Palavras para lembrar: Vladimir Nabokov

16 03 2017

 

 

 

joseph-dawson-eua-1976-oil-2

Jovem lendo, s/d

Joseph Dawson (EUA, 1976)

www.josephdawson.org

 

 

“O que procuramos na literatura é um estremecimento na espinha dorsal.”

 

Vladimir Nabokov





Minutos de sabedoria: Banana Yoshimoto

14 03 2017

 

 

 

het boek 2008

Hot book, 2008

Yvonne van Woggelum (Holanda, 1951)

acrílica sobre tela, 100 x 120 cm

 

 

 

“A felicidade consiste também em não perceber que na realidade todo mundo está só.”

Banana Yoshimoto

01-00064910000001 - MAHOKO YOSHIMOTO, SCRITTRICE GIAPPONESE IN ARTE "BANANA"

Banana Yoshimoto

Salvar





Sublinhando…

9 03 2017

 

 

 

FRANCOIS FRESSINIER, (França, 1968) Reading Room tecnica mista e óleo sobre tela, Martin Lawrence GalleriesSala de leitura

François Fressinier, (França, 1968)

técnica mista e óleo sobre tela

Martin Lawrence Galleries

 

 

 

“O passado é esquisito. Quer dizer, ele existe de verdade? A sensação é de que existe, mas onde ele está? E se existiu mesmo mas não agora, onde ele foi parar?”

 

 

Ruth Ozeki

 

Em: A terra inteira e o céu infinito, Ruth Ozeki, Rio de Janeiro, Casa da Palavra: 2014, p.105

Salvar

Salvar





Palavras para lembrar: John F. Kennedy

23 02 2017

 

 

 

anne-womack-eua-vanessa-e-tea-biscuit-sd2Vanessa e Tea Biscuit, s/d

Anne Womack (EUA, contemporânea)

óleo sobre tela

 

 

 

“Amar a leitura é trocar horas de tédio por horas de inefável e deliciosa companhia.”

 

 

John Fitzgerald Kennedy





De livros, Muriel Barbery

15 02 2017

 

 

guy-cambier-lendobelgica-1923-2008ost

Lendo

Guy Cambier (Bélgica, 1923-2008)

óleo sobre tela

 

 

“Quando me angustio, vou para o refúgio. Nenhuma necessidade de viajar; ir juntar-me às esferas de minha memória literária é suficiente. Pois existe distração mais nobre, existe mais distraída companhia, existe mais delicioso transe do que a literatura?”

 

Em: A elegância do ouriço, Muriel Barbery, São Paulo, Cia das Letras:2008, página, 131. [tradução de Rosa Freire d’Aguiar].

 

 





Palavras para lembrar: Henry David Thoreau

14 02 2017

 

 

isaac-dobrinsky

Hora da leitura, Vera Dobrinsky, esposa do artista

Isaac Dobrinsky (Polônia, 1891-1973)

óleo sobre tela

 

 

 

“Muitos homens iniciaram uma nova era na sua vida a partir da leitura de um livro.”

 

Henry David Threau





Praça Tahrir, texto de Alexandra Lucas Coelho

5 02 2017

 

 

11126Grafite próximo à Praça Tahrir no Cairo, autoria desconhecida.

 

 

 

“A praça Tahrir é a grande rotunda do Cairo, uma rosa dos ventos onde em dias de trânsito normal os carros se cruzam entre ocidente e oriente, norte e sul.

Na ponta norte, o Museu Egípcio, atração de turistas que talvez esqueçam o nome do enigmático Akhenaton mas não esquecerão o tesouro do seu filho Tutankhamon. Na ponta sul, os vinte andares e corredores do Mugamma, colosso temível da burocracia egípcia. Para oriente, a Universidade Americana do Cairo, que há décadas forma as elites locais. E, mais para oriente, a Sharia Tahrir ou a Talaat Harb, ruas de belas fachadas art déco impregnadas de fuligem, com cafés onde os homens se sentam a fumar narguilé.

Aqui vinha todas as manhãs Naguid Mahfouz, o mais reconhecidoo romancista árabe, Prêmio Nobel em 1988. No café Ali Baba lia os jornais e recebia quem aparecesse, com quem abre a porta de casa. E foi por aqui que Gabal Abdel Nasser planejou a sua revolução republicana de 1952.

Centrípeta e pulsante a praça Tahrir é o destinoo natural de uma revolução.”

 

 

Em: Tahrir: os dias da revolução no Egito, Alexandra Lucas Coelho, Rio de Janeiro, Língua Geral:2011, páginas 15-6.

 

 

 

 

 

 








%d blogueiros gostam disto: