Livros de presente? Algumas sugestões em ficção

18 12 2012

Michele Usibelli

Leitora, Michele Usebelli www.micheleusebelli.com

Todos os anos venho aqui sugerir alguns livros de presente.  Este ano li poucos livros para os quais daria indiscutivelmente cinco estrelas, ou seja a nota máxima.  De modo que a seleção será pequena.  Não sei se li menos ou se fiz más escolhas.  Fato é que tenho pouco a recomendar sem restrições.  Mas os livros selecionados abaixo vão sem nenhuma restrição para o leitor ávido por boa literatura.

Dulce Maria Cardoso, O Retorno, Tinta da China

O Retorno, de Dulce Maria Cardoso

SINOPSE

Em 1975, um ano após a Revolução dos Cravos, Portugal perde as suas colônias. Em poucos meses, o país recebe mais de meio milhão de retornados, que de uma hora para a outra precisam abandonar as suas casas. É nesse contexto que conhecemos a história do narrador: Rui, um adolescente nascido em Luanda. Dulce Maria Cardosos alcança, com O retorno, uma linguagem de uma precisão absoluta. Uma linguagem lírica, delicada, mas também áspera e seca, oscilando entre os sentimentos com a habilidade que só os grandes têm. O universo da trama é tão bem construído que o leitor ri, chora, espera o pai, torce pelos personagens, como se os conhecesse. A vida salta do livro com suas mazelas e alegrias, com a potência do que é real. Tão real que a gente nem sabe por quê. Só sabe que é.


ISBN: 9788565500012
PÁGINAS: 272
ANO DE EDIÇÃO: 2012

Este é um livro que encanta e nos mostra um ângulo da história contemporânea raramente abordado. Magnífica linguagem.

letreiros
O Pintor de Letreiros, de R. K. Narayan.

SINOPSE

Malgudi é uma efervescente pequena cidade no Sul da Índia, onde se respira a força da cultura tradicional indiana unida ao anseio de integração no mundo moderno e global, um lugar em que palavras como ética, democracia, liberdade sexual e igualdade entre os sexos, individualismo e bem comum não só têm importância e sentido, como não estão necessariamente em conflito com a tradição. Um fio percorre e conecta a vida de uma inteira comunidade – são os letreiros de Raman. Do advogado ao comerciante, do sacerdote ao charlatão, é a escrita que os une. Raman prepara os letreiros no seu ateliê de fundo de quintal, onde vive sozinho com a tia, numa casa à beira do rio. Durante as solitárias leituras vespertinas ou pedalando a bicicleta a serviço dos fregueses e à caça de novos clientes, sua imaginação prevalece e torna incoerentes as convicções e certezas que defende e apregoa, fazendo-o cair em frequentes contradições, que geram situações embaraçosas e hilariantes ao mesmo tempo. Porém este equilíbrio na rotina metódica do pintor de letreiros é rompido com a chegada de uma forasteira. Idealista e determinada, ela contrata os seus serviços e o envolve numa viagem cheia de aventuras pela zona rural. Durante o percurso, Raman realiza uma dupla travessia – a atribulada viagem num carro-de-boi e o mergulho insidioso pelos meandros da paixão carnal e do romantismo.

ISBN: 9788599537190
PÁGINAS: 252
ANO DE EDIÇÃO: 2011

Um romance refinado de um dos maiores escritores indianos do século XX que só agora chega ao Brasil.  Um retrato curioso do processo de modernização na Índia.

Livro das horas, Nélida PiñonLivro das horas, de Nélida Piñon.

SINOPSE

Um livro magistral da mais importante escritora contemporânea brasileira. Em uma narrativa comovente e sensível, Nélida revive memórias afetivas que emergem a partir de um vertiginoso turbilhão de lembranças e emoções. E a cada página lida, fica claro ao leitor que independente de sua vivência ou da riqueza de suas lembranças, sua história de amor sempre foi uma só: com a palavra.

ISBN: 9788501099785
PÁGINAS: 208
ANO DE EDIÇÃO: 2012

Tomando como inspiração o livro de reflexões religiosas — os breviários — da Idade Média, Nelida Piñon pondera sobre diversos aspectos da vida pessoal e profissional.  Uma leitura pausada trará maior contentamento.

sonhei que a neve ferviaSonhei que a neve fervia, de Fal Azevedo.

SINOPSE

Em agosto de 2007, a morte do marido pegou a paulista Fal Azevedo – dona de um dos blogs mais acessados da internet, o Drops da Fal – de surpresa. Incredulidade, raiva e tristeza se misturaram ao conforto das mensagens de solidariedade e carinho de amigos e desconhecidos, leitores fiéis do blog. Sonhei que a neve fervia revê, através de e-mails e textos publicados na web, a jornada da tradutora e autora do elogiado Minúsculos assassinatos e alguns copos de leite para encontrar força e (re)encontrar a voz – culta, engraçada, ferina, mas, acima de tudo, honesta e transparente – que conquistou leitores no mundo virtual e fora dele.

ISBN: 9788532526595
PÁGINAS: 384
ANO DE EDIÇÃO: 2012

Belo e triste relato do processo de luto por que as pessoas, e nesse caso a autora, passam ao perder o companheiro de vida.

A_LTIMA_FACANHA_DO_MAJOR_PETTIGREW_1302655650PA última façanha do Major Pettigrew, Helen Simonson.

SINOPSE

Entre os mais vendidos do New York Times e do Washington Post, em 2010, A última façanha do Major Pettigrew narra uma história de amor e amizade marcada pelo rompimento de valores tradicionais entre um viúvo inglês de 68 anos e uma paquistanesa, também viúva, que é excluída da comunidade por sua herança cultural, sua aparência e seus costumes. Ambientado em uma pequena cidade da Inglaterra, o livro acompanha os percalços enfrentados pelos protagonistas para assumir o seu amor. Aposentado pelo exército inglês, o Major Ernest Pettigrew considera a honra, a disciplina e as boas maneiras virtudes essenciais. Ele parece satisfeito com sua pacata rotina de viúvo – idas semanais ao clube de golfe, telefonemas esparsos para o filho, leitura de poemas clássicos – até perder o irmão, Bertie, e perceber que está mais sozinho do que imaginava. É a solidão repentina que o aproxima da paquistanesa Jasmina Ali, 58 anos. Ela é dona de um mercadinho da região e, assim como o major, grande apreciadora de obras literárias. Aos olhos dos moradores da vila, fofoqueiros e apegados à tradição, a diferença cultural entre eles é quase insustentável. Para o major, no entanto, Jasmina é uma nova e surpreendente companhia. Neste delicioso romance de estreia, que alcançou as principais listas dos mais vendidos norte-americana, Helen Simonson lança um olhar sobre o sistema de classes britânico com uma trama que é um misto de comédia de costumes com história de amor. Seu grande mérito foi construir dois personagens igualmente admiráveis e divertidos, num livro sobre o inesperado milagre do amor tardio.

ISBN: 9788532526298
PÁGINAS: 429
ANO DE EDIÇÃO: 2011

Uma deliciosa comédia retratando a maneira de viver na Inglaterra moderna, com seus novos habitantes vindos das antigas colônias.  Humor fino na tradição de Jane Austen.





Quadrinha das tuas cartas

18 12 2012

carta da holanda, Henry Clive (1882 – 1960)Carta, ilustração de Henry Clive.

As tuas cartas, querido,
guardadas com muito amor,
de tanto que as tenho lido,
quase mudaram de cor!

(Téula Athayde)





O Natal em poucas palavras — Janice Marditere

18 12 2012

Cartão Postal.

“O Natal não é tanto sobre abrir presentes como é sobre abrir nossos corações”.

Janice Marditere








%d blogueiros gostam disto: