Cuidado, quebra! Vaso para tulipas

18 09 2014

 

 

.4.0.1Vaso para tulipas  [Tulipeiro],1694

Adriaen Kocks ( Holanda, ? – 1701)

Faiança de Delft, 147 cm altura

Coleção da Coroa Britânica

 

São nove partes hexagonais separadas, com compartimentos separados para água. Cada uma delas possui seis cabeças de animais com as bocas abertas, formando uma floreira por onde uma tulipa ou qualquer outra flor seria enfiada. Entre o pedestal e a coluna de vasos seis vacas sustentam a coluna. Dois lados da base têm o retrato de William III. Esses vasos eram usados para decorar as lareiras nos meses da primavera e do verão quando o fogo não estava aceso.

 

Mais

 





Infinito, poesia de Renato Travassos

18 09 2014

 

Paisagem,Georgina Albuquerque - óleo sobre tela sem data, PESPPaisagem, s/d

Georgina de Albuquerque (Brasil, 1885-1962)

óleo sobre tela

PESP –Pinacoteca do Estado de São Paulo, SP

 

 

Infinito

 

Renato Travassos

 

Um delicioso anseio me atordoa,

Netas lindas manhãs de primavera;

Em mim não me contenho, pois quisera

ter asas para voar sem rumo, à toa!

 

Os olhos pondo na azulada esfera,

Toda ave invejo que, liberta, voa:

Como seria, sendo livre, boa

A vida que me prende e desespera!

 

Nestas manhãs de luz maravilhosas

Em que sorrindo, desabrocham rosas,

Quem me dera dispor de duas asas, —

 

Para, contente, voar do vale à serra;

Para, louvando o que existir na terra,

A um tempo além pairar das coisas rasas!

 

 

Em: Oração ao Sol: obra completa, Renato Travassos, Rio de Janeiro, José Olympio: 1946, 3ª edição, p. 97.








%d blogueiros gostam disto: