Imagem de leitura — Anônimo

12 09 2016

 

 

anonimo-polones

Jovem leitora, 1930

Anônimo polonês

óleo sobre placa, 63 x 87 cm

Salvar





Da minha mesa de trabalho

12 09 2016

 

 

dsc01444Nesta semana, crisântemos. Não resisti a esses crisântemos brancos.  Estão muito lindos e repolhudos.

 

O ponto alto da minha semana foi a visita à exposição no Centro Cultural Banco do Brasil. Um grupo não muito grande de quadros dos museus d’Orsay e  l’Orangerie na França, dos pintores pós impressionistas. Caso vocês não se lembrem  entre eles estão van Gogh, Gauguin, Seurat, e Paul Cézanne entre muitos outros.  A exposição é um espetáculo.  E pode ser vista e lida diversas vezes, pois a cada obra conseguimos fazer conexões com outras obras que conhecemos.

Tenho amigos que me disseram que não precisavam ir porque já tinham visto esses museus nas viagens à França.  Sinto muito por eles.  Pois  tenho certeza de que se surpreenderiam.

Uma coisa é ver esses quadros no museu em Paris, entre centenas de outros.  Outra é vê-los selecionados, destacados, em outro ambiente. De repente, as coisas mudam de proporção.  Nossa memória é colocada em cheque.  “Este quadro era mesmo tão grande assim?”  “O amarelo dessas flores era tão claro?”. Re-avaliamos. Tudo é diferente, não importa quantas vezes você tenha ido a Paris visitar museus.

Essa exposição é íntima. Chega-se bem perto dos quadros expostos. Há pouca gente na frente.  Aliás é surpreendente: cheguei no sábado às 10:40 e entrei direto, sem filas.  Por que?  Por que o carioca não está prestigiando essa exposição?  Quando você vai conseguir ver essas obras com a calma, com a aproximação que você consegue no CCBB? Se você ama arte e quer aprender sobre a arte e sobre os artistas, não perca.  É uma exposição extraordinária. Vá.

 

SERVIÇO:

O TRUNFO DA COR

O pós-impressionismo do Musée d’Orsay e do Musée e l’Orangerie

20 de julho a 17 de outubro de 2016

Quarta a segunda, 9h às 21h

CCBB – Centro Cultural do Banco do Brasil

Rua Primeiro de Março, 66. Centro, RJ

 

 

dsc01416

dsc01417

 

dsc01425

dsc01429Slide show sobre as obras em exposição.

Salvar





Nossas cidades: Campina Grande

12 09 2016

 

 

helder-racine-hotelreginapcalfredo-dantas-1920-campina-grande-paraibPraça Alfredo Dantas, em Campina Grande, como em 1912, 2010

Helder Racine (Brasil, contemporâneo)

 

 








%d blogueiros gostam disto: