Jogos de sombras, poema de Hermes Fontes

15 02 2018

 

 

 

giorgio-de-chiricoPiazza d’Italia, 1960

Giorgio de Chirico (Itália, 1888 – 1978)

óleo sobre tela

 

 

 

Jogos de sombras

 

Hermes Fontes

 

 

Sempre que me procuro e não me encontro em mim,

pois há pedaços do meu ser que andam dispersos

nas sombras do jardim,

nos silêncios da noite,

nas músicas do mar,

e sinto os olhos, sob as pálpebras, imersos

nesta serena unção crepuscular

que lhes prolonga o trágico tresnoite

da vigília sem fim,

abro meu coração, como um jardim,

e desfolho a corola dos meus versos,

faz-me lembrar a alma que esteve em mim,

e que, um dia, perdi e vivo a procurar

nos silêncios da noite,

nas sombras do jardim,

na música do mar…

 

(1930)

 

 

Em: Poesias escolhidas, Hermes Fontes , Rio de Janeiro, Epasa: 1944, p.362-363.





Provérbio chinês

15 02 2018

 

 

 

n13896Peônias

Ou-Yang Guo-De (China, contemporâneo)

aquarela sobre papel de arroz

Oriental Outpost

 

 

 “Todas as flores do futuro estão nas sementes de hoje”

 

Provérbio chinês

 





Imagem de leitura — Luigi Amato

15 02 2018

 

 

 

Luigi Amato (1898-1961)Menina estudando

Luigi Amato (Itália, 1898 – 1961)

óleo sobre madeira








%d blogueiros gostam disto: