Natal Africano, poesia de João Cabral do Nascimento

20 12 2016

 

 

adoracao-dos-reis-vasco-fernandes-francisco-henriques-1501-1506Adoração dos reis, 1506

Vasco Fernandes (Portugal, 1475-1542) e Francisco Henriques (Flandres/Portugal, ? – 1518)

óleo sobre madeira, 131 x 81 cm

Museu Grão Vasco

 

 

 

Natal Africano

 

João Cabral do Nascimento

 

 

 

Não há pinheiros nem há neve,

Nada do que é convencional,

Nada daquilo que se escreve

Ou que se diz… Mas é Natal.

 

Que ar abafado! A chuva banha

A terra, morna e vertical.

Plantas da flora mais estranha,

Aves da fauna tropical.

 

Nem luz, nem cores, nem lembranças

Da hora única e imortal.

Somente o riso das crianças

Que em toda a parte é sempre igual.

 

Não há pastores nem ovelhas,

Nada do que é tradicional.

As orações, porém, são velhas

E a noite é Noite de Natal.

 

Salvar





Feliz Natal!

25 12 2015

 

 

Painel neo-clássico atribuído a Francisco de Paula e Oliveira, localizado no sub-coro da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Salvador (BA) .Adoração dos reis magos, século XVIII

Atribuído a Francisco de Paula e Oliveira (Portugal, ?-?)

Painel de Azulejos pintados à mão

Igreja de Nossa Sra. do Rosário dos Pretos, Salvador

 

Feliz Natal!





Eu, pintor: Domenico Ghirlandaio

8 06 2015

 

 

Domenico GhirlandaioDETALHE

Auto-retrato

Adoração dos Reis Magos, 1488

Domenico Ghirlandaio (Itália, 1449-1490)

têmpera e óleo sobre painel de madeira

Ospedali degli Innocenti, Florença

 

Adoration_of_the_Magi_Spedale_degli_InnocentiObra completa







%d blogueiros gostam disto: