Texto do perdão natalino, Marques Rebelo

3 12 2015

 

natal com neve

 

 

“25 de dezembro [1940]

 

As luzes tão débeis das velinhas coloridas derretem a escura neve que a fieira dos dias acumula nos corações. Vera e Lúcio são como retratos do passado – o mesmo espanto, os mesmo gritos! E os olhos sentem que foram criados para o êxtase das bolas multicores, das estrelas brilhantes, dos brinquedos ricos ou pobres. O verde da Árvore é o verde da esperança. Invisíveis pássaros de paz fazem ninho nos ramos enfeitados. Poderemos ouvir os seus cantos de paz.

Perdão para os nossos inimigos, perdão para os nossos amigos, perdão para nós próprios. Gosto de amor na boca. Boca – espelho do coração”.

 

Em: A mudança, Marques Rebelo, 2º volume de O Espelho Partido, São Paulo, Martins: 1962


Ações

Information

2 responses

3 12 2015
Valéria Miguez (LELLA)

Tocante!

E acho que perdi esse êxtase pelo brilho da festa…

3 12 2015
Regina

Quando o brilho dos olhos de minha mãe perderam-se na falta de lucidez da velhice perdi também, e de vez, deixei de ver brilho no natal. Perdão é muito difícil e eu não consegui perdoar a vida pelo envelhecimento dela.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: