Imagem de leitura — Philip Naviasky

14 02 2012

Garota lendo, s/d

Philip Naviasky, (Inglaterra, 1894-1982)

Philip Naviasky nasceu em Leeds na Inglaterra em 1894, filho de imigrantes poloneses. Ganhou uma bolsa de estudos para a Leeds School of Fine Art  em 1907 e aos 18 anos tornou-se o mais jovem estudante aceito para a Royal Academy Schools.  Apesar de ter morado a maior parte de sua vida em Leeds, viajou muito conhecendo bem os seguintes países: Irlanda, Sul da França, Áustria, Itália, Espanha, Portugal, EUA, México e outros países.  Ficou melhor conhecido como retratista.  Morreu aos 90 anos em 1982.





Fevereiro, que venham os bailes de máscaras (VII)

14 02 2012

Folia de máscaras, 2010

Olívia Hill ( EUA, 1985)

óleo sobre tela, 75 x 50cm

www.oliviahillart.com





Flor silvestre e a ilustração de Euclides L. Santos

14 02 2012

Dando continuidade ao tema de ilustradores de livros do século XX, hoje apresento as ilustrações de Euclides L. Santos.  Elas foram feitas para o livro Flor Silvestre de Nilo Bruzzi,  publicado no Rio de Janeiro, pela Editora Aurora em 1962.  Nilo Bruzzi (MG 1897- RJ 1978) foi um escritor capixaba, melhor conhecido por sua poesia, ainda que tenha uma extensa lista de publicações que incluem contos, palestras e romances.  A primeira edição de Flor Silvestre foi de 1953.  Deve ter tido uma boa aceitação já que nove anos mais tarde há a publicação da 2ª edição do livro.  As ilustrações têm todas as características de estilo da década de 1950.

A mesma ilustração da capa, aparece de novo, em preto e branco, antes da página de rosto.

Euclides Luís dos Santos nasceu em Mussaré, PE, em 1908.  Pintor, desenhista e caricaturista.  Veio para o Rio de Janeiro em 1930, juntamente com o desenhista e caricaturista Nestor Silva.   Logo publicou seus primeiros desenhos no Para Todos,   O Jornal e Diário da Noite, e realizou exposição com seu companheiro de viagem na Sociedade Brasileira de Belas Artes em 1931. No período de 1933 a 1955 colaborou como ilustrador nas páginas de A Noite, A Noite Ilustrada, Vamos ler! (onde ilustrou o romance Oliver Twist de Dickens), Carioca, O Cruzeiro, O Malho e Revista da Semana.  Herman Lima, que o focalizou na História da Caricatura no Brasil (1963), referiu-se à intensidade de seu trabalho no campo da ilustração.  Como pintor recebeu as medalhas de prata e de ouro e o prêmio de viagem ao estrangeiro no SNBA, do qual participou inclusive em 1964.  [Roberto Pontual, Dicionário das Artes Plásticas no Brasil, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira: 1969]

“Corina França foi a primeira.  Trouxe uma braçada de rosas brancas…”

É uma pena que a impressão das ilustrações coloridas do livro, não tenha sido partcularmente boa.  A edição toda foi em brochura, com papel de baixa qualidade, mas as ilustrações foram feitas em papel couché e têm uma folha de papel fino protegendo.  Ao todo são 10 capítulos e 11 ilustrações de texto coloridas e a capa.

“…passeios, picnics na Crèmerie…”

“Pegado a esse terreno começa o prédio de O Primeiro Barateiro…”

Pela maneira como as cores foram reproduzidas, acredito que os originais sejam aquarelas.  Quem será que tem esses originais?

“… dizia que o clima era ótimo…”

“Era uma flor volante, vestido cor-de-rosa pálido…”

“Fez dela uma grande dama. Sensacional mesmo.”

“Caminhamos rumo à avenida conversando.”

“Dei-lhe o envelope com o dinheiro, dizendo-lhe quem o mandava.”

“…e fechou-nos por dentro. Voltou à poltrona…”

“Risonha e linda entrou segura ao meu braço na igreja…”

“…tinha criado asas, voado, vencido distâncias e pousado sobre o banco do jardinzinho de Batuíra…”





Quadrinha do amigo e do colega

14 02 2012

Amigos, pintura de Mark Arian (EUA).

Amigo é uma conquista
fruto da interação.
Colega é só um turista,
que passa no coração.

(Heliodoro Morais)








%d blogueiros gostam disto: