O verde do meu bairro: Manacá-da-serra

26 05 2013

DSC00003Manacá-da-serra, nos jardins de um edifício.  Rio de Janeiro

Fico sempre muito alegre quando vejo jardins de edifícios no Rio de Janeiro ornamentados com plantas tropicais nativas.  Vejam só que bonito que ficou esse Manacá-da-serra (Tibouchina mutabilis Cogn) na frente de um edifício.  Essa é uma pequena árvore brasileira, semi-decídua, nativa da mata atlântica. Muito popular nos jardins das casas do início de século XX, caiu de moda por algumas décadas e parece agora estar sendo lembrada pelos paisagistas cariocas.

Ela é uma árvore de porte pequeno a médio, perfeita para um cantinho de jardim por causa de suas flores de duas cores.  Crescida, madura pode chegar até 12 metros de altura e não menos que 6.  Suas folhas são verde-escuro, mais compridas do que largas e as flores de seis pétalas são relativamente grandes, e se destacam de encontro ao fundo verde escuro da folhagem. Quando nascem são branquinhas mudando de cor com o amadurecimento até tornarem-se de cor violeta.  Têm seis pétalas.  Isso faz com que seja uma árvore florida com flores de duas cores, o que faz com que muitos, erroneamente acreditem que a árvore é fruto de enxerto. Os livros de jardinagem dizem que  as flores aparecem no verão.  Mas aqui no Rio de Janeiro elas aparecem agora, no meio do outono.

É uma árvore que poderia ser mais utilizada no Rio de Janeiro já que suas raízes não iriam suspender as pedrinhas portuguesas das nossas calçadas. O Manacá-da-serra gosta de sol, de bastante sol. E é claro de solo fértil.

DSC00001


Ações

Informação

5 responses

27 05 2013
Regina

Aaaaaaaaaaaaaaaaaii, Ladyce. Desde que fui a SP pela primeira vez me encantei com essa árvore. Somente neste ano descobri chamar-se Manacá da serra. Tem em diversas ruas de lá. Em Recife não tem unzinho. Não me conformo e assumi compromisso pessoal de comprar uma muda para plantar na praça pertinho de onde moro.
Muito feliz a sua postagem..
bj

27 05 2013
peregrinacultural

Regina, eu também sou fã do Manacá-da-serra, cujo nome, em si me parece também muito brasileiro e de grande musicalidade. Nos bairros mais tradicionais, e nos antigos subúrbios do Rio de Janeiro, onde as pesssoas antigamente moravam em casas, o Manacá-da-serra estava sempre presente. Depois, meio que desapareceu, porque os edifícios mais novos em geral mantêm o paisagismo da empreiteira que os construiu e aí, sabe como é, fica tudo com a mesma cara… É paisagismo de massa. Boa sorte com o seu pé de manacá. bj

27 05 2013
Luciana Pimentel

Plantei um manacá da serra há 2 semanas no meu jardim em Itaipava, Ladyce! Já tinha um na frente da casa e achava lindo. Agora estou ansiosa por acompanhar a árvore crescer e florir. Adorei você falar do manacá no blog. As flores são lindas!

27 05 2013
peregrinacultural

Que beleza! Eu também gosto muito dessa árvore. Apesar de poder atingir um tamanho relativamente grande, o manacá-da-serra parece sempre delicado, quase frágil. Você vai adorar quando tiver ambas as ávores florindo. É possível que em Itaipava ela floresça mais cedo.

27 05 2013
Regina

Aprendi há pouco que pode ser plantado em vaso grande também e, nesse caso, ficará menor. Acabo de comprar sementes e estou tentando achar quem venda a muda. Ví os manacás floridíssimos em janeiro e também no mês de maio em SP, o que me deu impressão de que florescem o ano inteiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: