Imagem de leitura — Fritz Karl Hermann von Uhde

31 10 2014

RISDM 94-004Uma família ocupada, 1885

Fritz Karl Hermann von Uhde, (Alemanha, 1848-1911)

Óleo sobre papel colado em placa, 48 x 61 cm

RISD, Rhode Island School of Design Museum





Rio de Janeiro a caminho dos 450 anos!

31 10 2014

 

 

 

NIVOULIES DE PIERREFORT capela Mayrink, O.S.T, assinado no C.I.E 50x65 cm.Capela Mayrink, Floresta da Tijuca

Marie Nivoulies de Pierrefort (França/Brasil, 1879-1968)

óleo sobre tela, 50 x 65 cm





Trova da minha bruxa

31 10 2014

 

bruxa, gato preto, Marie Lawson, Child Life 1935-10Ilustração de Marie Lawson, Revista Child Life, Outubro de 1935.

 

 

Minha sogra, aquela bruxa,
Num fusca mandando brasa,
E eu fico pensando – puxa!
Com tanta vassoura em casa!

 

(Magdalena Léa)





Minutos de sabedoria — Stendhal

30 10 2014

 

 

32ladywSenhora escrevendo carta e sua empregada, 1670

Johannes Vermeer (Holanda, 1632-1675)

óleo sobre tela, 72 x 59 cm

National Gallery, Dublin, Irlanda

 

 

“Não é de forma alguma um pequeno número de fortunas colossais que faz a riqueza de um país, mas a multiplicidade de fortunas medíocres.”

 

 

Stendhal-consul-bigStendhal





Uma professora dedicada, texto de Carmem L. Oliveira

30 10 2014

 

“Por toda noite Pintarroxa debateu. A aurora encontrou-a resolvida: não ia esmorecer à primeira dificuldade. Tinha fé no combate das idéias. Acreditava que a escola era o laboratório da cidadania. Reanimou-se a alma guerreira. Armou-se e saiu para o torvo crocitar do mundo.

Ao fim de três semanas, o número de alunos na sala de aula tinha triplicado. Pintarroxa os provocava, pedindo histórias sobre os animais do cerrado. Professora e alunos se deleitavam em romances de jaguatirica, tamanduá-mixirra, jaratataca. (Embora nada tivesse causado tanto alvoroço quanto a evolução do caso do elefante do circo que deixou em escombros a garagem de Nilo Romeiro.) Outras vezes era ela que apresentava retratos de maravilhas: a neve, a baleia. Tudo tinha nome, que ia para o quadro-negro e era copiado nas lousas individuais. Pintarroxa instituiu também a prática de as meninas corrigirem as lousas dos meninos e os meninos as das meninas. Era uma confusão dos diabos mas, pelo menos em Cupim, fortaleceu-se a crença da superioridade intelectual da mulher”.

Em: Trilhos e quintais, Carmen Lúcia de Oliveira, Rio de Janeiro, Rocco:1998.





Imagem de leitura — Michelle Dunaway

29 10 2014

 

 

Michelle -Dunaway-AWalk in new England oil on linen 75 x50 cmUm passeio na Nova Inglaterra

Michelle Dunaway (EUA, 1972)

óleo sobre tela, 75 x 50 cm

www.dunawayfineart.com





Cuidado, quebra! Escultura funerária, 1674

29 10 2014

 

2006AM7837_jpg_lLady Dwight Morta, 1674

John Dwight’s Fulham Pottery (Fulham, Inglaterra)

Grés, modelada a mão, vidrada a sal

Victoria & Albert Museum, Londres

 

 

Uma das mais antigas esculturas em cerâmica, encomendada pelo pai da menina que faleceu aos 6 anos no dia 3 de março de 1674. O pai fez o pedido para que se capturasse o seu retrato e assim pudesse perpetuar a memória da menina.  Foi um gesto de grande dor e de luto dado pela família.  Talvez tenha sido feita para uso caseiro, exibida dentro de casa, mas não se sabe exatamente a função dessa peça.  Um trabalho extraordinário de escultura em cerâmica modelada.

 

Mais





Hoje é dia de feira: frutas e legumes frescos

29 10 2014

 

 

Francisco Brennand (1927) Natureza morta (fruteira azul) 1974, ost, 73x60Natureza morta [Fruteira Azul], 1974

Francisco Brennand (Brasil, 1927)

óleo sobre tela, 63 x 70 cm

 





Imagem de leitura — Gerard ter Borch

29 10 2014

 

 

a_lady_reading_a_letter-largeSenhora lendo uma carta, 1662

Gerard ter Borgh (Holanda, 1617-1681)

óleo sobre tela, 45 x 33 cm

Wallace Collection, Londres





Campestre, poesia de Zalina Rolim

28 10 2014

Aldo Bonadei - Paisagem - Óleo sobre placa - 1964 - 29 x 39 cmPaisagem, 1964

Aldo Bonadei (Brasil, 1906-1974)

óleo sobre placa, 29 x 39 cm

 

Campestre

Zalina Rolim

Longe da estrada, à beira do riacho

que molha os pés revoltos da colina,

vejo-lhe o teto enegrecido e baixo

e a cancelinha baixa e pequenina.

Da chaminé desprende-se um penacho

de fumo branco… Levemente inclina

as verdes palmas sobre o louro cacho,

do coqueiro frondoso, a aragem fina…

Faísca o sol. Do terreirinho à frente

galinhas, patos, debicando o milho,

batem as asas preguiçosamente.

Nenhum rumor de pássaros palpita,

e a roceirinha, adormecendo o filho,

canta lá dentro uma canção bonita.

Em: Criança Brasileira: quarto livro de leitura, Theobaldo Miranda Santos, Rio de Janeiro, Agir:1949, pp, 73-4

 








%d blogueiros gostam disto: