Palavras para lembrar — Hermann Hesse

9 04 2019

 

 

 

Lisa SchneiderLesende1,60x80cm2004,ostLeitora, 2004

Lisa Schneider (Lucerna, Suiça, 1955)

óleo sobre tela, 60 x 80 cm

 

 

 

“Ler um livro é para o bom leitor conhecer a pessoa e o modo de pensar de alguém que lhe é estranho. É procurar compreendê-lo e, sempre que possível, fazer dele um amigo.”

 

Hermann Hesse





Sobre Conan Doyle, texto de Michel Houellebecq

1 04 2019

 

 

 

André Dérain (1880-1954) Femme assise lisant, ostSenhora sentada, lendo

André Dérain (França, 1880 – 1954)

óleo sobre tela

 

 

“Em cada romance de Sherlock Holmes pode-se reconhecer, naturalmente, os traços característicos do personagem, mas por outro lado o autor nunca deixa de introduzir um aspecto novo (a cocaína, o violino, a existência do irmão mais velho Mycroft, o gosto pela ópera italiana… certos serviços prestados no passado a famílias reais europeias… o primeiro caso resolvido por Sherlock, ainda adolescente).  A cada novo detalhe revelado desenham-se novas zonas de sombra e afinal surge um personagem realmente fascinante: Conan Doyle consegue criar uma mistura perfeita entre o prazer da descoberta e o prazer do reconhecimento.”

 

Em: Plataforma, Michel Houellebecq, tradução Ari Roitman e Paulina Wacht, Rio de Janeiro, Editora Record: 2002, p. 107





Palavras para lembrar: Joseph Joubert

25 03 2019

 

 

 

Credit: Album / akg-imagesLeitores

Andrzej Pronaszko (Polônia, 1888 – 1961)

óleo sobre tela

 

 

“O grande inconveniente dos novos livros é que eles nos levam a ler os velhos.”

 

 

Joseph Joubert





Palavras para lembrar: Lin Yutang

20 03 2019

 

 

 

 

Leon Viorescu( Romênia,1886 - 1936)Leitura, ost, 64 x 49,5 cmLeitura

Leon Viorescu (Romênia, 1886 -1936)

óleo sobre tela, 64 x 49 cm

 

 

“Não se pode chamar leitura a essa tremenda quantidade de tempo que se perde com os jornais.”

 

Lin Yutang





Murakami sobre narrativas

17 03 2019

 

 

 

 

Henri Paull Mottez, LeituraJovem lendo

Henri-Paul Mottez (Inglaterra, 1855 – 1937)

óleo sobre tela,  33 x 41 cm

 

 

“O romancista narra uma história. E narrar uma história é, em outras palavras, tomar a iniciativa de adentrar no inconsciente. É descer para as trevas do interior da mente. Quanto maior for a história que o escritor quiser contar, mais fundo ele precisará descer. Da mesma forma que, quanto mais alto for o prédio a ser construído, maior terá que ser sua fundação subterrânea. Quanto mais densa for a narrativa, mais pesada e mais espessa serão as trevas subterrâneas”.

 

Em: Romancista como vocação, Haruki Murakami, tradução: Eunice Suenaga, Alfaguara: 2017, p.100.





Minutos de sabedoria: Giàcomo Leopardi

7 03 2019

 

 

Marie Spartali Stillman (1844 – 1927) Beatrice, 1895Beatriz, 1895

Marie Spartali Stillman ( Grécia/ Inglaterra, 1844 – 1927)

aquarela, guache, têmpera sobre papel, 57 x 43 cm

Museu de Arte de Delaware, EUA

 

 

 

“A paciência é a mais heroica das virtudes, justamente por não ter nenhuma aparência heroica.”

 

 

Giàcomo Leopardi

 

 

260px-Leopardi,_Giacomo_(1798-1837)_-_ritr._A_Ferrazzi,_Recanati,_casa_LeopardiGiàcomo Leopardi (1798-1837)

 

 

 

 





Palavras para lembrar: Emil Cioran

3 03 2019

 

 

 

 

Danielle Akmen (França, 1945) , a girafaA girafa

Daniele Akmen (França, 1945)

acrílica sobre tela

 

 

 

“Um livro deve mexer nas feridas, aliás, deve alargá-las. Um livro deve ser um perigo.”

 

Emil Cioran








%d blogueiros gostam disto: