A pomba e a formiga, fábula de Esopo

5 06 2011

Ilustração, Amy Hintze ( EUA, contemporânea)

A pomba e a formiga

Uma pombinha branca, que estava com sede, desceu à beira de um riacho. Procurava um bom lugar para beber água.  Eis que avista uma formiguinha debatendo-se nas águas do riacho, prestes a se afogar.

A pombinha ficou com pena da formiga.  Depressa, apanhou um galho seco, levou-o até próximo à formiga que se salvou, agarrando-se nele com vontade.

Pouco depois, um caçador passou por ali.  Vendo a pombinha numa árvore, resolveu caçá-la para o almoço.   Rapidamente apontou a espingarda para matar a pobrezinha.

Mas a formiga, que ainda estava ali perto, resolveu ajudar a pombinha.  Subiu no pé do caçador e deu uma boa ferroada.   Surpreso, o caçador ao sentir a dor, perdeu a pontaria.  E não acertou a pombinha.

A pombinha voou para longe e a formiga voltou ao seu formigueiro.

Moral:  Amor com amor se paga.

Texto adaptado da versão de Theobaldo Miranda Santos em Leituras Infantis, 2º livro, Rio de Janeiro, Agir:1962


Ações

Information

3 responses

5 06 2011
Maria de Fatima Moraes Rodrigues

Amiga, é somente uma fábula, singela com certeza, muitos até a conheçem, mas encerra em si uma grande verdade… E aqui, trata-se do amor fraternal, da solidariedade, da ajuda mútua, do amor que Jesus Cristo em sua vida terrena, plenamente a retratou.
Da forma como ELE a retratou, basta cada um amar verdadeiramente ao seu próximo…se todos assim o fizerem, todos amariam e todos seriam amados.
Essa é a grande máxima!
Muitos amam por toda uma vida, doam por toda uma vida…
Muitos recebem por toda uma vida…
Mão e contramão, esse é o equilibrio! Fora disso, tudo se desequilibra… não basta falar, temos de praticar, temos de viver na pratica…
ninguém é tão pobre que nada tenha para doar, que somente se coloque na posição de recebedor…
Ninguém é tão rico que somente doe por toda uma vida e de nada precise…
A “insignificante formiguinha”, conhecia essa verdade, recebeu, mas não esqueçeu da sua amiga salvadora, e no tempo, porque estava atenta e o reconhecimento de amar ao seu próximo como a si mesmo… não ficou somente no sentimento, no discurso, foi à prática…
É uma bela reflexão! enriqueçeu o meu dia! Muito obrigada minha amiga.

4 09 2012
karolyne

amei a fabula,pq foi bem resumida e muito maneira.
obrigado.ass:karolyne

4 09 2012
peregrinacultural

Que bom, Karolyne. Volte sempre! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: