Esmerado: Globo Celeste, 1579

19 08 2019

 

 

 

17.190.636 #3 022Globo celestial com movimento , 1579

Gerhard Emmoser (Alemanha, ativo 1556 – 84)

Local de origem: Viena,  Áustria

Prata e latão dourados na caixa, e movimento em aço.

Dimensões: No todo 27 × 20 × 19 cm

Diâmetro do globo: 14 cm

Metropolitan Museum, Nova York

[Item não está na exposição permanente]

 

Há algum tempo atrás este globo rodava, mostrando as constelações. É um objeto único, extraordinariamente complexo como a tecnologia mecânica demonstra.  Tem também grande beleza estética.  Pertenceu ao Santo Imperador  Romano, Rodolfo II da Áustria, (reinou de 1576 a 1612) que o mantinha no seu Gabinete de Curiosidades.  Era considerado valioso tanto pela sua função como objeto científico, como por sua forma elegante. Pégaso segura o que aparenta ser um globo leve nas suas asas abertas.  A astronomia foi uma ciência que cresceu bastante nessa época graças aos conhecimentos de aritmética e geometria consideradas “as asas da mente humana”.

 

17.190.636 #3 019

 

17.190.636 #3 007

 

17.190.636-2 021

 

17.190.636-2 023

 

17.190.636 004

 

17.190.636 005

 

17.190.636 006

 

17.190.636 010

17.190.636-2 004

 

17.190.636-2 007

 

17.190.636-2 009

 

17.190.636-2 011

 

17.190.636-2 017

 

17.190.636 #3 029

 

17.190.636 011

 

 

 





Esmerado: caneta e tinteiro, século XVI

30 04 2019

 

 

 

promo380394121

Conjunto de caneta e tinteiro (Cavat-I Dawlat), 1575-1600, final do século XVI

ouro cravejado com esmeraldas, rubis e diamantes, com o pássaro sagrado (hamsa) gravado no tinteiro.

Deccan, India Central

 

Objetos como esses, decorados com pedras preciosas, tiveram grande e conhecida importância simbólica no mundo islâmico, onde eles eram um distintivo tanto da importância imperial quanto do alto posto do governo ocupado por seu proprietário.

Essa ressonância ainda era maior no contexto muçulmano por causa do valor da palavra escrita no Corão.  Estojos de canetas eram objetos valiosos dos sultões e de seus principais ministros – o estojo real para uma caneta demonstrava erudição e autoridade reforçada.

Na dinastia Mughal, estojos de canetas e tinteiros foram presenteados pelos imperadores como sinal da mais alta distinção.

Fonte: Revista semanal da loja de leilões Christie’s.





Cuidado, quebra: Vaso Vidro Soprado Século XXI

18 04 2019

 

 

71099840aa6080c138fd25db829d081a

Vaso Flor selvagem

Vidreiro Tom Michael (EUA, contemporâneo)

Vidro, forma livre, semi-transparente

Altura: 18 cm Diâmetro: 16 cm

www.tommichael.com

 

Vidro soprado, feito à mão e decorado com vidro saturado com prata.  Assinado e numerado. Vaso 5677.

 





Esmerado: cálice da Rainha Dona Urraca

25 03 2019

 

 

 

museo-san-isidoro-sala-del-caliz-01

 

Cálice da Infanta Urraca de Zamora (1033-1101), século XI
Ourives desconhecido
Bronze
Tesouro de San Isidro, León, Espanha

 

 

Mantido no Museu da Congregação de San Isidro em León, na Espanha, o cálice da Infanta Urraca de Zamora, filha mais velha de Fernando I de Leão ede sua esposa, rainha Sancha I de Leão. Urraca viveu entre os anos 1033 e  1101, tendo vida longa para este período, 68 anos.  Herdou, como determinado ainda em vida, os territórios de Zamora.

O cálice é composto por duas taças  muito antigas de  origem greco-romana anterior ao cristianismo.  Uma serve de base, outra de recipiente.  Feitas em pedra ônix,  elas apresentam algumas lascas anteriores à construção do cálice. Desconhece-se a origem destes dois copos assim como não se sabe porque Doña Urraca decidiu entregar aos ourives da corte algo que materialmente não tinha grande valor. Especula-se sobre uma possível consagração destas duas peças ao culto litúrgico, feito talvez por algum personagem venerável da primitiva Igreja Cristã, mas não existem documentos ou testemunhos escritos a este respeito. Mas os ourives de Leão fizeram um excepcional trabalho artístico.  E converteram o que na época era um objeto pagão, em uma taça digna de admiração.

As peças de ônix são cobertas em ouro: copo, haste e base, expondo parte do copo e quase toda a base. O interior da taça também é forrado em ouro. Os ourives fizeram com grande maestria e delicadeza as filigranas que formam desenhos, arcos, espirais e pequenos caracóis. Pérolas, esmeraldas, ametistas e safiras foram embutidos nos buracos. Incorporada também há uma máscara de vidro imitando uma camafeu,  adicionado após o trabalho da composição do cálice. Na base e antes do nó, vê-se a inscrição:  EM NOMINE DOMINI VRRACA FREDINANDI.

No século XI o reino de Leão teve um de seus momentos de maior esplendor. Fernão I, o Grande, tornou-se um dos reis mais importantes da cristandade na Europa, levando a cabo a reconquista, de Coimbra a Valência. Quando faleceu, Fernão I, entregou a seus filhos terras: a Alfonso, León; Sancho herdou Castela; Galícia a Garcia; Toro foi para as mãos de Elvira e Urraca foi feita Senhora de Zamora.

 

museo-san-isidoro-sala-del-caliz-02

 

DujlMFKXQAAiNxP





Cuidado, quebra! Vasilha Chinesa século XV

12 03 2019

 

 

xuande dinasty (1426-1435)Vasilha,  reinado Xuande (1426-1435)

Dinastia Ming

Porcelana, com azul e branca, com pintura de frutos

29 cm de diâmetro

Assinada com seis caracteres sob o esmalte

 

Uma das características que mais impressiona na qualidade desta vasilha é a perfeita espessura da porcelana em todo o objeto, qualidade difícil de ser mantida pois a porcelana tende a encolher muito quando colocada no forno em sua fabricação.

Além disso o desenho dos seis ramos com frutos, com características naturalistas, também é original para a época.  Estamos nos dias de hoje acostumados a ver pássaros e frutos desenhados de maneira natural, mas na época, o detalhe de cabinho dos frutos estar subdividido como se tivesse sido arrancado da árvore, é fora do comum, e mostra mão exímia na pintura.

Outra característica que exalta a peça é a assinatura referente ao reinado que aparece proeminente, mostrando orgulho de fabricação.  Em geral, essas assinaturas eram colocada no fundo da peça, do lado de baixo.

 

 

Fonte: Revista da casa de leilão Christie’s.





Esmerado: Capa de livro, século IX

10 09 2018

 

 

02lorsc1Capa de livro, c. ano 810

Autor desconhecido

Alemanha, marfim

Victoria and Albert Museum, Londres

 

 

Essa capa de livro já enfeitou o Evangelho de Lorsch.

No centro a Virgem Maria é retratada sentada no trono celestial segurando Jesus Cristo, ela está acompanhada de Zacarias, ao seu lado direito, que aparece com o hábito religioso e, à esquerda, de São João Batista que segura um pergaminho em branco.

Abaixo cenas: Natividade, Presépio e Anúncio dos Anjos aos Pastores no campo.

 

 

02lorsc3

Capa detrás do Evangelho de Lorsch.

As molduras de metal torneado, que embelezam cada um dos cinco painéis decorativos produzidos no século IX, foram adicionadas mais tarde para que servissem de par com a capa da frente, que está em Roma.

No painel central vemos Cristo Salvador, com  dois anjos a seu lado.  Abaixo, cena da corte de Herodes, e  Adoração dos Reis Magos.

 





Esmerado: Tabuleiro de xadrez e gamão, 1537

20 07 2018

 

 

louvre-echiquier-jeu-trictrac

Tabuleiro de xadrez e gamão, 1537

Obra de Léonard Limosin, em Limoges

Cobre esmaltado, 46 x 47 cm

Museu do Louvre, Paris

 

Tabuleiro de dois lados, para xadrez e gamão.  Composto de 64 quadrados preto e branco xadrez para e tabuleiro para gamão com borda em verde escuro e quatro grandes losangos com retratos em perfil.  Os tabuleiros são emoldurados com 16 longos painéis decorados por elementos derivados dos troféus clássicos.  Um objeto bastante refinado, datado e assinado por Léonard Limosin.

 

6b79598065668b8130ff42a99da32789.jpg

 








%d blogueiros gostam disto: