Hoje é dia de feira: frutas e legumes frescos!

16 05 2018

 

 

 

BURLE MARX, Roberto,Moringa e Legumes Sobre Mesa,óleo stela, 1938 61 x 74 cmMoringa e legumes sobre mesa, 1938

Roberto Burle Marx (Brasil, 1909 – 1994)

óleo sobre tela, 61 x 74 cm





Nossas cidades: São Luís

15 05 2018

 

 

 

KAMINAGAI, Tadashi, São Luís,ost, 1953 e sit. São Luís inf. dir.,53 x 71,5 cmSão Luís, 1953

Tadashi Kaminagai (Japão, 1899 — França, 1982)

óleo sobre tela, 53 x 71 cm





Maluquices do “H”, poesia de Pedro Bandeira

13 04 2018

 

 

 

7b9805ed4acaf9957778f6949d5e11d9

 

 

Maluquices do H

 

 

Pedro Bandeira

 

O H é letra incrível,
muda tudo de repente.
Onde ele se intromete,
tudo fica diferente…

Se você vem para cá,
Vamos juntos tomar chá.
Se o sono aparece,
tem um sonho e adormece.
Se sai galo do poleiro,
pousa no galho ligeiro.
Se a velha quiser ler,
vai a vela acender.
Se na fila está a avó,
vira filha, veja só.
Se da bolha ele escapar,
Uma bola vai virar.
Se o bicho perde o H,
com um bico vai ficar.
Hoje com H se fala,
sem H é uma falha.
Hora escrita sem H,
ora bolas vai ficar.

H é letra incrível,
muda tudo de repente.
Onde ele se intromete,
tudo fica diferente…

 

 

Em: Mais respeito, eu sou criança, Pedro Bandeira, São Paulo, Moderna: 1994

 





Natureza maravilhosa: tarântula azul

17 02 2018

 

 

tarántula-azul-tapaTarântula azul [Poecilotheria Metallica]

 

 

A tarântula azul [Poecilotheria metallica]  é uma aranha encontrada na Índia, numa área pequena de quase 100 Km² numa reserva florestal.   Pertence à família Theraphosidae, que é a família das tarântulas.  Tem a cor azul metálica.  Brilhante.  Seu habitat natural é a floresta decidual em Andhra Pradesg, ao sul da Índia.  Foi descoberta na cidade indiana de Gooty, e por isso é muitas vezes chamada de Tarântula de Gooty.

Recentemente nova espécie da tarântula azul foi encontrada na Guiana, na Floresta Amazônica.





Gates e Zuckerberg sugerem leituras para Davos

20 01 2018

 

 

Pausa na leitura em viagem de aviãoLeitura para viagem

 

 

Esta semana que se inicia traz para o noticiário internacional o encontro anual do Foro Econômico Mundial que se reúne em Davos, na Suíça.  O jornal The Guardian, do Reino Unido, publicou há uns dez dias as sugestões de leitura que tanto Bill Gates quanto Mark Zuckerberg deram para esta ocasião, baseadas no que eles estarão lendo durante o encontro.  Achei interessante saber que o gol de Gates é ler pelo menos um livro por semana e o de Zuckerberg, ler  um a cada duas semanas.  Com tudo que esses empresários fazem, o ritmo de leitura é bastante puxado.  Mas não é de surpreender, afinal, ambos — o segundo e o quarto empresários mais ricos do mundo — acreditam que o fato de lerem muito os levou ao sucesso.

São três sugestões de leitura, todas três já traduzidas para o português.  Que beleza!

 

Slide1

 

Ambos concordam que a leitura de  Better Angels of Our Nature: Why Violence has Declined, do psicólogo Steven Pinker é leitura obrigatória para o mundo de hoje.

Outras sugestões:

The Gene: An Intimate History , do oncologista Siddhartha Mukherjee, também  é sugestão de Bill Gates

Para uma boa distração, Zuckerberg sugere The Three-Body Problem do escritor chinês Liu Cixin, sugestão de Mark Zuckerberg.

 

No Brasil:

Os anjos bons da nossa natureza: por que a violência diminuiu, Steven Pinker, Cia das Letras: 2013, 1087 páginas

O gene: uma história íntima, Siddhartha Mukherjee, Cia das Letras: 2016, 656 páginas

O problema dos três corpos, Liu Cixin, Suma das Letras: 2016, 320 páginas

 

Então vamos aceitar essa lista?  Lanço um desafio: ler pelo menos dois deles, sendo que um deles há de ser Os anjos bons da nossa natureza: por que a violência diminuiu, Steven Pinker.

 

 

 





Nossas cidades: Belém

16 01 2018

 

 

 

Hospital_D_Luiz.Joseph Léon Righini (Turim, Itália ca.1820 - Belém PA 1884).Hospital D. Luiz, Belém

José Léon Righini (Itália-Brasil, 1820 – 1884)

gravura





Quadrinha da pesca

13 01 2018

 

pescaria de todos, John Newton Howitt (1885 – 1958)Pescaria, John Newton Howitt (1885 – 1958)

Para não faltar o peixe,

Na mesa do nosso lar,

O pescador bem cedinho,

Sua rede atira no mar.

 

 

Em: 1001 Quadrinhas Escolares, Walter Nieble de Freitas, São Paulo, Difusora Cultural:1965








%d blogueiros gostam disto: