Imagem de leitura — Suwannee Sarakana

5 01 2012

Sem título

Suwannee Sarakana( Tailândia, contemporânea)

óleo sobre tela

www.suwanneepainting.com

Suwanee Sarakana é uma pintora tailandesa de 35 anos que passa os meses de verão no estado de Oregon nos Estados Unidos, vem daí grande parte da unfluência ocidental no trabalho dessa artista. Formada pela Universidade de Silpakorn em Bangkok, Suwannee tem uma longa lista de exposições intenacionais no Extremo Oriente, na Europa e nos Estados Unidos.





Véspera de Reis — texto escolar de Theobaldo Miranda Santos

5 01 2012

Bumba-meu-boi, 1969

Enrico Bianco (Itállia/Brasil, 1918)

óleo sobre cartão colado em madeira, 59 x 95 cm

Coleção Particular

Véspera de Reis

Theobaldo Miranda Santos

Chamam-se reisados as festas populares que se realizam na véspera de Reis.  Tiveram início na Bahia, passando-se, depois, para outros estados do Brasil, inclusive São Paulo.  Essas festividades tradicionais tomaram aspectos diferentes nas diversas regiões do nosso país.

Assim, em certos lugares, os reisados assumem a forma de ternos, isto é, de grupos de pessoas, fantasiadas de pastores, acompanhadas de tocadores de flautas, violões e pandeiros.  Depois de visitarem o presépio da igreja local, dirigem-se às casas previamente avisadas, que se conservam inteiramente fechadas. Chegando a essas casas, cantam:

Vinde abrir a vossa porta,

Se quereis ouvir cantar;

Acordai, se estais dormindo,

Que nó viemos festejar!

Os três reis de longes terras

Vieram ver o Messias,

Desejado há tanto tempo

De todas as profecias.

Abrem-se as portas e janelas.  O cortejo entre na casa e começa a adoração do Deus Menino no presépio armado na sala.  Cada pessoa prosta-se, reverente, diante do presépio e entoa uma quadrinha.

Em todos os lugares, o reisado tem a forma de rancho da burrinha ou de rancho do boi, também chamado bumba-meu-boi.  No rancho da burrinha, um dos membros do cortejo ata à cintura uma armação com cara de burro, simulando estar montado.

No bumba-meu-boi, mais usado entre os sertanejos paulistas, a figura central do cortejo é um boi, grosseiramente imitado, na pele do qual se oculta um rapaz, que executa uma dança característica. Em certas localidades de São Paulo, os reisados se compõem apenas de grupos de músicos e cantores que visitam as casas onde há presépios armados e onde são recebidos com doces e bebidas.

Em: Terra Bandeirante, 4º ano — pequena antologia sobre a terra, o homem e a cultura do estado de São Paulo, Theobaldo Miranda Santos, Rio de Janeiro, Agir:1954








%d blogueiros gostam disto: