Julho, férias… O que ler?

8 07 2011

Hora de descanso, s/d

Itzchak Tarkay (Iugoslávia/Israel, 1935)

Acrílica sobre tela, 100 x 80

Woodside Antiques and Estate Auctions

O portal de sebos brasileiros Estante Virtual, pediu para que seus clientes adicionassem o nome dos livros que gostariam de recomendar para a leitura nas férias.  A lista está em processo de ser feita na página da Estante no Facebook.  Vale a pena dar uma olhadinha e tirar algumas idéias do que ler.

Acabei contribuindo para a lista e resolvi colocá-la aqui para os leitores desse blog. Essa lista imagina que a leitura de férias deve ser uma leitura que não se pode deixar a leitura de lado,  sem estar pensando no desenrolar da história.  São livros que entretêm, que garantem horas de prazer. Divertem, aumentam o conhecimento, deixam a imaginação fértil e nos levam a outros lugares maravilhosos.

1 – O tempo entre costuras, da escritora espanhola Maria Dueñas [Planeta Brasil: 2010] um livro grosso e que a gente vira página após página sedentamente e fica com pena de que acabou.

2 – A senhora das savanas do brasileiro Hilton Marques [Ediouro:2008], você não vai deixar de lado, essa aventura com uma heroína brasileira na África.

3 – A catedral do mar, do escritor espanhhol Ildefonso Falcones [Rocco: 2007]– ficção histórica, passada na Barcelona medieval, século XIV. Vale quanto pesa… Muito, muito bom.

4 –A  história do rei transparente da escritora espanhola Rosa Montero [Ediouro: 2006] — ficção histórica, sensacional.

5 – As viúvas das quintas-feiras, da escritora argentina Claudia Piñeiro, [Alfaguara: 2007] uma trama de mistério, muito bem escrita, retratando problemas bem atuais. Um prazer…

6 – Tuareg, do escritor espanhol Alberto Vazquez-Figueroa, [LP&M: 2000 – bolso]excelente história de aventura no deserto do Saara.

7 – Maria de Sanabria, do escritor uruguaio Diego Bracco,[Rio de Janeiro, Record: 2008], uma ótima aventura histórica sobre a colonização da América Latina.

8 – A costureira e o cangaceiro, da escritora americana/brasileira Frances de Pontes Peebles, um romance e tanto, histórico, passado em Pernambuco dos anos 30.

Esta não é uma lista para crianças de férias.  É uma lista para adultos, jovens ou não.  A maioria já teve resenha publicada aqui neste blog.  Já os emprestei e dei de presente a muitos dos meus amigos e todos sem exceção gostaram desses livros.  Espero, então, satisfazer o seu desejo de leitura e entretenimento.


Ações

Information

14 responses

8 07 2011
Leticia Alves

Ladyce,

Excelente lista, da qual eu já li dois e realmente são ótimos!

Boa contribuição!

Beijos!

10 07 2011
peregrinacultural

Obrigada Letícia. Conheço o seu gosto e garanto que você vai gostar de todos… [olha a responsabilidade… do que acabo de escrever…rs…]

19 07 2011
Leticia Alves

e minha lista de livros a ler só cresce ai ai

9 07 2011
Lígia Guedes

Ladyce,
História do Rei Transparente é excelente!
Estou pensando em reler em minhas férias.
Beijos.

10 07 2011
peregrinacultural

Acabei de trocar alguns livros antigos pelo Rei Transparente em um sebo… Porque é um dos livros que gostarei de reler. Vale a pena.

10 07 2011
Cris

Conheço Senhora da Savana e Tuareg. E pelo calibre desses dois, anotei TODOS os outros na minha lista de indicações.

10 07 2011
peregrinacultural

Cris, pode ler sem susto. Já tenho uma idéia do seu gosto literário. Vá em frente. Não perca O TEMPO ENTRE COSTURAS. Eu mesma, não acreditei que devorei as 400+ páginas num fim de semana. Graças a Deus chovia e eu não me senti culpada de não sair de casa para um exercício… uma caminhada. bjnh,

12 07 2011
Malu

Ladyce,
Só não li o 1, 9 e 10. E ainda estou na fila de Sanabria, não, rss?
Eu acrescentaria autores brasileiros, tipo Mary Del Priori, Lívia Garcia-Roza e Adriana Lisboa.
Não existe nenhum tupiniquim em sua estante que possa estar nestas férias?
Bjks.

12 07 2011
peregrinacultural

Malu,

Opa! Hilton Marques é brasileiro.

Concordo com você, com os nomes que você mencionou: Mary Del Priori que acabou de lançar um ótimo livro — HISTORIAS INTIMAS –, Adriana Lisboa… Não conheço o trabalho da Livia Garcia-Roza. Mas eu também gostei de muitos outros brasileiros inclusive a Fal Azevedo. No entanto, minha seleção tem a ver com a necessidade de se chegar ao fim de um livro… um enredo excitante para a maioria dos leitores, mesmo para os leitores que não estão à procura de literatura com L maiusculo. Estou falando talvez o equivalente a um BLOCK BUSTERS, de trabalho de gosto mais universal, de entretenimento de qualidade. Eu não colocaria nem A Del Priori, nem a Lisboa, nem a Fal Azevedo, nem mesmo Bartolomeu nessa categoria. São excelentes escritores, mas seus livros têm um publico mais reduzido.

O gênero que imagino para as férias, um livro bem escrito que entretenha, que faça você esquecer escola, trabalho, a vida dura, o inverno, o frio, por horas sem fim — que leve seu leitor numa corrente de emoções a esquecer o que se passa à volta tem pouca expressividade nas publicações brasileiras, que sempre foram muito mais voltadas para uma elitização da palavra escrita, como se para que se publicasse um texto o autor tinha que estar querendo entrar para a ABL. Infelizmente os livros mais “populares” de “ação”, brasileiros ainda deixam a desejar. Há raras exceções, o Luis Alfredo Garcia-Roza, com seu delegado Espinosa, é uma delas, no entanto não selecionei aqui nenhum livro de mistério, que considero como um ramo à parte.

Esse problema das publicações brasileiras não é de hoje. Por exemplo, o livro do Edney Silvestre que QUASE ganhou o Jabuti e do qual fui uma defensora de que ganhasse o prêmio, porque achei o livro do Chico desinteressante, [muito menos interessante que BUDAPESTE, por exemplo, um romance de que gostei muito, diga-se a tempo] bem o livro do Edney Silvestre, SE EU FECHAR OS OLHOS AGORA, ainda está aquém desse nível que tentei colocar na lista. Eu o colocaria como um ótimo livro para adolescentes — quase didatico — e na verdade até dei de presente para um adolescente da família. Mas falta uma sofisticação no ritmo, na pressão do texto, que carregue o leitor até o fim…

Além de todas essas considerações tento manter um padrão mais universal porque o leitor do blog é mais generalista. Há dentre os livros que li nesses últimos anos muitos outros que eu recomendaria, e já recomendei aqui mesmo no blog. Entre os que me marcaram sem sombra de dúvidas está o DIÁRIOS DE PEDRA, um dos romances mais interessantes que li ultimamente, mas, acredito que não seja uma escolha tão universal quanto a que eu queria fazer aqui. Outro que não fica atrás é TREM NOTURNO PARA LISBOA.

Os livros que recomendei passaram por 100% de aprovação entre muitos leitores, não só as 14 leitoras do meu grupo de leitura, mas outros, diversos, amigos para quem dei ou emprestei.

De qualquer maneira, muito obrigada pela oportunidade de expandir a explicação.

12 07 2011
peregrinacultural

Mais um detalhe Malu, depois que eu fiz a seleção dos livros fiquei estupefata de ver que a metade dos escritores vem da Espanha. Temos um brasileiro, uma argentina, um uruguaio e uma americana/brasileira… o resto é espanhol… Se falarmos em língua, o espanhol vence. Não é surpreendente?

12 07 2011
Malu

Ladyce,
Só meti a colher aqui pelo se senso democrático, hehehe! Mas se vc lista a Caredraldo Mar, cabe aqui Fios da Memória, da Adriana Lisboa, rss!
Esqueci do Hilton, pode puxar a orelha, rss! Interessante a questão da maioria espanhola. Por que será, rss?
Só quis mesmo te cutucar, pois sei o quão vc é cuidadosa nas recomendações. Te empresto o Fios com prazer, caso não o tenha lido. Fica tranquila que vou achar um monte de Pindorama City prá sua próxima lista, hehehe!
Bjks neste coração maravilhoso!

12 07 2011
peregrinacultural

De acordo. Vou ler os FIOS (os seus). Da Adriana só li RAKUSHISHA [2007]. Adorei. Maravilhoso uso da língua. Dá prazer ver alguém usar o português assim tão bem, principalmente considerando-se que ela não mora no Brasil e passou muito tempo fora, na França também. Ela mora nos EUA.

Quanto aos autores de língua espanhola… Estive pensando: será que um pouco dessa preferência tem a ver com o fato de muitos dos nossos selos editoriais estarem nas mãos de editoras esoanholhas? Ou será que é mesmo a minha preferência? Difícil dizer.
Se alguém me perguntasse eu diria que a minha preferência está com os autores ingleses… em geral… mas não parece, não é?

Outra coisita, [só para dar um ar espanholado… rs…] Esqueci de mencionar alguns autores portugueses, não na minha lista, mas entre os favoritos de leitura mais recente: Miguel Sousa Tavares e a maravilhosa Felipa Melo que com o livro ESTE É MEU CORPO tirou o meu fôlego…

12 07 2011
Malu

Concordo com vc quanto ao Miguel, não li ainda Felipa, e quero ler o que veio à FLIP, valter hugo mãe. Mas temos tb os angolanos, como Ondjaki. O problema é que não viveremos o suficiente prá lermos tudo que precisamos/queremos, né? Mas olha, tenho boas novas: há um pesquisador que jura que conseguirá fazer com que vivamos 1000 anos! Se eu conseguir chegar aos 500, já tô no lucro, hehehe!
Acho que os autores espanhóis são melodiosos na escrita, as palavras deslizam, sei lá. Amei Casa de Papel.
Quanto aos livros, posso emprestar tb o da Lívia, Cartão-Postal, um mimo de se ler. Ahn, vamos combinar um chá/vinho pós-pintura em casa e vc leva o que quiser, hahaha!
Não conheço esta artista plástica. Gostei mt do que vi em Sta neste finde, os ceramistas me cativaram, mt gente boa. Quero mt ver o que está no CCBB, e preciso arrumar horário prá assistir Um Violinista no Telhado, me recomendaram horrores, e prá não fugir à luta, Nabuco, no TM!

12 07 2011
Malu

Mas uma coisa me consola: tenho 70% de leituras em comum com vc, hahaha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: