Imagem de leitura — Hernan Bas

31 07 2014

 

 

Hernan Bas [2007 - Hernan Bas] Mephistopheles at 17 (reading poetry)[5]Mefistófeles aos 17 anos [lendo poesia], 2007

Hernan Bas (EUA, 1978)

técnica mista sobre tela, 61 x 51 cm





Aguapés, de Jhumpa Lahiri, sem prumo

31 07 2014

paul olson. providence riProvidence, RI

Paul Olson (EUA, contemporâneo)

 

 

Aguapés é um romance de leitura fácil, mais ou menos engajante, com uma história de pouco interesse e completamente sem prumo.  É chocho. Quem escreveu a sinopse que aparece no site da editora Biblioteca Azul, selo da Editora Globo, não leu o livro que eu li. É a história de um homem e sua família, indiano, radicado em Providence, no estado de Rhode Island (EUA), engenheiro ambiental . Sua vida é tão comum quanto a de qualquer um: sem grandes eventos, sem grandes emoções, exceto pela sua retidão de caráter.

É sim, uma história de dois irmãos próximos, de temperamentos diferentes. Dois irmãos muito diferentes: Udayan é um revolucionário maoísta, ativo em Calcutá, nos anos 60. Subhash seu irmão mais velho nada tem a ver com política, sai da Índia para os EUA. Mas, apesar de vidas diversas, não há um embate, onde temperamentos opostos se confrontem. Subhash, por sair da Índia, parece, no início, se revoltar contra as tradições ancestrais. Enquanto Udayan, ainda morando na casa dos pais, dá a impressão de ser aquele mais perto do ideal familiar. Um dia seus destinos se unem por imprevisto inevitável. A partir daí, Subhash, cuja vida acompanhamos até os 70 anos, se transforma no mantenedor da família, reformulando todos e quaisquer objetivos e gols em sua existência em favor da próxima geração. Seu sacrifício é imenso. Abnegação total. O dever sempre falando mais alto.

 

AGUAPES__1402072354P

 

Mas a figura central do romance não é nenhum dos irmãos. Eles são a moldura. A força motora é a enigmática esposa de Subhash cujo comportamento inimaginável permeia toda trama. Uma figura sem qualquer carisma que acaba ditando a vida de todos à sua volta.

O período de setenta anos cobertos nesse romance passa superficialmente pelos marcos da época, no ocidente. Uma ou outra menção ao presidente do EUA é o que situa a passagem de tempo. Há muita coisa que não é necessária nessa história e muita coisa que deveria aparecer e não está lá. Todos os personagens, talvez por serem tratados superficialmente, são incompreensíveis e não ganham a simpatia do leitor. Há foco demorado no que não é importante – como o “affair” de Subhash com uma americana – ou o final passado na Irlanda, que me pareceu “product placement” [anúncio] da agência de turismo do país.

 

lahiri portraitJhumpa Lahiri

 

Fraco. Não recomendo. Foi a escolha do meu grupo de leitura para este mês em homenagem a autora que participa da FLIP [Festa Literária Internacional de Paraty] agora em julho. Pena.





Imagem de leitura — Katherine Brown

31 07 2014

 

???????????????????????????????Leitora com saia vermelha

Ketherine Brown (EUA, 1948)





Esculturas vivas em Montreal

31 07 2014
massive-hordicultural-sculptures-in-montreal-designboom-13Esculturas enorme em plantas vivas, representante do Kênia.

 

Hoje, à procura de outro assunto, acabei me deparando com o artigo no portal Designboom.com, com o título: Living Plant Sculptures at the Montreal Botanical GardensFiquei encantada com as fotos.

Trata-se de uma competição em horticultura, onde participaram mais de 40 esculturas em plantas,  em 2 e 3 dimensões que envolveram 200 artistas internacionais especializados em esculturas vivas de mais de 20 países.

massive-hordicultural-sculptures-in-montreal-designboom-21Uma história verdadeira, representou Xangai, China
 massive-hordicultural-sculptures-in-montreal-designboom-02Uma pomba para a paz, foi o trabalho da equipe de Hiroshima, Japão.
 massive-hordicultural-sculptures-in-montreal-designboom-15Lêmures, representaram a equipe de Madagascar.

 

massive-hordicultural-sculptures-in-montreal-designboom-12Estes Pássaros em voo, representaram a equipe da região de St. Léonard em Quebec.

 

massive-hordicultural-sculptures-in-montreal-designboom-03O homem que planta árvores, representando a equipe de Montreal.

É só clicar no link para ver outras fotos dessas esculturas espetaculares!

 

Um ótimo dia para vocês!





Na boca do povo: escolha de provérbio popular

30 07 2014

 

 

noivado, cartão postalCartão postal.

 

 

“Casamento demorado, com certeza é desmanchado.”





Hoje é dia de feira: frutas e legumes frescos

30 07 2014

 

 

 

ETTORE FEDERIGHI - (1909 - 1979)Natureza morta - óleo sobre tela - 25 x 31 cmNatureza morta

Ettore Federighi (Brasil, 1909-1978)

óleo sobre tela, 25 x 31 cm





Outra do rato, poesia infantil de Alzira Chagas Carpigiani

30 07 2014

A. L. HOLDING, Mice and Huntley & Palmer's Superior Biscuits,Watercolour,19.00 x 23.00cmCamundongos e caixa de biscoitos Huntleigh & Palmers

A. L. Holding (Inglaterra, séc. XIX-XX)

aquarela, 19 x 23 cm

 

 

Outra do rato

 

Alzira Chagas Carpigiani

 

Rato roedor,
não roas as
roupas do
imperador.
Elas são grossas
e têm cheiro
de bolor.
Rato roedor,
rói sim
as roupas
da imperatriz.
Elas são
feitas de
seda macia
e têm gosto de anis.





Imagem de leitura — Adilson Santos

30 07 2014

 

 

adilsonsantos, (Brasil)Menina lendo jornal,osm, 33x24cmMenina lendo, 2003

Adilson Santos (Brasil, 1944)

óleo sobre madeira, 33 x 24 cm

 

 

 





Os best-sellers que ninguém lê e os que são lidos…

29 07 2014

 

leitura, acabarPato Donald se entusiasma com um livro, ilustração de Walt Disney.

 

Julho é um dos meses de  verão na Europa e todos se preparam para tirar férias.  Levar um best-seller na mala para ler na praia, no lago, no campo nem sempre é uma escolha fácil. No início deste mês o jornal inglês The Independent publicou uma pequena lista dos best-sellers que, depois de comprados, são abandonados…

Aqui vai então a lista dos mais abandonados:

1º — Capital in the Twenty-First Century, Thomas Piketty  — sairá em breve no Brasil, com o titulo Capital no século XXI 

2º — A Brief History of Time , de Stephen Hawking — no Brasil, Uma breve história do tempo

3º — Thinking Fast and Slow de Daniel Kahneman — no Brasil, Rápido e devagar: duas formas de pensar

4º — Fifty Shades of Grey de E. L. James — no Brasil, Cinquenta tons de cinza

 

Por outro lado, aqui estão os livros da lista de best-sellers que os leitores não abandonam:

1º — The Goldfinch  de  Donna Tartt — que sairá em português em setembro como, O Pintassilgo

2º — Catching Fire, de Suzanne Collins — (2º da trilogia Jogos Vorazes) no Brasil, Em chamas

 

Há muito tempo que não me incomodo mais em deixar um livro de lado.  Há mais livros no mundo do que eu terei tempo nessa terra, mesmo que eu venha a viver os 120 anos que pretendo viver… Mas há coisas que não nos interessam e há também a hora certa para ler determinado livro.

Essa lista mostra que não precisamos nos incomodar ao abandonar um livro sem chegar ao final.  Você não está sozinho, milhares de pessoas estão no mesmo barco…   Prepare-se então para as férias de dezembro ou para qualquer sequencia de feriadões ainda por vir.





Trova da minha estrada

29 07 2014
passarinhos, a e martyIlustração A. E. Marty.

 

Vou-me embora pela estrada

carregando os sonhos meus…

Vem atrás a passarada,

cantando, dizer-me adeus!

 

(Elza Capanema Leitão)

 

 








%d blogueiros gostam disto: