Catadores de Sonhos, uma peça que estreia dia 11 aqui no Rio de Janeiro

5 01 2011

 

Catadores de Sonhos – Utopia com Atores e Alpinistas discute a possibilidade de concretizar os sonhos, o poder de ampliar a imaginação e expandir o pensamento. Transitando na fronteira de linguagens – teatro, música, dança, vídeo e alpinismo, a peça se apropria do tema Utopia para ilustrar a busca de realizações. A estreia está marcada para o dia 11 de janeiro no Teatro Gláucio Gill, às 21h. A grande novidade fica por conta da presença de dois alpinistas em cena, que conduzem os atores para a atmosfera idílica da utopia. Quebrando a gravidade, o espaço é recriado, gerando novas possibilidades que as salas de espetáculos normalmente não oferecem.

O espetáculo é dirigido e escrito por Jadranka Andjelic, diretora sérvia, que há dois anos se estabeleceu definitivamente no Brasil. Desde então, desenvolve uma parceria duradoura com a produtora e diretora de cinema Eveline Costa. No começo de 2010, o espetáculo Cidade In/Visível chegou aos vagões do Metrô Rio, transportando os passageiros para a história da cidade. E o novo projeto Catadores de Sonhos reforça uma característica forte da dupla: a necessidade de realizar teatro que inspira reflexão.

A peça é encenada dentro e fora do prédio, usando a própria arquitetura do teatro como recurso. Os alpinistas escalam e “dançam” na parede, interagindo com atores, músicos e imagens. Seguindo o rastro de pesquisas que integram linguagens estéticas à discussão de problemáticas sociais, o projeto também abrange a importância de acreditar nos sonhos dentro da sociedade contemporânea.

O roteiro é livremente inspirado em fontes literárias variadas como Alberto Mangel e Giani Guadalupi, autores do livro Dicionário de Lugares Imaginários – um guia de viagem por espaços existentes apenas no terreno da ficção; Milorad Pavitch, autor de O Dicionário Khazar; Peter Handke, Santos Dumont, Oscar Wilde, Hakim Bay e utopias atuais de coletivos como o norte-americano Critical Art Ensemble, o antigo periódico anarquista Ação Direta e ativismos modernos.

O processo criativo conduzido pela diretora Jadranka aproveita a experiência de cada um dos envolvidos e a expansão do espaço cênico é evidente pela utilização quase constante de imagens projetadas em grandes telas. As imagens/vídeos criam o espaço em que o ator, músico e alpinista vai atuar. A trilha sonora original, composta por Thiago Trajano, também dá ênfase ao clima onírico do espetáculo, mesclando o tradicional a ritmos atuais.

“Catadores de Sonhos estimula as pessoas a terem uma visão mais ampla sobre o futuro, a persistirem e lutarem pelos seus sonhos, pois as mudanças são possíveis”, acrescenta Jadranka.

“A Utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar“. (Eduardo Galeano)

Ficha técnica:

Direção e dramaturgia: Jadranka Andjelic

Atores: Andréa Maciel, Patrick Sampaio e Ander Simões

Alpinistas: Felipe Edney e Eduardo Rodrigues

Direção de imagens, espaço cênico e objetos: Eveline Costa

Figurinos: Lydia Quintaes

Música, violão e direção musical: Thiago Trajano

Clarineta: Whatson Cardozo

Cello: Saulo Vignoli

Iluminação: Daniela Sanchez

Assistência de iluminação: Kadu Moratori

Fotografia: Carol Chediak

Programação visual: Rogerio Cavalcanti

Assistência de edição: Pedro Salim

Produção executiva: Rodrigo Lopes

Assistência de produção: Ferinha

Direção de produção: Eveline Costa

Produção: Sequência f i l m e s, músicas e cênicas

Assessoria de Imprensa: RPM Comunicação

Contabilidade: Valdilene Telhado Duarte

Operação de vídeo: Pedro Salim, Rodrigo Lopes e Pedro Coqueiro

Operação de luz: Kadu Moratori

Serviço:

Terças e Quartas, às 21h.

De 11 de janeiro a 02 de fevereiro

Local: Teatro Gláucio Gill

Endereço: Praça Cardeal Arcoverde s/n°

Duração: 60 minutos

Classificação indicativa: Livre

Ingressos: R$ 20 – inteira; R$10 – meia entrada

—-





2º Concurso de Artes Visuais Mostra PUC – RIO

4 06 2010
Pateta quer ser um pintor famoso, ilustração Walt Disney.

—-

2º Concurso de Artes Visuais

Mostra PUC-Rio

Tema:

Baía de Guanabara, desafios e possibilidades.

 

Inscrições: de 4 de maio a 25 de junho.

Clique no link abaixo para inscrições:

MINHA ALMA PINTA
 

Boa sorte!





Em tempos de crise… Entrevista para emprego

13 08 2009

 

 

entrevista_emprego

 

Algumas dicas que ajudam alunos entrando no mercado de trabalho.  Essas dicas foram sugestões de G. Krishnamukar, publicadas no jornal The Hindu, da Índia, no dia 11 de agosto.  Elas também são válidas para o lado de cá do mundo.  A tradução, adaptação são minhas.

Companhias têm exigido bastante no momento de recrutamento nessa hora de crise mundial, com o objetivo de escolher só os melhores profissionais.  

Com o número de vagas reduzido, candidatos, principalmente os recém formados,  precisam apurar suas aptidões para corresponder à crescente concorrência. Aqui estão algumas dicas que podem ajudar a que estiver à procura de um novo emprego.

• As grandes companhias  estão à cata de pessoas independentes. Empresas querem pessoas dispostas a assumir novas responsabilidades.

• Os candidatos a emprego terão necessariamente que aprender novas ferramntas de trabalho. Para aqueles que resistem à uma nova aprendizagem, a um novo treino em diferentes áreas,  o trajeto para emprego relevante será mais difícil.

• As empresas também querem maior empenho de seus empregados, na garantia do sucesso que a empresa terá no futuro.  A dedicação do empregado não pode ser comprometida.  Se você fizer alguma coisa, será melhor fazê-lo com todo o seu empenho, se o fizer só para terminar a tarefa, pensando que você afinal não foi contratado para aquilo, o investimento da companhia em você não valerá a pena. É um desperdício de tempo para você e para eles.

• É preciso que o candidato tenha bom desempenho para  trabalhar em equipe.  Em geral novos empregados precisam se encaixar  numa equipe já existente para atuarem numa empresa.

• Os jovens precisam aumentar suas habilidades em comunicação.

• Os requisitos para um candidato a emprego estão mais exigentes. Uma das principais razões para a rejeição de um candidato nas entrevistas é a falta de habilidade, de comunicação oral e escrita. Você pode melhorar sua comunicação só mesmo com a prática.  Não há alternativa.

• As empresas preferem pessoas que tenham capacidade de fazer várias tarefas diferentes, sem se limitarem ao nicho específico para o qual foram contratadas.





Geriatra Ana Aslan recomenda a leitura

9 08 2009

 lendo vovó donalda

Ilustração Walt Disney.

 

Numa entrevista, de jornal, em 1982, a famosa geriatra Ana Aslan, especialista em longevidade, e então com 84 anos, afirmou que quem quer viver muito deve ler pelo menos duas horas por dia.  — “A leitura é o melhor tônico para a saúde mental e uma boa saúde mental é fator básico para a saúde do corpo“, observava ela.

 

Em: O comércio das palavras, de Américo de Oliveira Costa, Rio de Janeiro, Presença:1989, p. 48.





Matar aula? Não mais…

8 08 2009

sonecaIlustração Maurício de Sousa.

 

As instituições de ensino de todo o País estão obrigadas a partir de hoje a passar informações escolares aos pais, segundo lei publicada no Diário Oficial da União (DOU).

De acordo com a alteração no Artigo 12, da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, as escolas são obrigadas a informar o pai e a mãe e, se for o caso, os responsáveis legais pelo estudante, sobre a frequência e rendimento dos alunos, bem como sobre a execução da proposta pedagógica da escola.

 A lei foi sancionada dia 6 de agôsto  pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Fonte: ESTADÂO





Apoiando a menina Geek

6 08 2009

girl-reading-on-chair-with-cat

 

A revista Wired está com um artigo muito interessante sobre modos de ajudar na educação de sua filha GEEK.  Esta é uma tradução liberal e adaptação de alguns pontos que o autora, Natania Barron, leva em consideração.  Primeiro ela lembra que educar um filho ou filha GEEK, não é lá muito fácil, mas que uma menina GEEK pode ter ainda mais problemas que um menino.

 

Problema n° 1 – O fator leitura

 

Todo GEEK lê.  Lê muito.  Todas as meninas GEEK logo descobrem uma maneira de se perderam nas fantasias de ficção científica, mistério, horror, e outras leituras do gênero não realista.  Enquanto suas colegas de turma estão se dedicando ao livros mais românticos, a menina GEEK provavelmente já leu mais do que elas e pode até  — para se entrosar com o grupo — tentar esconder este fato, o que seria uma vergonha!

 

Solução:

 

 Envolva-se com a leitura de sua filha GEEK.  Se você não conhece o suficiente sobre literatura que irá interessar a sua filha, sugira ou a ajude a formar um “clube de leitura GEEK” ou ela poderá se encontrar com outra meninas que tenham as mesmas preferências que ela.  Procure na livraria mais próxima de sua casa livros que possam vir a interessá-la e sugira ao gerente um encontro de meninas que gostem deste tipo de leitura.  Pode até influenciar nas vendas.  Dê apoio.

 

girllunarexplorer

 

 

Problema n° 2 –  Cultura POP

 

As meninas GEEK não vêem os programas mais populares na TV; não assistem aos filmes que todas as outras meninas vão ver; não se interessam pelas músicas mais populares entre outras adolescentes da mesma idade.  Freqüentemente as meninas GEEK  têm poucas amigas com quem trocar idéias, apesar de em geral se sentirem bastante apaixonadas pelo que lêem e fazem.  Essa falta de muitas amigas pode levá-la ao isolamento social na escola, à brincadeiras de mau gosto vindas dos outros adolescente e até mesmo podem levar à depressão.  

 

Solução:

 

 

Dê incentivo às coisas de que ela gosta, procurando achar meios dela poder se expressar através do que gosta.  Por exemplo se a sua filha fala Klingon fluentemente [Para os que não sabem: Klingon é a língua falada pelos extra-terrestres na série Star Trek  — e é uma língua, mesmo, tem até dicionário na web] ela vai precisar se encontrar com outros adolescentes ou jovens que estejam interessados em Klingonês.  Por exemplo ajude-a a entrar para comunidades sociais na internet – com a sua supervisão – em que outros jovens que falam Klingon também estejam.  Ou se o interesse dela está em estudos medievais, com os rituais e roupas medievais, considere um grupo do tipo Sociedade para a Criatividade Anacrônica.   Veja o site SCA.  Se não tem um grupo na sua cidade  (eu não encontrei nenhum no Brasil, mas achei na Austrália e na Nova Zelândia ) ajude a formar um, ou abra um semelhante, adaptado à realidade brasileira.  Vá até o clube que você freqüenta, veja se não há outros pais interessados em darem apoio a seus filhos.    Se sua filha gosta de ficção científica, pensa em levá-la a um festival de filmes de ficção científica.  Inscreva-a num curso de filmes de ficção científica.  Lembre-se que a internet pode facilitar muito as coisas.  O que é mais importante é que sua filha se sinta parte de uma estrutura social.  

 

geek boys

 

Problema n° 3 –  Os rapazes

 

Há muito mais meninos GEEK do que meninas.  É um fato.  Ainda que pareça interessante o fato de sua filha adolescente ter mais amigos homens do que mulheres, socialmente ela precisa da companhia de outra meninas.  É preciso que sua adolescente não se ache com uma falta de conexão com outras adolescentes.  As amizades femininas lhes serão muito importante para o resto da vida.  

 

Solução:

 

Procure entre a meninas mais chegadas, aquelas que cresceram cm sua filha ou as primas  ( primas são sempre ótimas, porque não são irmãs, mas não são desconhecidas).  Mesmo que essas meninas não sejam GEEKS, é importante que laços de amizade com meninas sejam fortificados.  Lembre a ela também que já existiram muitas e maravilhosas mulheres GEEK, no passado.  Lembre-a de Madame Curie, Maria Quitéria, Maria de Sanabria, Anita Garibaldi.  Faça-a orgulhosa de ser mulher e GEEK.

 

estudandomn6

 

 

Problema n° 4 – Inteligência

 

A maioria das meninas GEEK é bastante esperta.  Quer seja, Matemática, Ciência, Português ou Arte, ou até todas as matérias citadas, o fato é que elas se dão muito bem na escola têm habilidades intelectuais que podem e com freqüência intimidam colegas.  Além disso elas lêem muito.  Todas essas são características que não ajudam muito no campo da popularidade.  Colegas de turma darão risinhos, farão pequenas mas cortantes observações depreciativas que acabam ferindo o amor-próprio da adolescente.

 

Solução

 

Você não quer que a sua menina fique encabulada de ser inteligente e ainda por cima mais inteligente do que o resto da turma.  Preste atenção para ver se as notas dela estão baixando.  Não interfira diretamente, mas lembre-a dos objetivos futuros, da universidade, do carreira.  Mostre que você gostaria que ela se esforçasse mais um pouco se houver problemas com notas.  Mas nunca, nunca pare de incentivá-la nas coisas de que gosta.

 

autoconfiança

 

Problema n° 5 – auto-confiança

 

Muitas meninas, mesmo nos dias de hoje, nem descobrem que são GEEK.  Só sabem que gostam de coisas estranhas, de que ninguém gosta; sabem que tiram melhores notas que os demais.  Isso muitas vezes faz com que se sintam fora de contexto, como se não se entrosassem bem com o resto de seus pares.  Mesmo que venham a dizer que preferem ficar sozinhas no seus cantos, o fato é que a adolescência é a época de experimentarmos nossas habilidades sociais.  

 

Solução

 

De novo, incentive sua filha a seguir suas inclinações, mesmo que você não goste particularmente delas.  Se ela quer jogar futebol.  Deixe-a e incentive-a.  Se ela quiser jogar xadrez, a mesma coisa, incentive-a.  O importante é que ela encontre entre aquilo de que gosta de fazer pessoas jovens como ela que também se dedicam a esses passatempos.  

 

Não importa se sua filha é uma verdadeira GEEK ou se tem só algumas características, a coisa mais importante que você pode fazer por ela:  dar apoio.  Apóie-a naquilo de que ela gosta, pelo qual se interessa.  Fortaleça assim, sua auto-confiança, imagem que tem de si mesma.





Segurança na internet

5 08 2009

ladrao

Ilustração Walt Disney.

Aqui estão algumas dicas para transformar suas senhas em senhas mais seguras e com isso aumentar a sua tranqüilidade quando usar a internet.

1 — Comece com uma frase de que você sempre se lembrará.   Por exemplo, vamos usar um ditado: cão que ladra não morde.  Deve ser uma frase que signifique alguma coisa para você, para que você possa se lembrar dela a qualquer momento.  Por causa disso você não precisará escrevê-la em lugar nenhum.  Isso diminui as chances de alguém descobrir por acaso as suas senhas.  

2 —  Torne a sua frase num código. Por exemplo, peque as iniciais das palavras: CQLNM.  Faça uma pequena troca, por exemplo: CKLNM

3 —  Para que a sua senha tenha algum símbolo que não seja o alfabeto,  substitua ou adicione um outro símbolo.  No nosso caso, adicionaremos a palavra não da seguinte forma: N@O.  Então temos a senha:  CKLN@OM.   

4 – Para melhorar ainda mais a sua segurança seria bom diferenciar entre letras maiúsculas e minúsculas.  Para que a gente se lembre é melhor fazer com que a substituição faça sentido:  Vou colocar então uma letra minúscula para CÃO porque ele pequenino e aí mesmo é que ele não morde.  E já que ele não MORDE, esta palavra também vai para uma letra minúscula.  Então a nossa senha ficou:

cKLN@Om

Agora poderemos talvez entrar com algum número.  Que tal adiconarmos o número da casa da vovó? 671.  Ou talvez da única pessoa que gostaríamos que ele mordesse?  4001

cKLN@Om4001

cKLN@Om671

Um exemplo no artigo da revista Slate em que me baseei para esta postagem, sugere que você tenha senhas cujas frases sejam relacionadas ao propósito do site em questão e o autor Farhad Manjoo, deu  uma idéia maravilhosa.  Usou como exemplo uma senha para o seu Gmail. 

Pensou na seguinte frase:

Faz 20 graus em fevereiro, então uso o meu Gmail.

F20geFeuomG

Essa senha é perfeita para se trocar de senha todos os meses.  Porque o 20 não é uma temperatura normal.  E o número do mês multiplicado por 10.  Assim:

Março: F30geMeuomG

Abril: F40geAeuomG

E assim por diante.

É importante mudar suas senhas.  É importante também ter senhas diferentes.  Senhas fortes devem ser usadas sempre.  Mas principalmente em portais como bancos e contas de investimento.

Para mais detalhes em formação de senhas e como substituir letras o por símbolos, leia o artigo na revista Slate.








%d blogueiros gostam disto: