Imagem de leitura — Camille-Nicolas Lambert Wollès

14 07 2014

 

 

 

129307338329264264_7ea097a2-d2ac-4965-ba45-953f29fac034_194575_570O terraço feliz

Camille-Nicolas Lambert Wollès (Belgica, 1864- 1942)

óleo sobre tela, 60 x 75 cm





Nossas cidades — São Lourenço

14 07 2014

 

 

Baptista Gariglio, Balneário de S. Lourenço, 2004,Aquarela, 18x27cm.Balneário de São Lourenço, 2004

Baptista Gariglio (Brasil, contemporâneo)

aquarela, 18 x 27 cm

 





Uma sala de jantar giratória, na Roma do Imperador Nero

14 07 2014

 

 

Nero-luxurious-palace-dining-room

 

Uma das descobertas arqueológicas mais interessantes deste ano foi em Roma: um grupo de arqueólogos franceses e italianos descobriu a sala de jantar giratória no Domus Aurea enorme palácio do Imperador Nero, que governou o Império Romano de 54 a 68 aEC. Este palácio, que abrigava mais de 300 aposentos recobertos em mármore, foi construído imediatamente depois do grande incêndio de Roma, que para muitos havia sido iniciado pelo próprio imperador, com a intenção de abrir terreno para essa construção.

Preocupado com a diplomacia e com o comércio internacional Nero construiu este extravagante palácio para impressionar seus ilustres visitantes. A sala de jantar giratória, resultado de uma das mais sofisticadas e complexas estruturas da antiguidade fez parte dessa campanha diplomática, mostrando aos lideres ali recebidos todo o poder de Roma. A descoberta dessa sala de jantar confirma as descrições feitas pelo historiador Suetônio.

 

nero-revolving-restaurant-reconstruction

Um modelo dos discos giratórios que faziam parte da estrutura da sala de jantar na Domus Aurea. Ilustração Françoise Villedieu e Edikom.

 

Até 2009 quando o Palácio de Nero foi descoberto, as descrições de Suetônio em A vida dos doze césares pareciam ser obra uma fantasiosa do historiador romano: uma estátua colossal de Nero de quase 40 m de altura, uma carreira de colunas de 1.500 metros de comprimento, lago, edifícios representando cidades, parreirais, bosques, animais exóticos… Uma construção coberta em folha de ouro, decorada com pedras semipreciosas e uma sala de jantar giratória pareciam resultado de uma imaginação fecunda. Mas faz cinco anos, a credibilidade de Suetônio ao descrever Nero e seu palácio começa a ser reavaliada e considerada bastante precisa. Agora é esperar para ver que detalhes do período do imperador Nero ainda serão descobertos no local.

 

Fonte: Ancient Origins








%d blogueiros gostam disto: