Noiva, poesia de Gonçalves Crespo

30 10 2015

 

Gabriel_Charles Deneux_The_WeddingGabriel Charles Deneux - Gabriel Charles Deneux The Wedding Painting

O cortejo nupcial, 1920

Gabriel Charles Deneux (França, 1856-1926)

óleo sobre tela, 139 x 177 cm

Coleção Particular

 

 

A noiva

 

Gonçalves Crespo

 

A noiva passa rindo

De rosas coroada,

Como um botão surgindo

À luz da madrugada.

 

Na fronte imaculada

O véu lhe desce lindo,

E a brisa enamorada

Lhe furta um beijo infindo…

 

Ante o altar se inclina

A noiva, e purpurina

Murmura a medo: “Sim”.

 

Agora é noite; a lua

No céu azul flutua,

E o noivo diz: “Enfim!”

 

(1870)

 

Em: Obras Completas, Gonçalves Crespo, Livros de Portugal, s/d, Rio de Janeiro, p. 75.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: