Papa-livros, leitura para maio: O oficial dos casamentos, Anthony Capella

9 05 2011

Leitora reclinada, s/d

Imre Goth ( Hungria, 1893-1982)

óleo sobre tela, 99 x 75 cm

Leitura para MAIO, discussão a partir do dia 16


O oficial dos casamentos, Anthony Capella

SINOPSE

Durante a ocupação da Itália, na Segunda Guerra Mundial, o capitão inglês James Gould é enviado a Nápoles com uma missão curiosa: desencorajar os oficiais britânicos a se casarem com as italianas. O exército teme que os soldados percam a vontade de lutar se tiverem uma linda signorina à espera deles. Assim, Gould, o oficial dos casamentos, chega a uma cidade devastada e caótica, onde as regras são flexíveis demais para seus rígidos valores britânicos, e acaba se tornando um obstáculo aos matrimônios.

Criada sob a sombra ameaçadora do Vesúvio, Livia Pertini é uma cozinheira brilhante que encanta o pequeno vilarejo de Fiscinno com seus pratos. Ela se casa com um soldado de Mussolini, mas a guerra a torna viúva. Assediada por um homem a quem despreza e sob o duro racionamento de alimentos, a jovem vai para Nápoles a procura de emprego e, graças à manipulação dos habitantes da cidade, cansados das restrições aos casamentos, acaba na cozinha de Gould. Afinal, para os italianos, um homem bem-alimentado é feliz, e, claro, só pode desejar que os outros também sejam.

Apesar de todos os esforços de James, e do temperamento impetuoso de Livia, aos poucos as resistências de ambos são quebradas e eles se apaixonam. A moça o apresentará a universos até então desconhecidos: a culinária e o amor.

O oficial dos casamentos consegue extrair humor da tragicidade da guerra, contando com os tropeços do idioma e com uma leve malícia para arrancar boas risadas do leitor. A Itália surge com todas as suas cores e sabores em uma leitura de dar água na boca.

EDITORA: Record

Ano: 2011

Número de páginas: 496








%d blogueiros gostam disto: