Quanto mais você lê, mais saudável o seu cérebro

18 07 2013

livro duendes, fadas, disneyNestor pega um livro para ler, ilustração Walt Disney.

Quanto mais tempo você gasta em atividades cerebrais, melhor preparado estará o seu cérebro para agüentar os estragos que vêm com a idade.  Esse é o resultado da investigação liderada pelo neuropsicólogo Robert Wilson da Rush University Medical Center, em Chicago, publicada na revista Neurology.  Essa pesquisa confirma o que já se suspeitava há algum tempo: ler, escrever, usar o cérebro ajudam a retardar o declínio mental na idade avançada.

Ao que tudo indica  um estilo de vida ativo não é o suficiente para impedir a formação de placas e outras degenerações que acompanham o estabelecimento da doença de Alzheimer. Além dos exercícios físicos,  é preciso manter uma alto nível de atividade cognitiva para evitar a aparecimento mais cedo de um mal funcionamento mental.

???????????????????????????????Metralhinha encontra um livro, ilustração Walt Disney.

“A participação habitual em atividades cognitivamente estimulantes ao longo da vida pode aumentar substancialmente a eficiência de alguns sistemas cognitivos“, escreve a equipe de investigação, em Chicago. Esta eficiência aparentemente neutraliza os efeitos muitas vezes devastadores das doenças do sistema nervoso.

Wilson e seus colegas observaram  o nível de atividade cognitiva em 294 idosos, não só no presente, mas também na infância, idade adulta jovem e de meia idade. Eles especificamente anotaram  a freqüência de atividades como ler livros, escrever cartas, ou visitar uma biblioteca em cada fase de suas vidas.

???????????????????????????????Mickey quer saber o que Pateta está lendo, ilustração Walt Disney.

O funcionamento cognitivo foi então examinado anualmente, até a morte.   Testaram diversas vezes uma variedade de habilidades, incluindo a memória de longo prazo, memória de trabalho e habilidade visuo-espacial . Finalmente, dentro de horas após a morte, os seus cérebros foram removidos e examinados para a evidência de várias doenças.

O resultado chave: “atividade cognitiva mais freqüentes podem contrabalançar a perda cognitiva associada a condições neuropatológicas.”

lendo 152Tio Patinhas lê “Manual de Sobrevivência”, ilustração Walt Disney.

Nas palavras de um editorial de acompanhamento, os pesquisadores descobriram que “os indivíduos com altos níveis de atividade cognitiva durante a vida  mostram um declínio muito mais lento, apesar da presença de patologia subjacente.”

Curiosamente, os resultados sugeriram que nunca é tarde demais para começar, a fazer  de atividades como ler, escrever, para se beneficiar do retardamento de qualquer doença mental associada à velhice,  mas quanto mais cedo melhor, já que o estabelecimento de hábitos de leitura e escrita desde a infância ajudam a manter o cérebro em plena forma até a idade mais avançada.

FONTE: Pacific Standard Magazine.





Imagem de leitura — Edmond Adler

18 07 2013

EDMOND ADLERedmond-adler-006_thumb

Boletim escolar, 1920

Edmund Adler (Áustria, 1871-1965)

Óleo sobre tela,  59 x 69 cm

Edmond Adler, nasceu na Áustria em 1876.  Estudou arte na escola técnica, procurando a especialização de litografia. Mais tarde, entre 1896-1903, estudou na Academia de Belas Artes de Viena, sob a direção de Christian Griepenkerla.  Após a formatura,  recebeu uma bolsa de estudos da Academia e passou um ano de estadia em Roma (1903-1904). Em 1910, ele se estabeleceu em Mannersdorfie am Leithegebirge. Em 1914 anos, no exército,foi capturado e passou os próximos anos de guerra em um campo de prisioneiros russo, na Sibéria. Retornou à Áustria em 1920. Pintou paisagens, interiores e naturezas-mortas, mas acima de tudo, ele era conhecido como retratista e cenas de gênero autor cujos heróis eram crianças. Estas pinturas serenas, de uma infância feliz, retratada com humor , foram particularmente apreciadas pelos clientes e colecionadores. Muitos deles acabaram em coleções privadas, tanto na Europa como no Canadá e nos Estados Unidos. Faleceu em 1965, na Áustria.








%d blogueiros gostam disto: