Minutos de sabedoria: Montaigne

19 02 2018

 

 

Nichiren Praying for Rain at Ryôzengasaki in Kamakura in 1271, Kuniyoshi Utagawa, Japanese Prints Collection, MS.2013.043, John J. Burns Library, Boston College.Nichiren rezando por chuva no  Ryôzengasaki em Kamakura  no ano de 1271

Utagawa Kuniyoshi (Japão, 1798 – 1861)

Xilogravura policromada

Coleção de Gravuras Japonesas MS.2013.043

Biblioteca John J. Burns,  Boston College

 

 

“À beira de um precipício só há  uma maneira de andar para a frente: é dar um passo para trás.”     

 

M. de Montaigne

 

 

Michel_de_Montaigne_1Michel de Montaigne (1533 – 1592)




Trova da fotografia

18 02 2018

 

 

 

fotografop-iaa3_Mort_EngelIlustração de Mort Engel.

 

 

 

Teu retrato, enraivecida,

eu rasguei, sem embaraços…

mas a saudade, atrevida,

juntou de novo os pedaços!…

 

(Marilúcia Rezende)





Lendo: “A livraria”, Penelope Fitzgerald

18 02 2018

 

 

 

DSC03734

 

LENDO

A LIVRARIA
Penelope Fitzgerald
Bertrand:2018, 160 páginas

SINOPSE

O livro que deu origem ao filme estrelado por Emily Mortimer, de A ilha do medo, e Patricia Clarkson, de House of Cards Florence Green, uma viúva de meia-idade, decide abrir uma livraria — a única — na pequena Hardborough, uma cidade costeira no interior da Inglaterra. Florence não esperava, contudo, que seu projeto pudesse transformar Hardborough em um campo de batalha: enquanto a influente e ambiciosa Violet Gamart, que tinha outros planos para a centenária casa que ela escolheu como sede, faz de Florence sua inimiga, a empreendedora também conquista um aliado na figura do excêntrico Sr. Brundish. Na história de Florence Green enfrentando a cortês mas implacável oposição local, vê-se a denúncia de uma estrutura de privilégios apoiada em invejas e crueldades, e, no microcosmo de Hardborough, Penelope Fitzgerald monta um cenário repleto de detalhes precisos e personagens atemporais.





Domingo, um passeio no campo!

18 02 2018

 

 

Hélio de Castro - Óleo sobre tela, assinado no canto inferior direito e verso, 40 cm x 50 cmPaisagem com rio

Hélio de Castro (Brasil, 1960)

óleo sobre tela, 40 x 50 cm





Rio de Janeiro, de norte a sul!

16 02 2018

 

 

Lucílio de Albuquerque (Brasil 1887-1939) Paisagem Rj, Corcovado, 1935, Óleo sobre tela colada sobre cartão, 31 x 27 cmPaisagem  do Rio de Janeiro com Corcovado ao fundo, 1935

Lucílio de Albuquerque (Brasil 1887-1939)

Óleo sobre tela colada sobre cartão, 31 x 27 cm





Jogos de sombras, poema de Hermes Fontes

15 02 2018

 

 

 

giorgio-de-chiricoPiazza d’Italia, 1960

Giorgio de Chirico (Itália, 1888 – 1978)

óleo sobre tela

 

 

 

Jogos de sombras

 

Hermes Fontes

 

 

Sempre que me procuro e não me encontro em mim,

pois há pedaços do meu ser que andam dispersos

nas sombras do jardim,

nos silêncios da noite,

nas músicas do mar,

e sinto os olhos, sob as pálpebras, imersos

nesta serena unção crepuscular

que lhes prolonga o trágico tresnoite

da vigília sem fim,

abro meu coração, como um jardim,

e desfolho a corola dos meus versos,

faz-me lembrar a alma que esteve em mim,

e que, um dia, perdi e vivo a procurar

nos silêncios da noite,

nas sombras do jardim,

na música do mar…

 

(1930)

 

 

Em: Poesias escolhidas, Hermes Fontes , Rio de Janeiro, Epasa: 1944, p.362-363.





Provérbio chinês

15 02 2018

 

 

 

n13896Peônias

Ou-Yang Guo-De (China, contemporâneo)

aquarela sobre papel de arroz

Oriental Outpost

 

 

 “Todas as flores do futuro estão nas sementes de hoje”

 

Provérbio chinês

 








%d blogueiros gostam disto: