São Luís do Maranhão, poesia de Martins D’Alvarez

9 03 2017

 

 

 

Fernando Castelo Branco, Memórias de São Luís do Maranhão

Memórias de São Luís do Maranhão, s/d

Fernando Castelo Branco (Brasil, contemporâneo)

http://casteloartes.blogspot.com.br/

 

 

 

São Luís do Maranhão

 

Martins D’Alvarez

 

 

“Minha terra tem palmeira

onde canta o sabiá…

isso é lirismo do poeta,

a gente pensa de cá!

Mas, ao penetrar-se, em barcos,

na baía de São Marcos,

vemos que há mesmo palmeiras

e muitas palmeiras lá.

 

E, emoldurando as palmeiras,

há jardins verdes, floridos,

ruas que sobem ladeiras,

azulejos e vitrais…

Poesia dos tempos idos:

— chafarizes esquecidos,

romances adormecidos

em solares coloniais.

 

E na fronde das palmeiras,

há mesmo alados cantores

— enlevo dos sonhadores,

— ternura dos namorados…

Dos platônicos mancebos

que se ficam nas calçadas

a acenar para as donzelas

nas janelas dos sobrados.

 

“Minha terra tem primores

que tais não encontrou eu cá…

“Velhos fortins dos franceses,

igrejinhas seculares:

Carmo, Remédios, a Sé

— mãe das primeiras Missões!…

Se cujo púlpito, Vieira,

plantou a fé brasileira,

com a augusta sementeira

de seus famosos sermões.

 

Tem recantos encantados,

de um bucolismo sem-par:

— Sacavém, Ponta da Areia,

São João de Ribamar…

O velho Farol de Alcântara,

o Bumba-meu-boi de Anil…

E outras relíquias da História

pitoresca do Brasil.

 

Tem aquela preta velha

da Rua dos Afogados

que foi preada na Angola,

deu bom preço nos mercados…

Foi tudo para os Senhores…

Amargou de mão em mão…

E traz na pele, gravado,

o drama da escravidão.

 

Tem o português dos “secos”

e o português dos “molhados”…

Tem o turco dos “retalhos”

ë o turco dos “atacados”…

Tem a “pipira morena”,

lá da Rua do Alecrim,

que aos domingos, toda chique,

vai fazer seu piquenique

e à noite, em Campos de Ourique,

quem paga tudo é o Joaquim!

 

“Nosso céu tem mais estrelas”

“na noite calma e deserta…

— Infinita porta aberta

para um mundo de poesias!

“nossas várzeas têm mais flores”,

além das rosas-meninas

que florescem nas esquinas

da Praça Gonçalves Dias!

 

“Nossos bosques têm mais vida”

na magia feiticeira

dessa Atenas Brasileira

de artistas e pensadores.

Graças à luz expendida

por esta estirpe luzida,

“nossos bosques têm mais vida,

nossa vida mais amores”.

 

“Em cismar sozinho à noite

mais prazer encontro eu lá”,

pela Praça João Lisboa,

recitando o “Marabá”…

Ao longo da Praia Grande…

No botequim da Sinhá,

tirando o gosto da pinga

com refresco de cajá…

Ouvindo, ao luar de prata,

acordes de serenata,

com trovador e com flauta

com violão e ganzá.

 

“Não permita Deus que eu morra

sem que eu volte para lá…

“Sem que carregue, contrito,

o andor de São Benedito,

na bênção que ao povo aflito,

em procissão, ele dá…

Sem que inda prove pequi,

cupuaçu, bacuri,

cambica de murici

e um bom arroz de cuchá!…

 

Quero morrer, na verdade,

na minha velha cidade,

namorando a antiguidade,

numa rede de algodão…

Dando um adeus ao passado,

um viva a Pedro II

na melhor terra do mundo:

— São Luís do Maranhão!

Salvar

Salvar





8 de março: retratos de mulheres brasileiras, por eles!

8 03 2017

 

 

 

MANOEL SANTIAGO (1897 - 1987) Mulher com Chapéu azul, o.s.t. - 41 x 33 cmMulher com chapéu azul

Manoel Santiago (Brasil, 1897-1987)

óleo sobre tela, 41 x 33 cm

 

 

Oscar Pereira da Silva (1867-1939), Mulher, 1907, Óleo sobre tela, 51 x 41 cmMulher, 1907

Oscar Pereira da Silva ( Brasil, 1867-1939)

óleo sobre tela, 51 x 41 cm

 

 

CHANINA (1927-2012). Dama de Vestido Azul, óleo stela, 73 X 50. Assinado e datado (1968)Mulher de vestido azul, 1968

Chanina Luwisz Szejnbejn (Polônia/Brasil 1927 – 2012)

óleo sobre tela,  73 x 50 cm

 

 

Décio_Villares_-_Retrato_de_Moça,_1891Retrato de moça, 1891

Décio Villares (Brasil, 1851 — 1931)

óleo sobre tela

 

 

GastãoWORMS,Mulher com Flor na Mão,óleo s tela ccmadeira(década de 1940)65 x 54 cmMulher com flor na mão, década de 1940

Gastão Worms (Brasil,  1905-1967)

óleo sobre tela colada em madeira, 65 x 54 cm

 

 

T.Kaminagai csua moldura própria - ost - lindos traços da figura feminina 1950 - 55x46 cmMulher com lenço, 1950

Tadashi Kaminagai (Japão/França, 1899- 1982)

óleo sobre tela, 55 x 46 cm

 

 

VIRGILIO DIAS (1956),Repouso[ filha do artista], 2006, ost, 160 x 120 cmRepouso (filha do artista), 2006

Virgílio Dias (Brasil, 1956)

óleo sobre tela,  160 x 120 cm

 

 

CARLOS CHAMBERLLAND (1884-1950) -Portrait de Jovem com Brinco, óleo sobre tela, med. 40 x 32cmRetrato de jovem com brinco

Carlos Chambelland (Brasil, 1884-1950)

óleo sobre tela, 40 x 32 cm

 

 

Douglas Okada (Brasil) africana, 2014, ÓLEO SOBRE TELA 50X70CMAfricana, 2014

Douglas Okada (Brasil, 1984)

óleo sobre tela, 50 x 70 cm

 

 

HENRIQUE BERNARDELLI - Figura feminina, O.S.T.105x95 cm.Figura feminina

Henrique Bernardelli (Chile/Brasil, 1857-1936)

óleo sobre tela, 105 x 95 cm

 

 

Humberto da costa (1948) Figura de Mulher, o.s.t. - 27 x 22. Ass. dat 87Figura de mulher, 1987

Humberto da Costa (Brasil, 1948)

óleo sobre tela, 27 x 22 cm

 

 

José Maria Ribeiro,Figura Feminina, 1978, ost, 48 x 40 cmFigura feminina, 1978

José Maria Ribairo (Brasil, contemporâneo)

óleo sobre tela, 48 x 40 cm

 

 

Wladimir Krivoutz (1904-1972)MulherÓleo sobre tela55 x 46 cmMulher

Wladimir Krivoutz (Rússia/Brasil, 1904-1971)

óleo sobre tela,  55 x 46 cm

 

 

Severino Ramos (1963)Mulher com rosa vermelhaÓleo sobre tela60 x 80 cmMulher com rosa vermelha

Severino Ramos (Brasil, 1963)

óleo sobre tela, 60 x 80 cm

 

 

Quissak Jr, Jóvem e Rosa, acrilico sobre tela, 30 x 40.jpgJovem com rosa

Ernesto Sérgio Silva Quissak Júnior (Brasil, 1935-2001)

óleo sobre tela,  30 x 40 cm

 

 

LYDIO BANDEIRA DE MELLO - (Brasil,1929)Figura - óleo sobre tela - 92 x 65 cm - 1960 -Figura, 1960

Lydio Bandeira de Mello (Brasil, 1929)

óleo sobre tela, 92 x 45 cm

 

 

Antonio Joaquim Franco Velasco (Brasil 1780-1833) Retrato de senhora, 1817

Retrato de senhora, 1817

Antônio Joaquim Franco Velasco (Brasil, 1780-1833

Pintura a óleo

 

 

CÂNDIDO PORTINARI. Retrato feminino - o.s.t. - 61 x 50 cm - assinado e datado 58 no cid. (Registrado no Projeto).Retrato feminino, 1958

Cândido Portinari (Brasil, 1903-1962)

óleo sobre tela, 61 x 50 cm

 

 

CHAPMAN, Grover -Figura feminina, O.S.E,1978, 40x30 cm.Figura feminina, 1978

Grover Chapman (EUA/Brasil, 1924-2000)

óleo sobre eucatex,  40 x 30 cm

 

 

Dimitri Ismailovitch (1892-1976), Dedé, ost, 1944, 81x65Dedé, 1944

Dimitri Ismailovich (Rússia/Brasil, 1892-1976)

óleo sobre tela, 81 x 65 cm

 

 

Eliseu Visconti,A Visita de Louise,OST 81 x 65 Rio 1928 ACIEA visita de Louise, 1928

Eliseu Visconti (Itália/Brasil, 1866-1944)

óleo sobre tela, 81 x 65 cm

 

 

Emiliano DI CAVALCANTI (Brasil,1897 - 1976)Marina Montini, 1971, ost, 80 x 60 cmMarina Montini, 1971

Emiliano Di Cavalcanti  (Brasil, 1897 – 1976)

óleo sobre tela, 80 x 60 cm

 

 

Luis Claudio Morgilli (Brasil, 1955) Moça com chapéu de palha, ostMoça com chapéu de palha

Luís Cláudio Morgilli (Brasil, 1955)

óleo sobre tela

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar





Hoje é dia de feira: frutas e legumes frescos!

8 03 2017

 

 

 

Cleusa Soares -Laranjas -- óleo sobre tela - 15cm x 55cm

Laranjas

Cleusa Soares (Brasil, 1950)

óleo sobre tela, 15 x 55 cm





Imagem de leitura — Florenta Pretorian

7 03 2017

 

 

Florenta Pretorian (Romênia, 1902-1948), Leitura, ospapelão, 45 x 38cm

Leitura

Florenta Pretorian (Romênia, 1902-1948)

óleo sobre papelão, 45  x 38cm





Trova da inconstância

7 03 2017

 

 

 

004_001Ilustração de Margret Boriss

 

 

Parece o teu coração

com plataforma de trem,

qua mal despede os que vão

para abrigar os que vêm.

 

 

(Roberto Medeiros)





A matemática da leitura, de Raphael Montes

6 03 2017

 

 

 

aritmeticaPato Donald evita o teste de matemática , © Estúdio Walt Disney

 

 

 

“Penso que todo mundo já chegou a ter essa sensação: quando você se dá conta de que irá morrer algum dia e que não vai dar tempo de ver aquele total de séries e filmes que gostaria. Ou, pior, quando você faz as contas do número de livros que é possível ler em uma vida inteira. Caso você leia pelo menos um livro por semana — o que é muito —, você faz 48 leituras por ano. Considerando que você viva até os 90 anos, mas tenha começado a ler semanalmente aos 15, a estimativa é que consiga ler somente 3.500 livros antes de morrer. Três mil e quinhentos! É angustiante. Não bastassem todos os clássicos do cinema e da literatura que vale a pena conhecer, novos filmes, livros e séries são lançados aos montes a cada ano.”

 

 

Em: “FOMO”, Raphael Montes, O Globo, 6/03/2017, 2º caderno, página 6.

 





Domingo, um passeio no campo!

5 03 2017

 

 

pompeu-jose-ferraz-paisagem-oleo-sobre-eucatex-40-x-30-cm-assinado-no-c-i-d-e-datado-1969

Paisagem, 1969

José Ferraz Pompeu (Brasil, 1915 – 2002)

óleo sobre eucatex,  40 x 30 cm

 








%d blogueiros gostam disto: