Esmerado: Nau de Santa Úrsula, c. 1500

7 11 2016

 

 

0d69f0c119d14685253f1a2010344b62

Nau de Santa Úrsula, c. 1500

Cumbuca de pedra cornelina, ouro, prata e esmalte

Joalheiro desconhecido, 28 cm de largura

Palais de Tau, Reims

 

 

Essa cumbuca de pedra corneliana montada de maneira elaborada em prata dourada foi originalmente decoração de mesa com a função de sustentar utensílios de mesa.  Foi dada a Rainha Ana da Bretanha pelo prefeito de Tours quando ela visitou essa cidade em 1500.  A tampa tem a forma de uma ponte de navio, que se torna interessante pelas diversas figuras pitorescas de pessoas da corte e soldados. Cinco anos mais tarde, essa peça se tornou um relicário, nesse momento as figuras originais foram trocadas por outras em ouro e prata, representando Santa Úrsula e suas companheiras. (representantes das 11.000 [onze mil virgens que a acompanhavam).

— — — —

Lenda de Santa Úrsula.  Santa Úrsula é uma das mais antigas santas cristãs.  É uma das santas mártires. Suas datas estão entre o ano 300 e 600 da Era Comum.   Por causa de sua antiguidade, há diversas variações sobre sua vida.  O que todas as lendas têm em comum: Santa Úrsula viajava acompanhada de algumas pessoas, moças virgens.  Onze companheiras, ou onze mil companheiras.  Sua família deve ter sido de origem romano-britânica ou seja das ilhas britânicas sob domínio romano.  Ela estava noiva de um homem importante e viajava para se encontrar com ele. Infelizmente ela e suas companheiras de viagem foram aprisionadas na cidade de Colônia, na atual Alemanha, onde foram cruelmente massacradas e executadas por se recusarem a casar ou copular com os invasores Hunos (tropas de Átila) nômades da região da Ásia Central que haviam invadido a cidade, no século IV.

Alguns historiadores acreditam que ela fazia uma peregrinação pela Europa em direção a Roma, antes de se casar.  Diz-se também que os navios em que elas viajavam ficaram a mercê de um tempestade encalhando longe do porto de destino.  As sobreviventes foram então presas e brutalmente decapitadas. Mas Úrsula, a líder, dizem que foi assassinada por uma flecha vinda do chefe do Hunos.

O dia de Santa Úrsula continua a ser comemorado no mundo inteiro no dia 21 de outubro, ainda que seu dia tenha sido eliminado dos dias dos santos da Igreja Católica, na reforma de 1969, por causa de dúvidas sobre sua existência.  No entanto, ela continua a ser uma santa popular tendo seguidores em quase todos os países do mundo.

As Ilhas Virgens e o Cabo Virgenes ao sul da Argentina foram nomeados pelas virgens mártires de Santa Úrsula.

 


Ações

Information

2 responses

7 11 2016
Esmerado: Nau de Santa Úrsula, c. 1500 | Peregrinacultural’s Weblog | METAMORFASE

[…] Fonte: Esmerado: Nau de Santa Úrsula, c. 1500 | Peregrinacultural’s Weblog […]

8 11 2016
Maria Helena Oswaldo Cruz

Para mim era totalmente desconhecida essa história. Mto interessante.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: