“As prendas de Natal” poesia de José Jorge Letria

8 12 2017

 

 

BRINQUEDOS TRENZINHO, CUBOS, MENINO, ARVORE

 

 

As prendas de Natal

 

José Jorge Letria

 

 

Vêm dos tios, dos avós

em embrulhos coloridos:

são livros e são brinquedos

já há muito prometidos

 

E nunca mais chega a hora

de serem desembrulhados;

enquanto o momento tarda

há meninos acordados.

 

Ao Natal do presépio

deram os reis os presentes

magos, vindos de tão longe

com túnicas reluzentes.

 

O menino, mal os viu,

logo se pôs a pensar:

“Talvez o melhor presente

seja o amor que vou dar.”

 

Chega embrulhado no sono

o presente mais gostoso:

é o colinho dos pais

abrindo a porta ao repouso.

 

E paira no ar a pergunta

que faz o maior sentido:

para se ter um presente,

há que tê-lo merecido?

 

Seja Jesus ou Pai Natal,

nisto hão de concordar:

o que conta nesta vida

é sabermos partilhar.

 

Em: O livro do Natal, José Jorge Letria, ilustrações de Afonso Cruz, editora Oficina do Livro: 2008

 

 


Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: