O pássaro, poesia de Sabino de Campos

6 09 2016

 

passaros-no-galho-noel-hopkingPássaros no galho, ilustração de Noel Hopking.

 

 

 

O pássaro

 

A Genolino Amado

 

 

Vede em seus lares como ao sol trabalha

O diligente e alegre passarinho:

Uma paina, um graveto, folha ou palha,

Ele conduz para fazer o ninho.

 

E no berço onduloso se agasalha,

Depois de horas de luta e de carinho,

Sem precisar de cobertor e toalha

A não ser o do céu estreladinho.

 

E bem feliz, na tépida mansão,

Cuida de sua meiga geração,

Sem vexames, sem lágrimas, sem guerra.

 

Humilde e bom, amando e sendo amado,

Cantando em meio às árvores do prado,

Antes eu fosse um pássaro na terra.

 

Rio, 29-10-1954

 

 

Em: Natureza: versos, Sabino de Campos, Rio de Janeiro, Pongetti: 1960, p. 36


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: