Esmerado: Relógio francês, 1807

30 09 2016

 

 

kunsthandel_michael_nolte_artfinding_pendule_das_studium_der_astronomie_12247404797379O estudo da astronomia, 1807

França, Império, fabricante: Claude Galle

Relógio pêndulo, bronze dourado, mármore verde-mar

movimento de oito dias

Sino marca hora e meia hora.

Salvar





Esmerado: Globo celestial com relógio, 1579

3 06 2016

 

db5cbabf84d46435c29c45f143831c69Globo celestial com relógio, 1579

Fabricante: Gerhard Emmorser (trabalhando 1556-1584)

prata, banho de ouro sobre prata e latão

27 x 20 x 19 cm

Viena, Áustria





Ano bissexto, leva a pensar na astronomia…

29 02 2016

 

 

c8485ee478337513c93c826379a65f0aCriação do mundo, c. 1250

Iluminura

Bíblia moralisada (Codex Vindobonensis 2554), 344 x 260 mm

Österreichische Nationalbibliothek, Viena

.

.

Às vezes é complicado explicar como cheguei a certos textos, nem vale a pena. Há uma palavra em inglês que é o meu motto: Serendipity. A tradução é inexata: ao acaso, por sorte, gosto de pensar que é por um flanar através de tópicos e ideias que chego ao que me importa. Taí, uma boa descrição. Aqui estão alguns dados interessantes sobre a evolução da astronomia.

.

.

“Os astrônomos da Europa ocidental antes do final do século X estavam bastante incapacitados em seu trabalho por falta de instrumentos apropriados à observação dos astros. Até então seus principais instrumentos eram a esfera armilar e o relógio de sol. Para calcular as datas da Páscoa e de outras festas móveis e o tamanho dos anos, meses e dias eles dependiam dos ciclos orientais ou tabulas, que eram baseados em outros, feitos anteriormente pelos alexandrinos. Ainda que por bastante tempo antes do século X eles soubessem que seus cálculos não estavam corretos, eles eram incapazes de melhorar sua medições porque ainda não tinham recebido dos árabes melhores instrumentos e teorias astronômicas.

Só ao final do século X o conhecimento do astrolábio árabe começou a penetrar no ocidente latino.”

.

[tradução minha]

.

.

Em: Early Medieval Society, ed. Sylvia L. Thrupp, New York:1967, artigo, Lotharingia as a Center of Arabic and Scientific Influence in the 11th century, de Mary Catherine Welborn, p.237





Esmerado: Relógio de sol de bolso

27 04 2015

 

Bloud_Sundial_Closed_1200X785Relógio de Sol de bolso, c. 1670
Assinado: Charles Bloud
Marfim (provavelmente) 8,1 x 9,3 cm
Dieppe, França
Barnes & Co.

 

De um tamanho maior do que o costumeiro, este relógio de sol de bolso, feito por Charles Bloud mostra elaborada decoração floral. Esse compêndio tem um mostrador circular do equinócio, um braço apontador [volvelle] com a escala de latitude lateral, um mostrador com escala elíptica para o mostrador do azimute magnético, um compasso e finalmente um calendário perpétuo.

 

Bloud_Sundial_Open_1200X785





900 anos para um recado de amor!

17 02 2014

hogar1

Uma mensagem Viking finalmente foi desvendada.  Criptologistas da Universidade de Oslo chegaram à conclusão de que na frase gravada em um pedaço de madeira tinha a mensagem “Beija-me”, segundo informações do jornal Huffington Post. Depois de muito sono perdido, os cientistas conseguiram entender a mensagem amorosa que demorou quase um milênio para ser decifrada, escrita em código jötunvillur, que remonta à Escandinávia anterior ao século IX.

oslomebeijareproducaoFoto: Jonas Nordby, Bode Museum, na Alemanha, e  Sigtuna Museum, na Suécia.

O código jötunvillur já foi encontrado em mais de oitenta inscrições dos povos nórdicos primitivos, e intrigou os runologistas (criptologistas que estudam o alfabeto viking). No entanto, o runologista da Universidade de Oslo Jonas Norby finalmente conseguiu “unir os pontos” fazendo comparações com outras mensagens escritas no código e chegou à mensagem de amor.

Fonte: TERRA





Natureza maravilhosa — vagalumes

9 02 2014

4-criaturas-de-luz-exposicao-bbc-vaga-lumes

Vagalumes no Japão. Fotografia de Tsuneaki Hiramatsu, em Okinawa.  Esta foto faz parte da exposição itinerante do Museu Americano de História Natural (sediado em Nova York) que exibe surpreendentes micro-organismos capazes de produzir luz.





Anedota apócrifa sobre Isadora Duncan e George Bernard Shaw

13 10 2013

unnamed

Dizem que a famosa bailarina norte-americana Isadora Duncan, grande apreciadora da obra  de George Bernard Shaw, uma vez escreveu para esse escritor  irlandês dizendo que, pelos princípios da eugenia, eles dois deveriam ter um filho juntos.

— “Pense!”, disse ela entusiasmada,”com o meu corpo e o seu cérebro, que maravilha esse filho não seria!”

George Bernard Shaw não demorou a responder:

— “Sim.  Mas… e se nascesse com o meu corpo e o seu cérebro?”

*****








%d blogueiros gostam disto: