Matthieu Wiegman (Holanda, 1886-1971)

óleo sobre tela

Leitura para ABRIL,  discussão a partir do dia 18

O último cabalista de Lisboa, Richard Zimler

SINOPSE

Lisboa, Páscoa de 1506. A cidade está prestes a passar por um dos momentos mais tristes de sua história. Milhares de judeus, que já haviam sido convertidos à força ao catolicismo, são perseguidos por fanáticos religiosos que os acusam de atrair a seca e a peste que assolam Portugal, prenúncio de uma época de perseguição religiosa instaurada pela Inquisição. Reinava então D. Manuel I, o Venturoso, e os frades incitavam o povo à matança. Dois mil cristãos-novos foram vítimas de um massacre em Lisboa durante as comemorações da Páscoa de Abril de 1506. Os mistérios em torno deste evento verídico são explorados neste extraordinário romance histórico de Richard Zimler, que já recebeu diversos prêmios literários na Europa e nos Estados Unidos.

“Em uma atmosfera densa e rica em detalhes, Zimler relata o pesadelo de ser judeu no tempo da Inquisição.”
The Wall Street Journal

“Best-seller internacional e instigante literatura de mistério, este romance também é uma angustiante descrição da perseguição aos judeus no século XVI, em Portugal, além de uma envolvente introdução à tradição judaica da cabala.”
Independent on Sunday

Editora: Best Seller

Ano: 2010 

Número de páginas: 420








%d blogueiros gostam disto: