Versinho do pica-pau — Manoel Xudu, repentista

14 06 2011

Admiro um pica-pau

Numa madeira de angico

Que passa o dia todim

Taco-taco, tico-tico

Não sente dor de cabeça

Nem quebra a ponta do bico

Manoel Xudu Sobrinho, (São José do Pilar, PB, 1932-  Salgado de São Félix, PB, 1987) poeta repentista.








%d blogueiros gostam disto: