O navio cheio de bananas, poesia de Ledo Ivo

14 05 2013

Bananal, 2003

João Werner (Brasil, 1962)

óleo sobre tela, 60×80 cm

www.joaowerner.com.br


O navio cheio de bananas

Ledo Ivo

Paisagem, maresia

azul e bananais!

No porão do navio,

o ouro dos litorais.

Fruto de um paraíso

de mormaço, num alvo

formigueiro de sal

entre negros trapiches.

O horizonte derrama

cal entre as bananeiras.

São roupas de operários,

cantos de lavadeiras.

Como as bananas verdes

à luz do cabureto

logo ficam maduras

quaradas pelo sol

de uma falsa estação,

assim este cargueiro

esplende, no terral,

seu cacheado tesouro.

E o panorama é de ouro

E o dia sabe a sal.

Em: Os melhores poemas de Ledo Ivo, seleção do autor, Rio de Janeiro, Global Editora: 1983, 1ª edição.


Ações

Information

One response

20 06 2013
musicaefantasia

Os contemporâneos de Ledo Ivo (por exemplo, o Cony) adoravam o trocadilho “Ledo e Ivo engano”. 😎

Independente disso, Ledo Ivo era um poeta a ser lembrado. Seus leitores agradecemos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: