Imagem de leitura — Alice Neel

13 04 2012

Hubert Satterfield, 1958

Alice Neel (EUA, 1900-1984)

óleo sobre tela

Alice Neel nasceu na Pensilvânia em 1900. Estudou na Philadelphia School of Design for Women à noite, enquanto trabalhava durante o dia para ajudar a manter os pais. Casou-se em 1925 com o pintor cubano Carlos Enríquez, em seguida mudou-se com o marido para Havana.  Mas não permaneceram lá por muito tempo.  Retornaram aos EUA.  Logo, logo se separaram, em 1930, Carlos retornando para Cuba.  A perda de marido e filha, adiconado ao período de Depressão econômica do paísm trouxe à sua pintura  já expressionista um tom ainda mais carregado emocionalmente.  Passado os anos difíceis de repressão econômica, Alice Neel começa a desrutar de algum reconhecimento, tornando-se reconhecida na década de 1960.  Faleceu em 1984 já aclamada entre uma das melhores pintoras americanas.





Ninho de ovos de dinossauros descobertos na Chechênia

13 04 2012

Cientistas da república islâmica da Chechênia, no Cáucaso, que faz parte da Federação Russa, descobriram um “esconderijo” de ovos fossilizados de dinossauros em uma área montanhosa no sul da república. Uma equipe de geógrafos fez a descoberta em uma expedição para estudar duas cachoeiras até então desconhecidas numa área intocada no Sharoyski , Distrito da Chechênia.

Existem pedras nas encostas da montanha e entre eles notamos uma espécie de globos lisos e macios“, afirmou Magomed Dzhabrailov, geógrafo da Universidade do Estado da Chechênia. “Chegamos perto e vimos que não eram pedras. Concluímos, então, que eram ovos de dinossauro, por causa das cascas, claras e gemas que eram bem nítidas. O diâmetro do ovo varia entre 63 centímetros e um metro“, contou.  “A visão transversal [de um dos ovos] mostra que a sua casca, gema e albúmen são muito bem-circunscritos. Tiramos várias amostras para verificar a composição física e química dos fósseis.”

Um grupo de paleontologistas foi enviado a Moscou para estudar as amostras e conduzir testes de radiocarbono nas mesmas.  Os cientistas acreditam que os ovos – cerca de quarenta  — foram colocados por um dinossauro herbívoro que viveu cerca de 60 milhões de anos atrás, época de extinção dos dinossauros no planeta.

Fontes: RIA NOVOSTI e Terra





Palavras para lembrar — Holbrook Jackson

13 04 2012

Leitora cuidadosa, s/d

Franz Dvorak (Áustria, 1863-1927)

óleo sobre tela

“A hora de ler é qualquer hora: nenhum aparato, nenhum compromisso de hora ou lugar, é necessário.  É a única arte que pode ser praticada a qualquer hora do dia ou da noite, quando há inclinação ou tempo, esse é o seu momento para a leitura; na alegria ou na dor, na saúde ou na doença”.

Holbrook Jackson





Primeiro fruto, poesia de Artur de Castro

13 04 2012

Mãe com bebê, ilustração Maud Tousey Fangel.

Primeiro fruto

Artur de Castro

De manso Ela desperta e o leito cor de arminho

Envolvendo no olhar de materna doçura,

Contempla o alvo filho entre os lençóis de linho,

Mais alvo que os lençóis de imaculada alvura.

E meiga a contemplar o tépido filhinho,

Seu casto olhar azul em lágrimas fulgura:

— É que nem sempre o pranto é de sofrer mesquinho…

— Que a lágrima é também  a imagem da Ventura.

Depois nos braços seus tomando-o febrilmente,

A fronte dele encosta à sua fronte bela,

Aos lábios dele cola os lábios seus, ridente…

E assim, em doce amplexo, em meio sonho, — Ela

De novo os olhos cerra… e terna… e vagamente

O filho adormecido, entre acordada, vela.

Em: 232 Poetas Paulistas, antologia, Pedro de Alcântara Worms, Rio de Janeiro, Conquista: 1968.

Artur de Castro (SP, 1880 – ?) — poeta e  jornalista.  Residiu em Campinas.








%d blogueiros gostam disto: