Imagem de leitura — William Herbert Dunton

2 06 2014

 

 

William Herbert Dunton (EUA 1878-1936)Retrato de Vivian E.Dunton com livro, c. 1920

William Herbert Dunton (EUA, 1878-1936)

óleo sobre placa

 





Nossas cidades — Cambuquira

2 06 2014

JOSÉ MARIA DE ALMEIDA (1906-1995)Igreja Matriz de Cambuquira-MG,1963,ost,38 x 55Igreja da Matriz, Cambuquira, 1963

José Maria de Almeida (Portugal, 1906- Brasil, 1995)

óleo sobre tela, 38 x 55 cm





Dia 2: O céu de hoje, desafio da escrita, #PHpoemaday

2 06 2014

 

 

 

TúlioMugnaini (Brasil, 1895-1975), Ipanema, sd,Óleo sobre tela, 54x 72cmColeção ParticularIpanema, s.d.

Túlio Mugnaini (Brasil, 1895-1975)

Óleo sobre tela, 54x 72 cm

Coleção Particular

 

O céu de hoje

 

Leblon. Fim de madrugada. Manhã escura de outono. O sol às minhas costas acorda preguiçoso. De onde estou não distingo nem mar, nem céu. Só escuridão. Diversos tons de cinza me envolvem. O horizonte se apaga na distância. Resta a sombra assustadora, enegrecida e fria, soturna e altaneira do penhasco Dois Irmãos. Será um belo dia, céu limpo. E, no entanto, quando a luz se faz brilhar, não consigo esquecer a impávida presença da pedra fria, fatídica, nefasta, molhada, sinistra e escarpada, guardiã eterna do meu paraíso.

Nem tudo é festa no Rio de Janeiro.

 

©Ladyce West, Rio de Janeiro: 2014





Alguns favoritos do desafio de escrita, Dia 1 — #PHpoemaday

2 06 2014

 

 

Uli Fritz(Alemanha, 1958), gü liest, 40x80 cm, acryl auf leinwand.www.ulrike-fritz.deBoa leitura

Uli Fritz (Alemanha, 1958)

acrílica sobre tela, 49 x 80 cm

www.ulrike-fritz.de

 

Autorretrato

Victória Albuquerque

 

Sou uma forma nominal,
Não aceito conjunção,
Mas aceito a condição
De manter os pés no chão
Se depois
Puder voar.
Sou forma nominal
Mas não tenho forma
Nem cor, ou traço
Sou nominal,
Mas não sou nome,
Tampouco.
Sou gesto, sou voz,
Sou mente.
Substantivo abstrato,
Inconsequente.
Nem forma, nem nominal,
Transparente.

 

Falso Enigma

Vinicius E. C. Dias

 

Ao reabrir meus olhos,
Levanto-me ainda um pouco ontem.
Dirijo-me ao mesmo banheiro,
Ao mesmo espelho,
Mas me encontro outrem
Hoje.
Espero algum tempo,
Pois se ele não traz compreensão,
Ao menos diminui a tensão
De saber-se desconhecido.
Sorrio então ironicamente.
O espelho retribui:
Mente.
Eu sou meu autorretrato.

 

Auto retrato

Juliane Gamboa

 

Eu temporal

de todas as multidões
de todas as gerações
de todas as rebeliões
de todo caos natural
e de todo equilíbrio consequente:

eu.

eu indeterminada
eu intermediária
eu atrasada
eu encharcada

a vida vem me pedindo
e o tempo vem me podando

é ele que venta na espreita
que faz de mim voo e me ajeita
que me canta, me acerta, me enfeita
e me prepara pra outra estação








%d blogueiros gostam disto: