Ficção científica para jovens leitores, escolhida por quem escreve

16 06 2012

Ian e Moki, ilustração em pastel de Jan McDonald.

As férias estão chegando e começamos a pensar no que nossas crianças irão ler.  Uma das boas coisas nas férias é expandir horizontes, ler livros diferentes do que lemos durante o ano.  Trago a lista de livros para crianças desde as mais novas — o livro em décima colocação pode ser lido para uma criança —  assim como aquelas que já se aventuram no mundo dos adolescentes.  Tratamos aqui de ficção científica, com sugestões de leitura de Steve Cole escritor de livros de ficção científica para o público jovem que publicou no final verão inglês no  jornal The Guardian uma lista do que considera os dez melhores livros de aventuras no espaço.

A ficção de Steve Cole parece estar sempre um passo além do que se faz naquele momento.  Ele, por exemplo, foi o autor que colocou dinossauros no espaço, na série Astrossauros.  E suas observações sobre os melhores livros de ficção científica para jovens e muito jovens leitores são um reflexo contra o que ele considera uma grande dose de realidade que adulterou grande parte dos mundos imaginários do espaço.

Steve Cole acredita que a popularidade de conhecimentos científicos sólidos, por exemplo  sabermos que não há florestas na lua, que não há pequenos homens verdes em Marte, parece ter colocado uma camisa de força na imaginação daqueles que escrevem ficção científica, fazendo com que nos esqueçamos de que o universo é imenso e que há lugar para que os mundos mais estranhos possam ser imaginados.

Tendo essa perspectiva em mente ele  nomeou os livros que considera serem os melhores no momento.  [Vou listar aqui todos, tanto os que encontramos no Brasil, traduzidos,  assim como os que só encontramos em inglês, porque há, hoje, muitos leitores em inglês no Brasil, principalmente entre o público mais jovem.

1 – George e a caça ao tesouro cósmico, de Lucy e Stephen Hawking, no Brasil publicado pela Ediouro: 2010, com tradução de Laura Alves – 318 páginas.

2 — Doctor Who and the Daleks  de David Whitaker, em inglês, originalmente publicado em 1964, série de livros em que o seriado televisivo, de grande sucesso foi baseado.   As obras de David Whitaker estão sem tradução no Brasil.

3 – Uma dobra no tempo, de Madeleine L’Engle, no Brasil publicado pela Rocco:2011, com tradução de Sônia Coutinho – 264 páginas.

4 –  The Comic Strip History of Space de Sally Kindberg e Tracey Turner, sem tradução no Brasil.

5 — Kings of Space de Capt WE Johns, apesar de ter sido autor de mais de 169 livros, dos quais 96 são das aventuras de Biggles, não há uma única tradução no Brasil.

6 — Space, Black Holes and Stuff de Glenn Murphy.

7 – Rumo aos anéis de Saturno: ou a vingança das aranhas brancas! de Philip Reeve, no Brasil publicado pela Cia das Letras: 2009, tradução de Ricardo Gouveia – 296 páginas.

8 – O guia do mochileiro das galáxias, de Douglas Adams, no Brasil publicado pela Arqueiro: 2009, com tradução de Paulo Fernando Henriques Britto e Carlos Irineu da Costa — 208 páginas

9 – Além do planeta silencioso: trilogia cósmica, de C. S. Lewis, publicado no Brasil pela Martins Fontes: 2010, com tradução de Waldea Barcellos – 220 páginas

10 – Marcianos adoram cuecas, de Claire Freedman e Bem Cort, no Brasil publicado pela Globo: 2009, com tradução de Rosemarie Ziegelmaierl – 24 páginas.


Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: