Desenvolvendo um romance, W. Somerset Maugham

18 12 2017

 

 

 

Claude Andrew CalthropVelhas cartas e folhas secas

Claude Andrew Calthrop (Inglaterra, 1845-1893)

óleo sobre tela

Christopher Wood Gallery, Londres

 

 

“Só consigo escrever algo quando disponho de amplo e sólido cabedal de informações com que trabalhar. Esperava que essa visita me permitisse dar um pouco de forma às profusas impressões que havia colhido e completar a trama que se esboçava vagamente na minha fantasia. Decidi não trabalhar enquanto não estivesse na Índia; até então, brincaria com as ideias que me acudiam ao espírito e trataria de conhecer mais intimamente as criaturas da minha imaginação que deviam tomar parte na narrativa. É esse o setor da atividade do romancista que lhe proporciona o mais puro prazer; não envolve nenhum trabalho e nenhuma responsabilidade ; o exercício fácil e espontâneo da faculdade criadora enche-o de exultação e o mundo inventado por ele é tão real que faz com que o mundo de verdade pareça um tanto vago e nebuloso, tornando-se-lhe difícil levar a sério. Esse mundo do romancista é tão importante e tão rico que ele se sente inclinado a protelar indefinidamente o dia em que, empunhando por fim a pena, terá de quebrar o encanto e permitir que o seu mundo pessoal e completo se perca no mundo comum a toda gente.”

 

 

Em: Assunto pessoal, William Somerset Maugham, Globo: 1959, tradução de Leonel Vallandro, pp 8-9





Imagem de leitura — Yoav Bashan

18 12 2017

 

 

Yoav Bashan, (EUA) leitura, 2007, asm,74 x 60 cmLeitura, 2007

Yoav Bashan (EUA, contemporâneo)

acrílica sobre tela, 74 x 60 cm

 








%d blogueiros gostam disto: