O poema, Mário Quintana

25 11 2019

 

 

charles senardA estudante

Chales Sénard (França, 1878 — 1934)

óleos obre tela

 

 

O poema

 

Uma formiguinha atravessa, e diagonal, a página ainda em branco. Mas ele, aquela noite, não escreveu nada. Para quê? Se por ali já havia passado o frêmito e o mistério da vida…

 

Em: Mário Quintana, Prosa e verso – série paradidática — Porto Alegre, Editora Globo: 1978, p.25

 

 


Ações

Informação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: