Festa de Natal reúne dois grupos de leitura no Rio de Janeiro!

10 12 2017

 

 

Ina escadaMG-20171210-WA0049Hotel Marriott, Copacabana, Rio de Janeiro

Os grupos de leitura Papalivros e Ao Pé da Letra pela segunda vez se encontraram na Festa de Natal para o encerramento das atividades do ano.  Vinte-nove membros participaram da festa. Hotel Marriott, Copacabana, Rio de Janeiro.

 

IMG-20171210-WA0024Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 2017.

 

Tivemos muito que celebrar em 2017:  uma de nós (somos todas mulheres) completou 90 anos!  É escritora (diversos livros publicados), artista plástica e advogada.  E acima de tudo fonte de inspiração para todos nós. Tivemos um casamento ( primeiro casamento) já na ala mais jovem do grupo.  Três netinhos (dois meninos e uma menina) vieram alegrar a convivência e um bisneto.  Um filho concluiu o ensino médio e está às vésperas da universidade. Enfim além da boa leitura há sim muito o que comemorar.  Que 2018 traga tantas ou mais alegrias a todos nós.





Papalivros escolhe os melhores livros do ano!

10 12 2017

 

 

A_TERRA_INTEIRA_E_O_CEU_INFINITO_1396105646B

MELHOR DO ANO

 

Foram doze livros escolhidos democraticamente para leitura em 2017.  Em geral a cada encontro o grupo tem de 3 a 5 títulos sugeridos pelos membros do grupo para leitura no mês seguinte.  A lista de 2017 cobriu diversos estilos, escritores estrangeiros e brasileiros.  Foram:

A terra inteira e o céu infinito, Ruth Ozeki

Eu receberia as piores notícias de seus lindos lábios, Marçal Aquino

A luz entre oceanos, M. L. Steadman

O perfume da folha de chá, Dinah Jefferies

A livraria mágica de Paris, Nina George

O colecionador, Nora Roberts

A estrada verde, Anne Enright

Os novos moradores, Francisco Azevedo

O conto da aia, Margaret Atwood

O amante japonês, Isabel Allende

Sapiens: uma breve história da humanidade, Yuval Noah Harari

A vida do livreiro A.J. Fikry, Gabrielle Zevin

 

 

Slide1

 

Este ano algo que nos 14 anos de Papalivros jamais aconteceu: no grupo de 22 pessoas houve um empate de três títulos como melhores, dividindo o grupo em três diferentes estilos de leitores.  E outros livros recebendo um número mínimo de votos. A coordenação do grupo foi obrigada a dar o voto de Minerva.  Assim ficou a escolha:

 

1º LUGAR

A terra inteira e o céu infinito de Ruth Ozeki

 

2º LUGAR

Sapiens: uma breve história da humanidade, de Yuval Noah Harari

 

3º LUGAR

A luz entre oceanos, de M. L. Steadman

 

NOTA: este blog não está associado a qualquer editora ou livraria, não recebe livros nem qualquer incentivo para a promoção de livros.

 

 





Lendo: Alessandro Baricco

10 12 2017

 

 

 

24862076_1608619115899649_6445569504934762857_n

 

Lendo:
Três vezes ao amanhecer
Alessandro Baricco
Editora Alfaguara: 2015, 112 páginas

SINOPSE
Um homem solitário conversa com uma mulher embriagada no saguão de um hotel; um porteiro idoso tenta convencer uma adolescente temperamental a abandonar seu namorado violento; uma policial de meia-idade decide levar um menino órfão à casa do homem que ama e que não vê há anos.Em Três vezes ao amanhecer, Alessandro Baricco entrelaça com maestria as histórias de personagens que, à luz da alvorada, se deparam com a possibilidade de reconstruírem suas vidas. São relatos ágeis e envolventes sobre nossa busca constante por mudança, e sobre como as pessoas que encontramos podem iluminar nosso caminho em momentos decisivos.Três vezes ao amanhecer surgiu como um livro imaginário, mencionado no último romance escrito por Alessandro Baricco, Mr. Gwyn. Concluído o romance, o autor decidiu dar vida a estas histórias inusitadas, em que os caminhos dos personagens se cruzam em três momentos diferentes de suas vidas. Cada encontro é surpreendente e ocorre sob a luz ambígua do amanhecer; uma luz que revela a fragilidade dos personagens e, ao mesmo tempo, os convida a recomeçar do zero, a traçar o próprio destino.

 

NOTA: este blog não está associado a qualquer editora ou livraria, não recebe livros nem qualquer incentivo para a promoção de livros.








%d blogueiros gostam disto: