Bloggers Recognition Award

9 10 2015

 

 

coles Phillips, Mulher escrevendo a maquinabMulher lendo, ilustração de Coles Phillips.

 

 

O Carlos Bazuca do blog O ideal e o possível indicou a Peregrina Cultural para o para o Bloggers Recognition Award.
As regras para participar são as seguintes:
1. Faça um post explicando por que você começou a blogar e dê algumas dicas
2. Nomeie blogs de seus colegas blogueiros
3. Comente nos blogs deles para que saibam que foram nomeados

 

1.—Comecei a blogar como Peregrina Cultural em junho de 2008. Sempre gostei de escrever, de ler e como historiadora da arte, gosto das artes plásticas e de história. Eu não sabia bem que caminho dar ao blog, mas a intenção foi ir dividindo aos poucos com quem quisesse ver ou ler, aspectos da cultura brasileira que não estavam nas manchetes, na TV, que não eram moda. Foi indo, assim assado, até que em dezembro de 2008, um artigo no jornal O Globo do Rio de Janeiro me incendiou. Tratava-se de uma resenha e da promoção de um livro sobre os gostos dos leitores no Brasil do século XIX. O artigo, na primeira página do Caderno Prosa e Verso (ainda em publicação na época), era ilustrado por três quadros do século XIX com mulheres lendo, todos estrangeiros. Aquilo me enfureceu. Um dos mais belos quadros da história da arte brasileira é justamente o de uma moça lendo, de autoria de José Ferraz de Almeida Júnior, pintor que todo brasileiro deveria conhecer, quanto mais alguém que se deu ao trabalho de procurar imagens de mulheres lendo. Logo para um artigo sobre o que era lido no país, era a escolha natural e não um Renoir ou uma Mary Cassatt. Publiquei um artigo no blog em que incluí o email que eu havia mandado para o jornal, reclamando das ilustrações no texto. É claro que ninguém respondeu ao email, mas no blog recebi quatro comentários. Essa postagem iniciou então uma das facetas do blog,pelo qual ele é mais frequentemente reconhecido: imagens de pessoas lendo. Daí para cá fui preenchendo lacunas. O blog foi mudando aos poucos, pelo interesse de seus leitores. Escrevo vez por outra, textos meus, em geral bastante pessoais. Tenho cuidado com o que posto. Há muitas escolas que seguem o blog. Tenho professores dedicados e um ou outro artigo meu, digo de minha autoria, que não são muitos, faz parte do currículo de algumas escolas, assim como muitas das poesias infantis, das trovas e outras seleções de textos são diariamente escolhidas como leituras para a sala de aula. Isso tem-me dado muita alegria e uma enorme responsabilidade.

DICAS? Seja persistente, não abandone o barco, aos poucos seus seguidores aparecerão. Não inveje o sucesso de seus colegas. Cada um de nós tem a sua parcela de audiência e é impossível agradar a todos. Por isso mesmo agrade a si mesmo e exija de você tanto quanto dos outros. Cuidado para que o blog não seja “trabalho” mas algo interessante, que você goste de fazer.

2 — Leio mais blogs do que parece, mas muita gente que começou comigo há sete anos já desistiu… uma pena. Gosto não só dos blogs que mostram a escrita ou a poesia, mas também de blogs que dividem conhecimentos, como de história, arqueologia, etc. Citar blogs é sempre correr o risco de esquecer de alguém que é importante, mas leio o blog do Mariel Fernandes- Toda vida é crônica; da Lella – Valéria Miguez – Cinema é minha praia; do Gilberto Ortega – Ler até a exaustão; do Eurico Gomes, da Renata Amemiya – Ano Novo todo dia; Jaqueline Bastos – O eu insólito. Para tag nesse assunto recomendo:

 

Ivan Anderson
Cinema é minha praia
Ler até a exaustão
O ponto afinal
Pro seu dia ficar melhor


Ações

Information

3 responses

12 10 2015
Valéria Miguez (LELLA)

Ladyce! O sentimento é recíproco: também gosto do seu!

E agradeço a indicação! Como também declino! Sem tempo para os repasses que a tal corrente requer. Tenho feito a todos que recebo!

Que assim como tenho feito aos demais, eu deixo ao menos um retorno a tal corrente/tag no de quem recebi🙂

– Porque eu comecei a blogar:

No de Cinema, no início foi como um caderno de notas onde eu ia guardando os textos que eu postava no Orkut. Depois com o acesso que teve e até devido aos textos que deixavam nos comentários eu passei a convidar. Foi então que virou um blog comunitário🙂

Já o outro, o pessoal, eu o criei depois a partir de um Orkontro (encontro com entre participantes do Orkut) que eu fui em Sampa. Como também para mostrar as agruras de uma cadeirante… E outras coisas mais 🙂

Em ambos foi como passar a usar o meu lado b!

A dica é que procurem deixar a sua marca. Algo que ao reler um texto próprio de lá do início reconheça como seu. Uma originalidade mesmo na evolução do redigir. Podemos falar de algo em comum, mas cada um com o seu jeito de contar o seu ponto de vista.

Em resumo, é isso!
Abraços,
Lella.

13 10 2015
peregrinacultural

Também fiquei sem saber se passaria adiante ou não, mas havia muito tempo que não fazia uma dessas atividades pelas quais, afinal, os blogs ficaram tão conhecidos.

Temos um pouquinho mais em comum. Minha atividade digital também inclui ORKONTROS … aqui no Rio de Janeiro. Bom saber um pouco mais de você. Uma beijoca.

13 10 2015
Valéria Miguez (LELLA)

Legal! Eu cheguei a organizar Orkontros no Rio, mas foram poucos. No de Sampa, um único foram mais.
Caso organize um entre blogueiros cariocas, conte comigo.🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: