Nossas cidades: Cabo Frio

10 08 2015

 

 

GERSON AZEREDO COUTINHO (1900-1967) -Cruzeiro Colonial - Cabo Frio-RJ, pintura a óleo sobre madeira, med. 28 x 36cm,Paisagem urbana com Cruzeiro Colonial, Cabo Frio

Gérson Azeredo Coutinho (Brasil, 1900-1967)

óleo sobre placa de madeira,  27 x 35 cm





Patrimônio Cultural da Humanidade: Persépolis

11 07 2015

 

Persepolis_recreatedPersépolis, © Asana Mashouf.

 

 Iran

 

Cidade de Persépolis

 

Fundada por Dario em 518 a.E.C., Persépolis foi a capital do Império Aquemênida. Foi construída em um imenso terraço, parcialmente natural e parcialmente feito pelo homem, onde os reis construíram um complexo de palácios impressionante, inspirado nos modelos da Mesopotâmia.  A cidade foi queimada pelos gregos em 330 quando invadida por Alexandre, o Grande.  De acordo com Plutarco, os gregos saíram de lá carregando tesouros em 20.000 mulas e 5.000 camelos.





Patrimônio Cultural da Humanidade: Palácios Reais de Abomey

2 05 2015

 

 

 

Palais royaux d''AbomeyPalácios Reais de Abomey, UNESCO, © CRAterre Ensag, foto:Thierry Joffroy.

 

 

Benin

 

Palácios Reais de Abomey

 

De 1625 a 1900, doze reis se sucederam como chefes do poderoso reino de Amoney.  Com exceção do Rei Akaba, que tinha seus próprios cômodos de reclusão, todos os reis construíram  seus palácios — são dez — dentro de um mesmo espaço fechado por muros de argila e palha, mantendo tanto o material e como  o espaço semelhantes aos usados pelos reis que os precederam.  Os palácios de Abomey são uma lembrança eloquente do desaparecido Reino do Dahomey, um dos mais poderosos estados da costa oeste da África.  Esses palácios mantiveram todos os princípios estéticos da cultura Aja-Fon que os produziu.

 





Domingo, um passeio no campo!

22 02 2015

 

Djanira,Paisagem tropical OST,50 x 60 Rio 1971Paisagem tropical, 1971

Djanira da Motta e Silva (Brasil, 1915-1979)

óleo sobre tela, 50 x 60 cm





Patrimônio Cultural da Humanidade: Timbuktu

14 11 2014

 

 

TombouctouTimbuktu ©UNESCO

 

 

Mali

 

Timbuktu

 

Local da prestigiada universidade corânica Sankore e de outras madrassas, Timbuktu era um capital intelectual e espiritual e um centro para a propagação do Islã em toda a África nos séculos XV e XVI. Suas três grandes mesquitas, Djingareyber, Sankore e Sidi Yahia, lembram a era de ouro de Timbuktu. Embora continuamente restaurados, esses monumentos estão hoje sob ameaça de desertificação.  Sitiada na entrada para o deserto do Saara, dentro dos limites da zona fértil do Sudão e em um local excepcionalmente propício perto do rio, Timbuktu é uma das cidades da África, de maior ressonância histórica no continente.

Fundada no século V, o apogeu econômico e cultural de Timbuktu surgiu nos séculos XV e XVI. Foi um importante centro para a difusão da cultura islâmica, irradiando conhecimentos vindos da Universidade de Sankore, e de  180 escolas corânicas e 25.000 alunos. Também era uma encruzilhada de rotas pelo deserto e por isso mesmo um importante mercado para o comércio de manuscritos, sal de Teghaza no norte, o ouro,gado e de grãos do sul.





Patrimônio Cultural da Humanidade: Templo dourado de Dambulla

9 10 2014

 

 

dambulla-2Golden Temple of Dambulla sri lanka

 

Sri Lanka:

 

Templo dourado de Dambulla

 

O conjunto de Dambulla é um extraordinário exemplo de arte e expressão religiosas em Sri Lanka e no Sul e Sudeste da Ásia. O templo de cavernas escavadas, com as fachadas pintadas e estatuária própria é único em escala e grau de preservação. O monastério inclui peças de importância da arte do século XVIII, da Escola de Kandy do Sri Lanka. O penhasco de Dambulla é centro desse templo budista estabelecido no século III aEC. Está localizado em local de confluência dos caminhos de transporte entre a zonas secas do leste e do oeste e entre as zonas secas e as montanha centrais do país. O local está continuamente ocupado através dos últimos 22 séculos.





Patrimônio Cultural da Humanidade: Palácio Real de Drottningholm

2 10 2014

 

 

 

Royal Domain of Drottningholm

 

Suécia:

Palácio Real de Drottningholm

 

O conjunto de Drottningholm – castelo, teatro, pavilhão chinês e jardins – é o melhor exemplo de residência real construída no século XVIII na Suécia e é representativo de todos a arquitetura européia da época, herdeiro das influências de Versalhes sobre as construções reais na Europa ocidental, central e do norte. Localizado na ilha de Mälaren, nos arredores de Estocolmo.

 








%d blogueiros gostam disto: