Rio de Janeiro, minha cidade natal!

13 04 2018

 

 

THIAGO CASTRO, Relógio e outeiro da gloria_ast_60x65_2016Relógio e Outeiro da Glória, 2016

Thiago Castro (Brasil, 1984)

acrílica sobre tela, 60 x 65 cm

Thiago Castro





Maluquices do “H”, poesia de Pedro Bandeira

13 04 2018

 

 

 

7b9805ed4acaf9957778f6949d5e11d9

 

 

Maluquices do H

 

 

Pedro Bandeira

 

O H é letra incrível,
muda tudo de repente.
Onde ele se intromete,
tudo fica diferente…

Se você vem para cá,
Vamos juntos tomar chá.
Se o sono aparece,
tem um sonho e adormece.
Se sai galo do poleiro,
pousa no galho ligeiro.
Se a velha quiser ler,
vai a vela acender.
Se na fila está a avó,
vira filha, veja só.
Se da bolha ele escapar,
Uma bola vai virar.
Se o bicho perde o H,
com um bico vai ficar.
Hoje com H se fala,
sem H é uma falha.
Hora escrita sem H,
ora bolas vai ficar.

H é letra incrível,
muda tudo de repente.
Onde ele se intromete,
tudo fica diferente…

 

 

Em: Mais respeito, eu sou criança, Pedro Bandeira, São Paulo, Moderna: 1994

 








%d blogueiros gostam disto: