Minutos de sabedoria: Simone de Beauvoir

15 04 2019

 

 

 

f55e7337a9df99a0771e23c348a5c93a--handwritten-letters-human-artCartão postal, 1920-30s, assinatura ilegível.

 

 

“O presente não é o passado em potencial; é o momento de escolha e ação.”

 

Simone de Beauvoir

 

 

Simone de BeauvoirSimone de Beauvoir (1908-1986)

 





Na boca do povo: escolha de provérbio popular

28 05 2018

 

 

 

briga 4Ilustração de Frances Tipton Hunter (EUA, 1896-1957).

 

 

“O covarde morre mil vezes, o valente uma.”




Minutos de sabedoria: Chamfort

5 01 2018

 

 

 

Aart Everaarts (Holanda, contemporâneo)Mulher lendo em Mião, acrilico sobre papel, 100x140cm, século XXI

Mulher lendo em Milão

Aart Everaarts (Holanda, 1931)

acrílica sobre papel, 100 x 140cm

 

 

“Quando não queremos ser charlatães, é preciso evitar subir nos palcos; pois, se subimos neles, nos vemos forçados a ser charlatães. De outro modo a plateia nos apedreja.”

 

 

220px-Nicolas_ChamfortNicolas Chamfort

 

 

 





Trabalhar muito nem sempre rende!

4 04 2017

 

ferias, pedido, lampadinhaLampadinha pede férias, © Estúdio Walt Disney.

 

 

Um artigo interessante sobre pessoas que trabalhavam poucas horas por dia e produziram muito nos leva a pensar qual seria o número de horas mais eficiente para melhor solução de problemas, ou produção do trabalho criativo.  As pessoas mencionadas,  o escritor Charles Dickens,  o matemático Henri Poincaré, o cientista Charles Darwin, o cinematógrafo Ingmar Bergman, o cientista John Lubbock, todos profissionais de sucesso, apaixonados por seu trabalho, não se dedicavam mais do que umas poucas horas por dia aos seus projetos mais importantes.  Além das horas de trabalho, eles se dedicavam a esportes, a sonecas, a andar diariamente com amigos, ou a simplesmente sentar e pensar.  E pasmem, a conclusão é radical: “Cientistas que passaram 25 horas no trabalho, não foram mais produtivos do que aqueles que se dedicaram a apenas 5 horas por dia.”

Pesquisadores focaram então em estudantes de música.  Só para descobrir que aqueles que se dedicavam a poucas horas por dia também teriam sucesso.  E o mesmo ficou claro.

Talvez seja hora de você que trabalha com o criativo pense se vale a pena passar aquelas horas todas frente ao seu trabalho ou se um passeio pela natureza, ou  uma soneca após o almoço não seria uma maneira mais agradável e eficiente de usar as horas do dia.

 

 

Veja: Darwin was a slaker and you should be too, de Alez Soo Jung-Kim Pang,  Nautilus, March 30, 2017.

Salvar





Minutos de sabedoria — William Boyd

29 06 2016

 

Andrzej Malinowski, La lecture interrompue, ostA leitura interrompida

Andrzej Malinowski (Polônia, 1947)

óleo sobre tela

 

 

“A vida se recusa a se conformar às nossas necessidades — as necessidades da narrativa que você considera essenciais para dar um pouco de forma ao seu tempo neste planeta.”

 

 

118438099_boyd_367375cWilliam Boyd

Salvar

Salvar





Minutos de sabedoria — William Boyd

16 06 2016

 

 

André DEYMONAZ was born in 1946 in CASABLANCA.No jardim

André Deymonaz (França, 1946)

 

“Sabemos se uma amizade é verdadeira quando ela resiste às inevitáveis intempéries da vida.”

William Boyd

118438099_boyd_367375cWilliam Boyd (GB, 1952)

Salvar

Salvar





Está na hora! Acertem os seus relógios, o horário de verão chegou!

18 10 2015

AP2806-alice-in-wonderland-white-rabbit

 

HORÁRIO DE VERÃO, adiante o seu relógio em uma hora!

 

mapa1tuertu








%d blogueiros gostam disto: